Abrir menu principal

Canoagem nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016

Olympic Rings white.svg
Canoagem nos
Jogos Olímpicos de Verão de 2016
Brasil Rio de Janeiro, Brasil
Canoeing (Sprint), Rio 2016.pngCanoeing (Slalom), Rio 2016.png
Dados
Participantes 334 atletas
Sede Estádio de Canoagem Slalom
Lagoa Rodrigo de Freitas
Dias de competição 11
Dias de finais 6
Eventos 16
Medalhistas
Medalha de ouro Ouro AlemanhaGER Alemanha (4 medalhas)
EspanhaESP Espanha (3 medalhas)
HungriaHUN Hungria (3 medalhas)
ver a lista completa...
Medalha de prata Prata AlemanhaGER Alemanha (2 medalhas)
Grã-BretanhaGBR Grã-Bretanha (2 medalhas)
EslováquiaSVK Eslováquia (2 medalhas)
BrasilBRA Brasil (2 medalhas)
ver a lista completa...
Medalha de bronze Bronze República ChecaCZE República Checa (2 medalhas)
AustráliaAUS Austrália (2 medalhas)
ver a lista completa...
◄◄ Reino Unido 2012 Olympic Rings white.svg Japão 2020 ►►
Prova do slalom no Estádio de Canoagem Slalom.
Prova de velocidade na Lagoa Rodrigo de Freitas.

As competições de canoagem nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 foram realizadas no Estádio de Canoagem Slalom para as provas de slalom,[1] e na Lagoa Rodrigo de Freitas para as provas de velocidade,[2] entre 7 e 20 de agosto. Dezesseis eventos distribuíram medalhas, sendo onze provas para homens e cinco para mulheres. Trezentos e trinta e quatro atletas de 53 nações competiram.

QualificatóriasEditar

 Ver artigo principal: Qualificatórias para Rio 2016

Semelhante ao formato para 2012, um único sistema de qualificação foi configurado para ambas as modalidades de canoagem nos jogos. Em agosto de 2014, as cotas para cada evento foram definidas pela Federação Internacional de Canoagem (ICF).[3][4]

Formato das disputasEditar

Slalom

Na fase preliminar de cada evento, cada barco executa individualmente o curso em duas baterias, com cada barco iniciando na ordem inversa de suas posições no ranking mundial da ICF. O melhor resultado obtido das duas baterias determina os 12 barcos que se qualificam para a semifinal.

Semifinais e finais de cada evento são compostos de apenas uma bateria. A ordem de entrada dos barcos nas semifinais é a ordem inversa da classificação nas eliminatórias e nas finais a ordem inversa da classificação nas semifinais. As finais são disputadas pelos oito melhores nas semifinais.

Velocidade

As disputas são realizadas em raias em linha reta, marcadas por boias.

Todos as disputas nesta modalidade seguem o mesmo formato de baterias preliminares e de semifinais para definir os barcos que disputarão as finais e as respectivas medalhas, além de uma disputa para definir da 9ª a 16ª colocações, denominada "Final B". As regras de classificação para as finais se diferenciam conforme a quantidade de barcos inscritos na prova e por uma regra específica para os barcos para quatro tripulantes.

  • Eventos com 9 a 16 barcos

São disputadas duas baterias preliminares, com até oito barcos cada, em que o vencedor avança diretamente para a bateria final. Os demais barcos disputam duas baterias de repescagem, denominadas semifinais, das quais se classificam para a bateria final os três barcos mais rápidos de cada semifinal. Os oito barcos classificados disputam a Final A e definem os medalhistas, enquanto que os desclassificados disputam a Final B.

  • Eventos com 17 a 24 barcos

São disputadas três baterias preliminares, com até oito barcos cada, das quais dezesseis barcos, os cinco barcos mais rápidos de cada bateria e o sexto colocado com melhor tempo, se classificam para as semifinais. Os demais estão automaticamente eliminados da competição. A partir daí, são disputadas duas baterias semifinais, em que se classificam para a bateria final os quatro mais rápidos de cada bateria. Os oito barcos classificados disputam a Final A e definem os medalhistas, enquanto que os desclassificados disputam a Final B.

