Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Paulista de Futebol de 1972

O Campeonato Paulista de Futebol de 1972 foi a 71.ª edição da competição, organizada pela Federação Paulista de Futebol, e teve o Palmeiras como campeão e o São Paulo conquistando o vice-campeonato, com ambos terminando a competição invictos.

Campeonato Paulista de Futebol de 1972
Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1972
Dados
Participantes 18
Organização FPF
Período 4 de março[1] – 3 de setembro
Gol(o)s Não disponível
Campeão Palmeiras (16º título) (invicto)
Vice-campeão São Paulo (invicto)
Melhor marcador Toninho Guerreiro (São Paulo) - 17 gols
◄◄ São Paulo 1971 Soccerball.svg 1973 São Paulo ►►

Índice

RegulamentoEditar

O campeonato começou a ser organizado em abril de 1971, quando o departamento técnico da FPF foi informado oficialmente pelo presidente da entidade sobre o número de clubes que disputariam o "Paulistinha", torneio classificatório para o Paulista de 1972, disputado entre junho e dezembro de 1971.[1] Além dos cinco clubes considerados "grandes" (Corinthians, Palmeiras, Portuguesa, Santos e São Paulo), que participavam do Campeonato Brasileiro de 1971, a Ponte Preta, que participava da segunda divisão do Brasileiro, ficaram fora do "Paulistinha", automaticamente classificados para a fase decisiva do Paulistão de 1972.

No "Paulistinha", os doze clubes enfrentaram-se em turno e returno, com os seis primeiros garantindo vaga no "Paulistão": Juventus, Ferroviária, América, São Bento, Guarani e XV de Piracicaba. O "Paulistão" foi disputado em dois turnos, com pontos corridos. Não houve rebaixamento.

"Paulistinha"Editar

Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Juventus 31 22 12 7 3 35 21 14
2 Ferroviária 30 22 9 12 1 22 9 13
3 América 26 22 10 6 6 24 17 7
4 São Bento 25 22 9 7 6 27 18 9
5 Guarani 22 22 8 8 6 24 17 7
6 XV de Piracicaba 22 22 9 4 9 19 26 -7
7 Comercial 21 22 7 7 8 28 26 2
8 Botafogo 20 22 6 8 8 22 27 -5
9 Paulista 18 22 7 4 11 22 26 -4
10 Portuguesa Santista 18 22 6 6 10 20 31 -11
11 Marília 17 22 6 5 11 23 29 -6
12 Noroeste 12 22 3 6 13 22 41 -19

Primeiro turnoEditar

Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 São Paulo 19 11 8 3 0 21 3 18
2 Palmeiras 19 11 8 3 0 20 6 14
3 Santos 15 11 7 1 3 16 12 4
4 Corinthians 13 11 5 3 3 19 7 12
5 Guarani 10 11 4 2 5 6 11 -5
6 Ferroviária 10 11 4 2 5 11 18 -7
7 Portuguesa 9 11 2 5 4 12 12 0
8 Juventus 9 11 3 3 5 12 15 -3
9 Ponte Preta 9 11 2 5 4 10 13 -3
10 América 8 11 2 4 5 10 15 -5
11 São Bento 8 11 3 2 6 8 16 -8
12 XV de Piracicaba 3 11 0 3 8 4 21 -17

Segundo turnoEditar

O jogo decisivo foi disputado em 3 de setembro, no Estádio do Pacaembu, entre Palmeiras e São Paulo. O Palmeiras tinha vantagem de um ponto e precisava apenas de um empate. O 0 a 0 levou o título ao Parque Antártica, porém o São Paulo também terminou o campeonato invicto, um feito inédito nos campeonatos promovidos pela Federação Paulista, que até hoje não foi igualado. Foi o primeiro título estadual palmeirense desde 1966, e o clube ainda impediu, pela terceira vez na história, que o São Paulo conquistasse o tricampeonato paulista (isso já tinha ocorrido em 1947 e 1950 e ainda se repetiria em 1993).

Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Palmeiras 37 22 15 7 0 33 8 25
2 São Paulo 36 22 14 8 0 32 7 25
3 Santos 29 22 14 1 7 31 21 10
4 Corinthians 28 22 10 8 4 28 10 18
5 Portuguesa 23 22 8 7 7 31 25 6
6 Guarani 22 22 8 6 8 16 22 -6
7 Ponte Preta 21 22 5 11 6 19 20 -1
8 Juventus 16 22 5 6 11 24 34 -10
9 América 15 22 5 5 12 19 28 -9
10 São Bento 15 22 4 7 11 16 29 -13
11 Ferroviária 14 22 5 4 13 18 37 -19
12 XV de Piracicaba 8 22 1 6 15 10 36 -26

Jogo do títuloEditar

3 de setembro de 1972 Palmeiras 0–0 São Paulo Estádio do Pacaembu, São Paulo, SP

  Histórico
Ficha técnica Público: 41 812
Renda: Cr$ 352 838
Árbitro: Oscar Scolfaro

'Palmeiras: Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo Mostarda e Zeca; Dudu (Madurga 35 do 1º) e Ademir da Guia; Edu Bala (Fedato 22 do 2º), Leivinha, César e Nei. Técnico: Oswaldo Brandão.

São Paulo: Sérgio, Forlán, Samuel, Arlindo e Gilberto; Édson Cegonha e Pedro Rocha; Paulo, Terto, Toninho Guerreiro (Zé Carlos 22 do 2º) e Paraná (Wilton 22 do 2º). Técnico: Alfredo Ramos.

PremiaçãoEditar

Campeão Paulista de 1972
 
PALMEIRAS
(16º título)[2]

Referências

  1. a b «Na verdade, tudo começou em abril». São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. O Estado de S. Paulo (29 730). 20 páginas. 4 de março de 1972. ISSN 1516-2931. Consultado em 12 de agosto de 2015 
  2. Títulos, Sociedade Esportiva Palmeiras

Ligações externasEditar