Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Paulista de Futebol de 2015 - Série A1

O Campeonato Paulista de Futebol de 2015 (também conhecido como Paulistão Itaipava por questões de patrocínio) é organizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e é a principal competição do estado. Na edição de 2015, o campeão foi o Santos, que venceu a final, depois de disputa de pênaltis, sobre o Palmeiras, a equipe vice-campeã.[1]

Paulistão Itaipava 2015
Paulistão 2015
Paulistão Itaipava 2015
Dados
Participantes 20
Organização FPF
Anfitrião São Paulo
Período 31 de janeiro – 3 de maio
Gol(o)s 371
Partidas 158
Média 2,35 gol(o)s por partida
Campeão Santos (21º título)
Vice-campeão Palmeiras
3º colocado Corinthians
4º colocado São Paulo
Campeão do interior Ponte Preta
Rebaixado(s) Penapolense
Portuguesa
Bragantino
Marília
Melhor marcador Ricardo Oliveira (Santos) – 11 gols
Melhor ataque (fase inicial) 30 gols:
Melhor defesa (fase inicial) 10 gols:
Maiores goleadas
(diferença)
Bragantino 0–5 São Paulo
Nabi Abi ChedidBragança Paulista
14 de fevereiro, primeira fase
 
Red Bull Brasil 1–6 Audax
Moisés LucarelliCampinas
06 de março, primeira fase
Público 1 201 598
Média 7 605,1 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(FPF)
Ricardo Oliveira (Santos)
Melhor jogador jovem
(FPF)
Rafael Longuine (Audax-SP)
Melhor treinador
(FPF)
Oswaldo de Oliveira (Palmeiras)
Melhor árbitro
(FPF)
Guilherme Ceretta de Lima
◄◄ Paulistão 2014 Soccerball.svg Paulistão 2016 ►►

A competição garante 3 vagas para a Copa do Brasil de 2016 e 2 vagas para o Campeonato Brasileiro - Série D se os clubes não disputarem outras divisões do Brasileirão.

Índice

RegulamentoEditar

O "Paulistão" será disputado por 20 clubes, que serão divididos em quatro grupos com cinco equipes cada. Os times que estão na mesma chave enfrentam apenas os clubes de outros grupos. No total, cada participante vai realizar 15 partidas na primeira fase. A primeira fase acontecerá de 1 de fevereiro a 8 de abril. Os dois melhores classificados de cada chave avançam às quartas de final, que será disputada em jogo único - com o mando de campo ao clube de melhor campanha no somatório das fases anteriores. Em caso de empate no tempo regulamentar, o confronto será decidido por meio de pênaltis. A semifinal também será definida em apenas uma partida e com possibilidade de decisão por penais. Já a final acontecerá em dois jogos, e em caso de empate em pontos (uma vitória para cada time ou dois empates), o primeiro critério de desempate será o saldo de gols na fase final. Caso o empate persista, o confronto será decidido através de pênaltis. O gol marcado fora de casa não vale como critério de desempate.

Os quatro times que somarem menos pontos na primeira fase estarão rebaixados para a Série A2 de 2016. Já os três primeiros colocados ganham o direito de disputar a Copa do Brasil de 2016. Caso algum clube se classifique para a Copa Libertadores da América de 2016, a vaga será repassada ao 4º colocado e assim por diante. Além disso, os dois clubes mais bem classificados que não pertençam à Série A, Série B ou a Série C garantem vaga na Série D de 2015.

Critérios de desempateEditar

Caso haja empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempates são aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Número de cartões vermelhos
  5. Número de cartões amarelos
  6. Sorteio

BolaEditar

 
Os dois modelos da bola utilizada durante a competição, a Penalty Gorduchinha.

Em 2015 a Federação Paulista de Futebol iniciou uma parceira com a Penalty, substituindo a Topper, para o fornecimento de bolas para os dezesseis torneiros organizados pela entidade além dos uniformes para os árbitros.[2] O modelo utilizado foi batizado de "Gorduchinha" em homenagem ao narrador e jornalista Osmar Santos, um dos principais ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Dois modelos foram utilizados durante a competição, a versão com detalhes em azul e amarelo foi utilizada desde o início do campeonato até as semifinais e, nos dois jogos decisivos contaram com um modelo especial com detalhes em preto e vermelho, cores da FPF.[3]

