Capivariano Futebol Clube

O Capivariano Futebol Clube é um clube de futebol brasileiro da cidade de Capivari, interior do estado de São Paulo. Foi fundado no dia 12 de outubro de 1918, suas cores são vermelho e branco e seu mascote é o "Leão", devido a um apelido do fundador do time.

Capivariano
Nome Capivariano Futebol Clube
Alcunhas Leão da Sorocabana
Capi
Leãozinho
AlviRubro
Mascote Leão
Fundação 12 de outubro de 1918 (105 anos)
Estádio Carlos Colnaghi
Capacidade 12 000 espectadores (Oficial)
7 314 espectadores (CBF)[1]
Presidente Jorge Pagotto
Treinador(a) Élio Sizenando
Patrocinador(a) Microsal

Sicoob

Material (d)esportivo Proalto
Competição Paulista - Série A2
Copa Paulista[2]
Website capivarianofc.com.br
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

História editar

Fundado em 1918, o Capivariano Futebol Clube é uma das equipes mais antigas da Região da Sorocabana, que era abastecida pela Companhia Estrada de Ferro Sorocabana. A linha ligava a capital paulista ao Oeste do Estado, chegando até a divisa com o Mato Grosso. Nos anos 1950, o Capivariano, que foi um tradicional participante de competições amadoras, montou um verdadeiro esquadrão e se tornou praticamente imbatível nos campeonatos do Interior, vencendo 32 títulos zonais. Devido a este extraordinário desempenho, começou a ser chamado de “Leão da Sorocabana”, apelido pelo qual é conhecido até hoje.[3]

Durante muitos anos, o Capivariano mandou os seus jogos no Estádio Municipal Fernando de Marco, próximo à estação da Sorocabana, hoje desativada. Atualmente, o clube joga na Arena Capivari (antigo Estádio Carlos Colnaghi), inaugurado em dezembro de 1992, reformado em 2014 e que tem capacidade para suportar até 19 mil torcedores segundo contagem da Federação Paulista de Futebol.

Sua primeira competição profissional foi em 1958, no Campeonato Paulista da Terceira Divisão (equivalente a atual Série A3), onde permaneceu até 1963 sem nenhum resultado expressivo.

A partir de 1964, o clube esteve por 11 anos licenciado, e retornou somente em 1976, na Segunda Divisão (Série A3). Em 1980, a nomenclatura dos campeonatos foi mudada e, a partir desse ano, o Capivariano disputou a Terceira Divisão (Série A3), onde permaneceu até 1984, quando foi campeão e promovido à Segunda Divisão (Série A2).

A equipe de Capivari permaneceu na Segunda Divisão até 1987, quando houve mais uma outra reordenação dos campeonatos e a "Segundona" passou a ser a Série Especial. Nesse ano, o clube foi rebaixado, disputando no ano seguinte o Campeonato Paulista da Segunda Divisão (que equivale à atual Série A3), conquistando o título e o acesso à Série Especial (Série A2), onde permaneceu até 1991.

Após ficar o ano de 1992 sem disputar competições profissionais, o Capivariano retornou em 1993 na Série A2 do Campeonato Paulista. Entretanto, caiu duas divisões e no ano seguinte esteve inscrito na Série B1A (equivalente a atual Segunda Divisão), onde permaneceu até 1997.

Também em 1997 foi novamente rebaixado, desta vez à B1B (quinto nível, sem equivalência no sistema atual), divisão que disputou até 1999. A partir daí, participou do Campeonato Paulista da Segunda Divisão B2 (quinto nível) até 2002, quando conquistou o acesso à B1 e foi vice-campeão, perdendo os dois jogos da final para o ECUS: 2 a 1 em casa, no jogo de ida, e 3 a 0 fora de casa, no jogo da volta.[4]

Em 2005 (quando houve nova reorganização na estrutura do futebol paulista e as então séries B1, B2 e B3 foram unificadas na atual Segunda Divisão Estadual), no ano de estreia na nova Segundona, o Capivariano conseguiu avançar à segunda fase, mas acabou eliminado na seqüência. Também disputou a Segunda Divisão em 2006 (novamente eliminado na segunda fase), 2007 (eliminado na primeira fase) e em 2008 (eliminado na segunda fase), mas sem sucesso.

