Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Capoeiras (desambiguação).
Capoeiras
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico capoeirense
Localização
Localização de Capoeiras em Pernambuco
Localização de Capoeiras em Pernambuco
Capoeiras está localizado em: Brasil
Capoeiras
Localização de Capoeiras no Brasil
Mapa de Capoeiras
Coordenadas 8° 44' 06" S 36° 37' 37" O
País Brasil
Unidade federativa Pernambuco
Municípios limítrofes norte: São Bento do Una, sul: Garanhuns, leste: Jucati, e oeste: Caetés (Pernambuco) e Pesqueira.
Distância até a capital 206 km
História
Fundação 24 de dezembro de 1901
Aniversário 21 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Lucineide Almeida da Silva (PSB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 335,258 km²
População total (estatísticas IBGE/2014[2]) 20 000 hab.
Densidade 59,66 hab./km²
Clima Temperado (Cs'a)
Altitude 888 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,549 baixo
PIB (IBGE/2012[4]) R$ 113 394 mil
PIB per capita (IBGE/2012[4]) R$ 5 785,71

Capoeiras é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados de Riacho do Mel, Maniçoba, Alegre.

TopônimoEditar

Antonio Houaiss atribui a origem do nome capoeira ao tupi ko'pwera (de ko: roça + pwera: "que já foi"). Outros consideram uma corruptela de cáa-poera, que significa mata cortada, destruída para o plantio. Um outro significado é roça extinta, invadida pelo mato.[5]

HistóriaEditar

Segundo o IBGE, o nome Capoeiras provém do vocábulo indígena Capoeirã (mato frio). Primitivamente as terras pertenciam ao município de São Bento do Una. O distrito foi criado em 24 de Dezembro de 1901. Foi emancipado em 1963 pela lei estadual nº 4998, de 21 de Dezembro de 1963, assinada pelo governador Miguel Arraes de Alencar.

O seu território abriga quilombolas, no Sítio Imbé.

O primeiro prefeito da cidade foi Gabriel Bezerra dos Santos, falecido em 2016

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 08º44'05" sul e a uma longitude 36º37'36" oeste, estando a uma altitude de 888 metros. Sua população estimada em 2009 era de 19.936 habitantes.

Possui uma área de 344,39 km².

O distrito de Capoeiras foi criado pela lei municipal n. 31 da cidade de São Bento (atual São Bento do Una), datada de 24 de dezembro de 1901 e sancionada pelo prefeito Joaquim Gregório Simões de Macedo.

A área do município localiza-se na unidade geoambiental do Planalto da Borborema.[6] A vegetação compõe-se de florestas subcaducifólica e Caducifólica, características do agreste.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[7] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico inferior a 800 mm, o índice de aridez até 0,5 e o risco de seca maior que 60%.

O clima é Tropical Chuvoso, com verão seco. As chuvas concentram-se nos meses de janeiro/fevereiro até setembro/outubro.[6]

Capoeiras está inserido nos domínios das Bacias Hidrográficas dos Rios Una, Mundaú e do Grupo de Bacias de Pequenos Rios Interiores. Os principais tributários são o Rio Una e os riachos do Mimoso, do Mocambo, Pau-Ferro, da Pracinha, Bom Destino, do Mel Do Meio e São Pedro, todos de regime intermitente. O município conta com os açudes Gurjão (4.700.000 m³) e Cajarana (2.594.000 m³).[6]

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. de 2014 
  5. Blog de Homero Fonseca: Pernambucânia, acessado em 29 de dezembro de 2009.
  6. a b c Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome cprm
  7. «Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro» 

Ligações externasEditar