ParticipantesEditar

Localização das equipes participantes da Série A1 de 2015. Grupo A  . Grupo B  . Grupo C  . Grupo D  .
 Equipes de São Paulo:  São Paulo,  Corinthians,  Palmeiras,  Portuguesa.
Equipe Cidade Em 2014 Estádio Capacidade Títulos
Audax [a]   São Paulo 11° (Série A1) José Liberatti 12 430
Botafogo   Ribeirão Preto 5º (Série A1) Santa Cruz 29 292
Bragantino   Bragança Paulista 8º (Série A1) Nabi Abi Chedid 17 128 1 (1990)
Capivariano   Capivari 1º (Série A2) Arena Capivari 19 000
Corinthians   São Paulo 9º (Série A1) Arena Corinthians 46 820 27 (último em 2013)
Ituano   Itu 1º (Série A1) Novelli Júnior 18 560 2 (último em 2014)
Linense   Lins 16º (Série A1) Gilberto Siqueira Lopes 15 770
Marília   Marília 4º (Série A2) Bento de Abreu 15 015
Mogi Mirim Mogi Mirim 15º (Série A1) Vail Chaves 19 900
Palmeiras   São Paulo 3º (Série A1) Allianz Parque 43 600 22 (último em 2008)
Penapolense   Penápolis 4º (Série A1) Tenente Carriço 10 679
Ponte Preta   Campinas 7º (Série A1) Moisés Lucarelli 19 728
Portuguesa   São Paulo 12° (Série A1) Canindé 21 004 3 (último em 1973)
Red Bull Brasil   Campinas 2º (Série A2) Moisés Lucarelli 19 728
Rio Claro   Rio Claro 13º (Série A1) Augusto Schmidt Filho 15 000
Santos   Santos 2º (Série A1) Vila Belmiro 16 798 21 (último em 2015)
São Bento   Sorocaba 3º (Série A2) Walter Ribeiro 13 772
São Bernardo   São Bernardo do Campo 10º (Série A1) Primeiro de Maio 15 789
São Paulo   São Paulo 6º (Série A1) Morumbi 67 428 21 (último em 2005)
XV de Piracicaba   Piracicaba 14º (Série A1) Barão de Serra Negra 18 000

OBS:a. ^ O Audax foi vendido ao mesmo grupo que administra o Grêmio Osasco em 17 de setembro de 2013.[4] Com isso, passou a ser chamado Grêmio Osasco Audax EC e mandou seus jogos no Estádio José Liberatti. Contudo, a sede administrativa do clube continua sendo em São Paulo.[5]

Primeira faseEditar

Equipes classificadas à fase final
Equipes rebaixadas à Série A2 de 2016

Grupo AEditar

Atualizado em 05 de abril
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG
1   São Paulo 32 15 10 2 3 30 10 20
2   Red Bull Brasil 24 15 7 3 5 20 19 1
3  Mogi Mirim 20 15 5 5 5 17 20 -3
4   Ituano 20 15 4 8 3 12 13 -1
5   São Bernardo 18 15 5 3 7 13 13 0

Grupo BEditar

Atualizado em 05 de abril
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG
1   Corinthians 37 15 11 4 0 28 10 18
2   Ponte Preta 28 15 8 3 4 22 17 5
3   Audax 22 15 6 4 5 23 19 4
4   São Bento 21 15 4 9 2 17 13 4
5   Rio Claro 16 15 4 4 7 11 16 -5

Grupo CEditar

Atualizado em 05 de abril
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG
1   Palmeiras 31 15 10 1 4 23 10 13
2   Botafogo-SP 22 15 6 4 5 16 14 2
3   Linense 16 15 4 3 8 13 25 -12
4   Portuguesa 13 15 2 7 6 13 22 -9
5   Marília 2 15 0 2 13 6 35 -29

Grupo DEditar

Atualizado em 05 de abril
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG
1   Santos 34 15 10 4 1 29 12 17
2   XV de Piracicaba 18 15 5 3 9 17 20 -3
3   Capivariano 16 15 4 4 7 20 23 -3
4   Penapolense 15 15 4 3 8 17 22 -5
5   Bragantino 7 15 2 1 12 8 22 -14