Ascensão, acesso à elite e descensão editar

Entre 2011 e 2012, o Capivariano conquistou um feito histórico, dois acessos consecutivos, em 2011 acesso à Série A3 de 2012 e em 2012, acesso à Série A2 de 2013, depois de 20 anos sem disputar a divisão. Caique e Nando criaram o primeiro site do clube e desenvolveram o hoje facebook oficial do Capivariano Futebol Clube, já sob comando de outro assessor de marketing.

Em 2013 na Série A2, o Capivariano fez uma boa campanha na fase inicial e terminou na 6ª posição, com 30 pontos, garantindo, assim, vaga no quadrangular final, num grupo com Portuguesa, Comercial e Catanduvense. Entretanto, no quadrangular final o Leão da Sorocabana fez uma campanha regular e terminou na 3° colocação do grupo com 7 pontos, o mesmo número de pontos do Comercial, porém a equipe de Ribeirão Preto ficou com o acesso por ter o saldo de gols maior: +5 a -1.[5]

Em 2014 conquistou o acesso inédito para a primeira divisão estadual, ao vencer de virada o Guarani em Paulínia.[6] Dias depois foi campeão da Série A2, ao fazer 40 pontos, mesma pontuação do Red Bull Brasil, mas levando o troféu por ter um maior saldo de gols,[7] garantindo ainda uma vaga também inédita para a Copa do Brasil de 2015, onde foi eliminado na segunda fase para o Botafogo.[8]

Em 2015 fez 16 pontos em 15 jogos pelo Campeonato Paulista da Série A1, conseguindo escapar do rebaixamento. Porém, em 2016 não conseguiu escapar do rebaixamento para Série A2. Em 2017 foi novamente rebaixado, dessa vez para a Campeonato Paulista de Futebol - Série A3. Em 2018 e 2019, apesar das boas campanhas na primeira fase, não conquistou o acesso.

No final de 2019 a Arena Capivari foi interditada devido a riscos de desabamento das arquibancadas,[9] e desde então o Capivariano manda suas partidas em cidades vizinhas como Porto Feliz.[10] Na temporada 2020 foi eliminado nas quartas de final da Série A3, pelo Velo Clube.[11]. Em 2021 foi eliminado na primeira fase da Série A3, ficando na nona colocação geral, com 21 pontos conquistados.[10] Em 2023, o Capivariano conquistou o acesso à Série A2, competição que irá disputar em 2024.[12]

Principais artilheiros editar

Romão foi um dos principais artilheiros dos últimos tempos na era profissional do Capivariano Futebol Clube. Hoje com 25 anos, o atleta viveu suas melhores fases dentro da equipe de Capivari. Em 2011, onde o Leão da Sorocabana dava início a uma arrancada heróica, da última divisão do Estado à Elite de São Paulo, o jogador fez 27 gols e tornou-se o maior artilheiro da "Segundona" do Paulista. Ao todo, ele marcou 49 gols com camisa da equipe profissional até aqui.

Silas foi outro nome importante na super arrancada leonina. Ele marcou 30 gols pelo clube. Mas no ano de 2015, em exame de rotina, o atleta teve problema com Leucemia detectado, e infelizmente, não foi possível disputar o Campeonato Paulista de Futebol 2015 - Série A1.

Principais revelações editar

A agremiação já revelou diversos atletas que já jogaram e que estão jogando em grandes times, como por exemplo o goleiro Zetti, o meio-campista Amaral que retornou a equipe em 2015, o lateral-direito Cicinho (ex-jogador do Sevilla) e o zagueiro Dante (atualmente no Nice).