  • Eventos K4

São disputadas duas baterias preliminares, com até cinco barcos cada, em que o vencedor avança diretamente para a bateria final. Os demais barcos disputam duas baterias de repescagem, denominadas semifinais, das quais se classificam para a bateria final os três barcos mais rápidos de cada semifinal. Os oito barcos classificados disputam a Final A e definem os medalhistas, enquanto que os desclassificados estão eliminados.[5]

CalendárioEditar

Slalom
Domingo
7 ago
Segunda
8 ago
Terça
9 ago
Quarta
10 ago
Quinta
11 ago
C1 Masculino Preliminares Semi Final
C2 Masculino Preliminares Semi Final
K1 Masculino Preliminares Semi Final
K1 Feminino Preliminares Semi Final
Velocidade
Segunda
15 ago
Terça
16 ago
Quarta
17 ago
Quinta
18 ago
Sexta
19 ago
Domingo
20 ago
Masculino
C1 1000m Prel. Semi Final
K1 1000m Prel. Semi Final
K2 1000m Prel. Semi Final
C1 200m Prel. Semi Final
K2 200m Prel. Semi Final
K1 200m Prel. Semi Final
C2 1000m Prel. Semi Final
C2 1000m Prel. Semi Final
Feminino
K2 500m Prel. Semi Final
K1 200m Prel. Semi Final
K1 500m Prel. Semi Final
K4 500m Prel. Semi Final

MedalhistasEditar

VelocidadeEditar

Masculino
Evento   Ouro   Prata   Bronze
C-1 200 metros
detalhes
Yuriy Cheban
 UKR Ucrânia
Valentin Demyanenko
 AZE Azerbaijão
Isaquias Queiroz
 BRA Brasil
C-1 1000 metros (nota)
detalhes
Sebastian Brendel
 GER Alemanha
Isaquias Queiroz
 BRA Brasil
Ilia Shtokalov
 RUS Rússia
C-2 1000 metros
detalhes
Sebastian Brendel
Jan Vandrey
 GER Alemanha
Erlon Silva
Isaquias Queiroz
 BRA Brasil
Dmytro Ianchuk
Taras Mishchuk
 UKR Ucrânia
K-1 200 metros
detalhes
Liam Heath
 GBR Grã-Bretanha
Maxime Beaumont
 FRA França
Saúl Craviotto
 ESP Espanha
Ronald Rauhe
 GER Alemanha
K-1 1000 metros
detalhes
Marcus Walz
 ESP Espanha
Josef Dostál
 CZE República Checa
Roman Anoshkin
 RUS Rússia
K-2 200 metros
detalhes
Saúl Craviotto
Cristian Toro
 ESP Espanha
Liam Heath
Jon Schofield
 GBR Grã-Bretanha
Aurimas Lankas
Edvinas Ramanauskas
 LTU Lituânia
K-2 1000 metros
detalhes
Max Rendschmidt
Marcus Gross
 GER Alemanha
Marko Tomićević
Milenko Zorić
 SRB Sérvia
Ken Wallace
Lachlan Tame
 AUS Austrália
K-4 1000 metros
detalhes
Max Rendschmidt
Tom Liebscher
Max Hoff
Marcus Gross
 GER Alemanha
Denis Myšák
Erik Vlček
Juraj Tarr
Tibor Linka
 SVK Eslováquia
Daniel Havel
Lukáš Trefil
Josef Dostál
Jan Štěrba
 CZE República Checa
Feminino
Evento   Ouro   Prata   Bronze
K-1 200 metros
detalhes
Lisa Carrington
 NZL Nova Zelândia
Marta Walczykiewicz
 POL Polônia
Inna Osypenko-Radomska
 AZE Azerbaijão
K-1 500 metros
detalhes
Danuta Kozák
 HUN Hungria
Emma Jørgensen
 DEN Dinamarca
Lisa Carrington
 NZL Nova Zelândia
K-2 500 metros
detalhes
Danuta Kozák
Gabriella Szabó
 HUN Hungria
Franziska Weber
Tina Dietze
 GER Alemanha
Karolina Naja
Beata Mikołajczyk
 POL Polônia
K-4 500 metros
detalhes
Gabriella Szabó
Danuta Kozák
Tamara Csipes
Krisztina Fazekas
 HUN Hungria
Sabrina Hering
Franziska Weber
Steffi Kriegerstein
Tina Dietze
 GER Alemanha
Marharyta Makhneva
Nadzeya Liapeshka
Volha Khudzenka
Maryna Litvinchuk
 BLR Bielorrússia

