Abrir menu principal

Wikipédia β

Caos (cosmogonia)

Magnum Chaos representado por Lorenzo Lotto, no Basílica de Santa Maria Maior em Bérgamo.

Caos (em grego antigo χάος, khaos) refere-se a sem forma ou vazio que precede a criação do universo ou cosmo no mito da criação na tradição grega, ou ao "hiato" inicial citado para a separação original do céu e da terra da tradição abraâmica.[1][2][3]

Índice

Tradição religiosaEditar

Tradições abraâmica e babilônicaEditar

Tehom (em hebraico תְּהוֹם, "profundo" ou "abismo") é as profundezas das águas primordiais da criação descrito na Bíblia. Ele é mencionado pela primeira vez no livro dos Gênesis 1:2: "A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o espírito de Deus pairava sobre as águas" (Igreja Católica Apostólica Romana)

Foi a partir deste lugar que as águas do Dilúvio tiveram a sua origem (Gênesis 7:11).

Tehom é uma palavra original da língua acádia, com a mesma raiz de tiamat era o nome da deusa do oceano primitivo e inimigo de Deus. O deus babilônico marduque dos poços no encadeamento do abismo e segundo tradição ele partiu-o ao meio, a sua metade superior criou os céus e a metade inferior para criar o continente.

Tradição grega-romanaEditar

Refere-se ao primeira entidade do universo, deus primordial do abismo, vazio, nada ou explosão que originou o universo, Caos.

Cultura popularEditar

Na série Supernatural, aparece a antagonista da décima e primeira temporada, a Escuridão ou Amara, irmã mais velha de Deus, que existiu antes da Luz, Deus, seus arcanjos e anjos, o próprio o universo.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Euripides Fr.484, Diodoro DK68, B5,1, Apolônio Rhodius I, 49 Kirk p. 42
  2. Kirk, Raven & Schofield 2003, p. 42
  3. Kirk, Raven & Schofield 2003