ConfrontosEditar

  AUD BOT BRA CAP COR ITU LIN MAR MOG PAL PEN PON POR RED RCL SAN SBN SBE SPA XVP
Audax 3–0 1–1 2–0 1–3 1–1 3–0 0–1
Botafogo 1–1 1–0 0–0 2–0 1–1 0–3 1–1 2–0
Bragantino 1–2 0–1 1–0 0–1 1–2 2–3 1–0 0–5
Capivariano 1–2 2–3 3–0 2–2 3–0 0–1 1–1
Corinthians 2–1 3–0 3–0 5–3 2–0 0–0 1–1 1–0
Ituano 1–2 1–0 0–0 1–1 0–0 2–2 0–0 2–1
Linense 1–0 1–2 0–2 1–0 2–2 1-4 2–1
Marília 1–1 1–2 1–2 0–2 1–2 1–4 1–1
Mogi Mirim 1–3 2–1 2–0 2–1 2–2 1–1 0–0
Palmeiras 1–0 2–0 0–1 3–1 0–1 3–0 3–0 1–0
Penapolense 3–0 0–0 3–1 0–2 1–0 0–1 0–1 1–3
Ponte Preta 1–0 2–0 2–1 2–3 2–1 3–1 2–0 1–2
Portuguesa 1–2 1–1 0–2 0–0 1–3 2–2 0–0
Red Bull Brasil 1–6 1–0 0–0 0–1 2–0 1–1 2–2 2–3
Rio Claro 0–1 2–1 3–0 0–2 0–1 0–0 1–1
Santos 1–0 3–0 4–2 2–1 2–1 2–0 2–2 0–0
São Bento 0–0 2–1 1–1 0–0 3–0 1–1 0–1
São Bernardo 1-0 1–1 4-0 0–1 0–1 0–1 0–0 2–1
São Paulo 4–0 4–2 0–1 3–0 3–0 3–0 1–0 2–0
XV de Piracicaba 2–1 2–2 1–2 0–1 1–0 2–1 1–2

Desempenho por rodadaEditar

Grupo AEditar

Clubes que lideraram o Grupo A ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
SPA

Clubes que ficaram na lanterna no Grupo A ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
ITU SBE RBB SBE

Grupo BEditar

Clubes que lideraram o Grupo B ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
COR

Clubes que ficaram na lanterna no Grupo B ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
AUD RCL

Grupo CEditar

Clubes que lideraram o Grupo C ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
PAL POR PAL

Clubes que ficaram na lanterna no Grupo C ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
MAC

Grupo DEditar

Clubes que lideraram o Grupo D ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
SAN

Clubes que ficaram na lanterna no Grupo D ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
PEN CAP XVP PEN BRA

Fase finalEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no confronto de quartas e semifinal (e no 2º jogo da final) e em negrito os times classificados.
  Quartas de finais
11 e 12 de abril
Semi-finais
19 de abril
Final
26 de abril e 03 de maio
                             
     Santos 3  
   XV de Piracicaba 0  
     Santos 2  
     São Paulo 1  
   São Paulo 3
     Red Bull Brasil 0  
       Santos (pen) 0 2 (4)
     Palmeiras 1 1 (2)
     Corinthians 1  
   Ponte Preta 0  
     Corinthians 2 (5)
     Palmeiras (pen) 2 (6)  
   Palmeiras 1
     Botafogo-SP 0  


PremiaçãoEditar

Campeonato Paulista de Futebol de 2015
 
SANTOS
Campeão
(21° título)


Troféu do Interior de 2015
 
Ponte Preta
Campeã
(3º título)

Seleção do campeonatoEditar

Seleção do Campeonato Paulista 2015
Posição Jogador Clube
Goleiro Fernando Prass Palmeiras
Lateral-direito Fagner Corinthians
Zagueiro Gil Corinthians
Zagueiro David Braz Santos
Lateral-esquerdo Zé Roberto Palmeiras
Volante Arouca Palmeiras
Volante Gabriel Palmeiras
Meia Robinho Palmeiras
Meia Lucas Lima Santos
Atacante Robinho Santos
Atacante Ricardo Oliveira Santos
Técnico Oswaldo de Oliveira Palmeiras

Fonte:[6]

ArtilhariaEditar

PúblicoEditar

Maiores públicosEditar

Esses são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 39.479 Palmeiras   1–0   Santos Allianz Parque 26 de abril Final
2 38.457 Corinthians   2(5)–(6)2   Palmeiras Arena Corinthians 19 de abril Semifinal
3 35.437 Palmeiras   1–0   Botafogo-SP Allianz Parque 12 de abril Quartas-de-final
4 32.438 Corinthians   1–0   Ponte Preta Arena Corinthians 11 de abril Quartas-de-final
5 32.199 Corinthians   1–1   Santos Arena Corinthians 5 de abril 14ª
6 32.134 Palmeiras   2–0   Capivariano Allianz Parque 28 de fevereiro
7 31.471 Corinthians   0–0   Red Bull Brasil Arena Corinthians 14 de março 10ª
8 29.536 Palmeiras   3–1  Mogi Mirim Allianz Parque 4 de abril 14ª
9 29.452 Palmeiras   1–0   Bragantino Allianz Parque 7 de março
10 29.442 Corinthians   3–0  Mogi Mirim Arena Corinthians 1 de março
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Menores públicosEditar