Títulos editar

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Paulista - Série A2 1 2014
  Campeonato Paulista - Série A3 2 1984 e 2023
TOTAL
Competição Títulos Temporadas
  Títulos oficiais 3 3 Estaduais

Campanhas de destaque editar

DESTAQUES
Competição Resultados
  Campeonato Paulista – Série A3 3º colocado (2018)
  Campeonato Paulista – Segunda Divisão Vice-campeão   (2011)
  Campeonato Paulista – Série B2 Vice-campeão   (2002)
  Promovido à divisão superior

Estatísticas editar

Participações editar

  Promovido à divisão superior
  Rebaixado à divisão inferior
  Licenciamento no ano seguinte
Participações em 2024
Competição Temporadas Melhor campanha Anos A   R  
  Campeonato Paulista 2 14º colocado (2015) 2015-2016   1
Campeonato Paulista - Série A2 10 Campeão (2014) 1985-1986  , 1989-1991, 1993, 2013-2014  , 2017   e 2024 1 1
Campeonato Paulista - Série A3 16 Campeão (1984 e 2023) 1958-1959, 1976, 1980-1984  , 1988, 2012   e 2018-2023   2 ?
Campeonato Paulista - Segunda Divisão (atual Série A4) 20 Vice-campeão (2011) 1960-1963, 1977-1979, 1994-1997   e 2003-2011   1 1
Campeonato Paulista - Série B2 (atual Segunda Divisão) 5 Vice-campeão (2002) 1998-2002   1
Copa Paulista 2 Quartas de final (2012) 2012 e 2024
  Copa do Brasil 1 2ª fase (2015) 2015

Últimas dez temporadas editar

 Ver artigo principal: Temporadas do Capivariano
Últimas dez temporadas do Capivariano Futebol Clube
  Nacionais   Internacionais   Estaduais
Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Continentais / Mundial Campeonato Paulista Copa Paulista
Ano Div. Fase Máxima Competição Div. Pos. Fase Máxima
2011 D SD
2012 D A3 QF
2013 D A2
2014 D A2
2015 D 2F A1 14º
2016 D A1 19º
2017 D A2 17º
2018 D A3
2019 D A3
2020 D A3
2021 D A3 9º
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado nas semifinais
     Campeão e promovido à divisão superior
     Vice-campeão e/ou promovido à divisão superior
     Rebaixado à divisão inferior
     Classificado à fase de grupos da Copa Libertadores
     Classificado à fase preliminar da Copa Libertadores
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Campeão do Campeonato do Interior

Retrospecto em competições oficiais editar

Última atualização: Campeonato Paulista de 2016.

Competição Temporadas Títulos Pts. J V E D GP GC SG
  Campeonato Paulista 2 26 30 6 8 16 37 57 -20

Revelações editar

Referências

  1. «CNEF da CBF» (PDF). Site Oficial da CBF. Consultado em 2 de março de 2024 
  2. CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL PROFISSIONAL PRIMEIRA DIVISÃO A2- 2024
  3. «O Início do Capivariano» 
  4. «Ecus conquista título paulista da B2». Estadão. 24 de novembro de 2002. Consultado em 1 de maio de 2023 
  5. «Comercial perde para Capivariano, mas celebra acesso no saldo de gols». 28 de abril de 2013. Consultado em 21 de janeiro de 2024 
  6. «Capivariano vira no fim sobre Bugre e carimba acesso inédito à elite paulista». 30 de março de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  7. «Capivariano é campeão da Série A2; Red Bull, São Bento e Marília sobem». 12 de abril de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  8. «Com Jefferson, Sassalotelli e em ritmo de treino, Botafogo bate Capivariano e avança». 6 de maio de 2015. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  9. Ivanete Cardoso (7 de maio de 2021). «Arena Capivari está há mais de um ano interditada e Leão sem casa». Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  10. a b «Capivariano bate o Olímpia, mas está eliminado da Série A3». 25 de maio de 2021. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  11. Douglas Oliveira (18 de novembro de 2020). «Velo Clube é copeiro no mata-mata e sagra-se Campeão Paulista da Série A3». Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  12. «Sob olhares de Pâmela Rosa, Capivariano vence São José e conquista título da Série A3». Globoesporte.com. 13 de maio de 2023 
   Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.