SlalomEditar

Masculino
Evento   Ouro   Prata   Bronze
C-1
detalhes
Denis Gargaud Chanut
 FRA França
Matej Beňuš
 SVK Eslováquia
Takuya Haneda
 JPN Japão
C-2
detalhes
Ladislav Škantár
Peter Škantár
 SVK Eslováquia
David Florence
Richard Hounslow
 GBR Grã-Bretanha
Gauthier Klauss
Matthieu Péché
 FRA França
K-1
detalhes
Joseph Clarke
 GBR Grã-Bretanha
Peter Kauzer
 SLO Eslovênia
Jiří Prskavec
 CZE República Checa
Feminino
Evento   Ouro   Prata   Bronze
K-1
detalhes
Maialen Chourraut
 ESP Espanha
Luuka Jones
 NZL Nova Zelândia
Jessica Fox
 AUS Austrália

DopingEditar

Originalmente o moldávio Serghei Tarnovschi conquistou a medalha de bronze no C-1 1000 m masculino da canoagem de velocidade, mas foi desclassificado pelo Tribunal Arbitral do Esporte em julho de 2017 por violações de doping.[6] A medalha foi realocada ao russo Ilia Shtokalov.[7]

Quadro de medalhasEditar

 Ordem  País         Ordem
por total
1  GER Alemanha 4 2 1 7 1
2  ESP Espanha 3   1 4 2
3  HUN Hungria 3     3 4
4  GBR Grã-Bretanha 2 2   4 2
5  SVK Eslováquia 1 2   3 4
6  FRA França 1 1 1 3 4
 NZL Nova Zelândia 1 1 1 3 4
8  UKR Ucrânia 1   1 2 10
9  BRA Brasil   2 1 3 4
10  CZE República Checa   1 2 3 4
11  AZE Azerbaijão   1 1 2 10
 POL Polônia   1 1 2 10
13  DEN Dinamarca   1   1 15
 SLO Eslovênia   1   1 15
 SRB Sérvia   1   1 15
16  AUS Austrália     2 2 10
 RUS Rússia     2 2 10
18  BLR Bielorrússia     1 1 15
 JPN Japão     1 1 15
 LTU Lituânia     1 1 15
TOTAL 16 16 17 49

Referências

  1. «Rio 2016: Canoe Slalom». Rio 2016. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  2. «Rio 2016: Canoe Sprint». Rio 2016. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  3. "Qualification System – Games of the XXXI Olympiad – Canoe Slalom" (PDF).
  4. "Qualification System – Games of the XXXI Olympiad – Canoe Sprint" (PDF).
  5. Guia do Espectador
  6. «COURT OF ARBITRATION FOR SPORT (CAS) CONFIRMS THE DECISION RENDERED BY THE INTERNATIONAL CANOE FEDERATION (ICF) IN THE CASE OF SERGHEI TARNOVSCHI» (PDF) (em inglês). Tribunal Arbitral do Esporte. 11 de julho de 2017. Consultado em 14 de novembro de 2018 
  7. «Rio 2016 C-1 1000M (CANOE SINGLE) MEN» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. Consultado em 14 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar