Canato Caraquitai

Canato Caraquitai[1] (em mongol: Хар Хятан; em farsi: خانات قراختایی), também conhecido como Liao Ocidental (chinês tradicional: 西遼, chinês simplificado: 西辽, pinyin: 'Xī Liáo') (1124[2]–1218), oficialmente Grande Liao (chinês tradicional: 大遼, chinês simplificado: 大辽, pinyin: Dà Liáo), foi um império quitai na Ásia Central. A dinastia foi fundada por Ielu Daxi, que conduziu o pouco que restava da dinastia Liao para a Ásia Central depois de fugir do seu território na Manchúria após os jurchéns o conquistarem. O império foi usurpado pelos naimanos sob o comando de Cuchelugue em 1211; fontes tradicionais chineses, persas e árabes consideram esta usurpação como determinante para o fim do império. O reino foi mais tarde tomado pelo Império Mongol em 1218.

Território dos caraquitais

Referências

  1. Santos 2011, p. 76.
  2. 1124, ano no qual Ielu Daxi se autoproclamou rei, enquanto permanecia na Mongólia

BibliografiaEditar

  • Biran, Michal. The Empire of the Qara Khitai in Eurasian History: Between China and the Islamic World, Cambridge, CUP, 2005 (Cambridge Studies in Islamic Civilization), 298 pp., ISBN 0-521-84226-3
  • Santos, Ana dos Anjos (2011). «Um olhar sobre o outro: uma análise sobre as concepções de alteridade e identidade no relato de João de Plano Carpine». In: Silva, Andreia Cristina Lopes Frazão da; Raffaeli, Juliana Salgado; Silva, Leila Rodrigues da. Atas da IX Semana de Estudos Medievais. 16 a 18 de novembro de 2011. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o Canato Caraquitai
  Este artigo sobre Estado extinto é um esboço relacionado ao Projeto História e Sociedade. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.