Abrir menu principal

"Caracola" ("Concha") foi a canção que representou a Espanha no Festival Eurovisão da Canção 1964 que se realizou em Copenhaga em 21 de março desse ano.

Espanha "Caracola"
Festival Eurovisão da Canção 1964
País
Artista(s)
Nelly Croma
Tim Croatto
Tony Croatto
Grupo
Língua
Castelhano
Compositor(es)
Fina de Calderón
Letrista(s)
Fina de Calderón
Performance das finais
Resultado da semifinal
------
Pontos da semifinal
------
Resultado da final
12.º
Pontos da final
1
◄ "Algo prodigioso" (1963)   
"¡Qué bueno, qué bueno!" (1965) ►

A canção foi interpretada em castelhano pelo trio Tim, Nelly & Tony, melhor conhecidos como Los TNT (cantores nascidos em Udine, Itália, mas que cresceram no Uruguai). Foi a décima-sexta e última canção a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção belga "Près de ma rivière", interpretada por Robert Cogoi. Terminou a competição em décimo-segundo lugar, tendo recebido 1 ponto oferecido pelo júri italiano. No ano seguinte, em 1965, a Espanha foi representada por Conchita Bautista que interpretou a canção "¡Qué bueno, qué bueno!".

AutoresEditar

AUTORES
Letrista: Fina de Calderón
Compositor: Fina de Calderón
Orquestrador: Rafael de Ibarbia Serra

LetraEditar

A canção diz que o amor da cantora está enclasurado numa concha do mar. O coração de amor está bem conservado numa concha pronto a abrir.

Fontes e ligações externasEditar