Esses são os dez menores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 213 Portuguesa   0–0   São Bernardo Nabi Abi Chedid 31 de março 12ª
2 234 Portuguesa   1–2   Capivariano Arena Barueri 14 de março 10ª
3 239 Portuguesa   2–2   São Bento Nabi Abi Chedid 4 de fevereiro
4 272 Portuguesa   0–0   Rio Claro Arena Barueri 18 de fevereiro
5 298 Mogi Mirim  1–3   Botafogo-SP Vail Chaves 8 de abril 15ª
6 349 Mogi Mirim  2–1   Penapolense Vail Chaves 18 de fevereiro
7 352 Portuguesa   1–1   Penapolense Arena Barueri 7 de março
7 553 Linense   1–2   Capivariano Gilbertão 7 de março
9 627 Mogi Mirim  2–0   Marília Vail Chaves 28 de março 13ª
10 652 Mogi Mirim  1–1   Portuguesa Vail Chaves 21 de março 11ª
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Média como mandanteEditar

Pos. Time Média Mandos Maior Menor
1   Corinthians 29.235 10 38.457 23.484
2   Palmeiras 28.913 10 39.479 17.528
3   São Paulo 10.185 9 18.720 4.507
4   Santos 9.752 10 14.662 4.720
5   São Bernardo 6.575 8 11.560 4.241
6   Audax 5.621 7 24.894 750
7   Bragantino 5.142 8 6.790 869
8   XV de Piracicaba 5.142 7 14.153 2.394
9   Penapolense 5.139 8 10.066 2.361
10   Ponte Preta 4.115 8 5.807 2.578
11   São Bento 3.816 7 7.809 2.194
12   Marília 3.300 7 6.849 1.678
13   Botafogo-SP 3.095 8 7.328 1.268
14   Ituano 3.036 7 11.271 684
15   Capivariano 2.900 7 4.355 1.511
16   Rio Claro 2.643 7 5.078 679
17   Linense 2.302 8 6.740 553
18   Portuguesa 2.115 7 12.814 213
19   Red Bull Brasil 1.885 7 7.355 662
20  Mogi Mirim 959 7 2.906 298

Classificação geralEditar

Pos. Times G P J V E D GP GC SG Classificação ou rebaixamento
1   Santos D 43 19 13 4 2 36 15 21 Classificado à Copa do Brasil de 2016
2   Palmeiras C 38 19 12 2 5 28 14 14 Classificado à Copa do Brasil de 2016
3   Corinthians B 41 17 12 5 0 31 12 19 Classificado à Copa do Brasil de 2016
4   São Paulo A 35 17 11 2 4 34 12 22
5   Ponte Preta B 27 16 8 3 5 22 18 4 Classificado à Copa do Brasil de 2016
6   Red Bull Brasil A 24 16 7 3 6 20 22 -2 Classificado à Série D de 2015 e à Copa do Brasil de 2016
7   Botafogo-SP C 22 16 6 4 5 16 15 1 Classificado à Série D de 2015
8   XV de Piracicaba D 18 16 5 3 9 17 23 -6
9   Audax B 22 15 6 4 5 23 19 4
10   São Bento B 21 15 4 9 2 17 13 4
11  Mogi Mirim A 20 15 5 5 5 17 20 -3
12   Ituano A 20 15 4 8 4 12 13 -1
13   São Bernardo A 18 15 5 3 7 13 13 0
14   Capivariano D 16 15 4 4 7 20 23 -3
15   Rio Claro B 16 15 4 4 7 11 16 -5
16   Linense C 16 15 4 4 7 13 25 -12
17   Penapolense D 15 15 4 3 8 17 22 -5 Zona de rebaixamento à Série A2 de 2016
18   Portuguesa C 13 15 2 7 6 13 22 -9
19   Bragantino D 7 15 2 1 12 8 22 -14
20   Marília C 2 15 0 2 13 6 35 -29
Legenda

Fonte:[9]

Mudança de TécnicosEditar

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
  Marília   Luís dos Reis Demitido 9 de fevereiro São Bento 3-0 Marília 5° (Grupo C)   Bruno Quadros [10][11]
  Penapolense   Narciso Demitido 11 de fevereiro Penapolense 0-1 São Bernardo 4° (Grupo D)   PC Gusmão [12][13]
  XV de Piracicaba   Roque Júnior Demitido 22 de fevereiro Linense 2-1 XV de Piracicaba 3° (Grupo D)   Toninho Cecílio [14] [15]
  Bragantino   Marco Aurélio Moreira Resignado 23 de fevereiro Botafogo-SP 1-0 Bragantino 4° (Grupo D)   Márcio Araújo [16] [17]
  Botafogo-SP   Alexandre Ferreira Demitido 2 de março XV de Piracicaba 2-1 Botafogo-SP 3° (Grupo C)   Mazola Júnior [18] [19]
  Santos   Enderson Moreira Demitido 5 de março Santos 4-2 Linense 1° (Grupo D)   Marcelo Fernandes [20]
  Rio Claro   Buião Demitido 11 de março Rio Claro 0-1 Red Bull Brasil 5° (Grupo B)   Estevam Soares [21]
  Linense   Luciano Quadros Demitido 11 de março Penapolense 3-1 Linense 4° (Grupo C)   Narciso [22] [23]
  Bragantino   Márcio Araújo Demitido 20 de março Lajeadense 2-1 Bragantino [CBr] 10ª 5° (Grupo D)   Vágner Benazzi [24]
  Botafogo-SP   Mazola Júnior Demitido 30 de março São Bernardo 1-0 Botafogo-SP 13ª 2° (Grupo C)   Régis Angeli (interino) [25] [26]
  São Paulo   Muricy Ramalho Licenciado 6 de abril Botafogo-SP 2-0 São Paulo 14ª 1° (Grupo A)   Milton Cruz (interino) [27]
  Portuguesa   Aílton Silva Demitido 6 de abril Portuguesa 0-2 Red Bull Brasil 14ª 4° (Grupo C)   Zé Augusto (interino) [28]
Notas

Ver tambémEditar

Referências

  1. "Liderado por Robinho, Santos bate Palmeiras nos pênaltis e ganha Paulista", UOL Esporte, 3/5/2015
  2. «Penalty fecha com FPF e apresenta Gorduchinha, bola do Paulistão 2015». Mantos do Futebol. 19 de dezembro de 2014. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  3. «'Gorduchinha' ganha visual novo para as finais do Paulista». ESPN. 16 de abril de 2015. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  4. Guimarães, Saulo Pereira (18 de setembro de 2013). «Pão de Açúcar vende Audax para Osasco». exame.abril.com.br. Consultado em 13 de abril de 2014 
  5. «Grêmio Osasco Audax Esporte Clube». futebolpaulista.com.br. Consultado em 13 de abril de 2014 
  6. «Seleção do Campeonato Paulista de 2015». GloboEsporte.com. 30 de abril de 2015. Consultado em 30 de abril de 2015 
  7. «Artilharia». GloboEsporte.com. 20 de abril de 2015. Consultado em 22 de abril de 2015 
  8. «Artilharia do Paulistão 2015». FPF. 13 de abril de 2015. Consultado em 22 de abril de 2015 
  9. «Campeonato Paulista de 2015 no GloboEsporte.com» 
  10. «Luis dos Reis do Marília é o primeiro técnico a ser demitido no Paulistão» 
  11. «Em meio a turbulência política, Marília anuncia Bruno Quadros como técnico» 
  12. «Após 4 partidas sem vencer, Penapolense demite Narciso» 
  13. «PC Gusmão é anunciado como técnico do Penapolense» 
  14. «XV demite Roque Júnior após quinta derrota em 6 partidas no Paulistão» 
  15. «XV de Piracicaba contrata Toninho Cecílio» 
  16. «Marco Aurélio Moreira entrega o cargo no Bragantino» 
  17. «Bragantino age rápido e contrata técnico Márcio Araújo» 
  18. «Botafogo demite Alexandre Ferreira após derrota em Piracicaba» 
  19. «Botafogo SP contrata Mazola Júnior para o lugar de Alexandre Ferreira» 
  20. «Santos demite Enderson; Robinho repassa informação por WhatsApp» 
  21. «Após demissão de Buião, Estevam Soares assume comando do Rio Claro» 
  22. «Luciano Quadros não é mais técnico do Linense» 
  23. «Narciso, ex-Corinthians e Santos, é o novo técnico do Linense» 
  24. «Bragantino troca comando e Benazzi assume time na reta final do Paulistão» 
  25. «Com demissão de Mazola Júnior, Botafogo-SP deve apostar em solução caseira» 
  26. «Botafogo-SP encerra mistério e confirma Angeli como novo técnico» 
  27. «"Em comum acordo" deixa o comando do São Paulo» 
  28. «Lusa acerta saída de Aílton Silva a uma rodada do fim do Paulistão» 

|}