Capela de São Pedro no Muro

A Capela de São Pedro no Muro, Bradwell-on-Sea, Essex, é um edifício listado como Grau I e está entre as mais antigas igrejas cristãs em grande parte intactas na Inglaterra; ainda está em uso regular. Ele data dos anos 660-662. A capela é usada regularmente pela comunidade de Othona, nas proximidades, além dos serviços da Igreja da Inglaterra.

HistóriaEditar

 
Vista interna

De acordo com Beda (que escreveu sua história no início do século 8), uma 'cidade' chamada Ythanceaster existia no rio Penta.[1] A capela de São Pedro no Muro foi quase certamente construída originalmente pelo bispo Cedd em 654.[2] Era uma igreja anglo-céltica para os saxões orientais, montada sobre as ruínas do abandonado forte romano de Othona. A estrutura atual foi provavelmente construída por volta de 654-662, incorporando os tijolos e pedras romanos. Em 653, Cedd viajou para o sul de Lindisfarne para espalhar o cristianismo a mando de Sigeberto, o Bom, então rei dos saxões orientais, e, tendo sido ordenado bispo, voltou no ano seguinte para construir a capela, e provavelmente outras também. Após a morte de Cedd em outubro de 664 devido à peste, a Capela tornou-se parte da Diocese de Londres.[3]

 
Pelo lado

Nenhum outro registro existe de que a capela tenha sido usada até 1442, quando o clero local relatou ao bispo de Londres que ela havia sido ligeiramente expandida, com uma pequena torre acima da varanda com um sino. Porém não sabiam da sua origem e estava inutilizável, tendo sido queimada. Foi reparada e voltou a ser usada regularmente ao lado da igreja paroquial em Bradwell-on-Sea até pelo menos o período Tudor (século XVI) antes de cair em desuso como uma igreja novamente e ser usado como um celeiro - a posição da ampla porta do celeiro, agora preenchido, pode ser visto no lado sul da nave.

Em 1920 foi restaurado e reconsagrado como capela; alcançou o status de listado de Grau I em 1959.[4]

Uso atualEditar

A capela pertence à catedral de Chelmsford e é cuidada pelo capelão, o reverendo Steven Poss, reitor da igreja paroquial de St Thomas Bradwell-on-Sea e membros da igreja. Os cultos públicos regulares são realizados na capela todas as semanas, com um culto da Comunhão na quinta-feira pela manhã, às 9h. Os serviços especiais são realizados no Natal e na Páscoa. Nas noites de verão, os cultos são realizados todos os domingos de julho e agosto às 18h30.

A capela e o campo adjacente são a casa da peregrinação de Bradwell, realizada no primeiro sábado de julho. A procissão começa na Igreja Paroquial de São Tomé e os peregrinos dirigem-se à Capela de São Pedro, onde são realizados os serviços e eventos.

A capela também é usada pela vizinha Comunidade de Othona. Fundada em 1946 por Norman Motley, reitor de St Michael, Cornhill, 1956-1980, esta comunidade de base cristã está aberta a pessoas de todas as religiões e nenhuma.[5]

Vista para o sul ao longo da costa perto da capela

Referências

  1. Bede 2008, p. 146.
  2. Historic England 2012.
  3. The Fort of Othona and the Chapel of St. Peter-on-the-Wall, Bradwell-on-Sea, Essex (booklet available at the Chapel itself)
  4. «Chapel of St Peter on the Wall». British Listed Buildings. Consultado em 25 de março de 2019 
  5. «The Othona Community's Beginnings». Othona. Consultado em 25 de março de 2019 

FontesEditar

Leitura adicionalEditar