Carlo Carafa della Spina

Carlo Carafa della Spina (Roma, 21 de abril de 1611 - Roma, 19 de outubro de 1680) foi um cardeal do século XVIII

Carlo Carafa della Spina
Cardeal da Santa Igreja Romana
Legado apostolico em Bolonha
Info/Prelado da Igreja Católica
Atividade eclesiástica
Congregação Teatinos
Diocese Arquidiocese de Bolonha
Nomeação 22 de abril de 1664
Predecessor Pietro Vidoni
Sucessor Lazzaro Pallavicino
Mandato 1664-1669
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 13 de junho de 1644
Ordenação episcopal 1 de janeiro de 1645
por Ciriaco Rocci
Cardinalato
Criação 14 de janeiro de 1664
por Papa Alexandre VII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Susana (1665-1675)
Santa Maria em Via (1675-1680)
Brasão
Dados pessoais
Nascimento Roma
21 de abril de 1611
Morte Roma
19 de outubro de 1680 (69 anos)
Nacionalidade italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Nascimento

editar

Nasceu em Roma em 21 de abril de 1611. Da família napolitana dos príncipes della Rocella. Segundo filho de Girolamo Carafa, marquês de Castelvetere, e Diana Vittori Borghese, sobrinha do Papa Paulo V (1605-1621). Sobrinho-neto do Papa Paulo V . Sobrinho de Carlo Carafa, bispo de Aversa (1616-1644). Irmão do cardeal Fortunato Ilario Carafa della Spina (1686) e de Gregorio Carafa, grão-mestre da Ordem Soberana de Malta. Seu sobrenome também está listado como Caraffa; e como Carrafa (em seu juramento de fé, assinou como Carafa). Outros cardeais da família foram Filippo Carafa della Serra (1378); Oliviero Carafa (1467); Gianvincenzo Carafa (1527); Carlo Carafa (1555); Diomede Carafa (1555); Alfonso Carafa (1557); Antonio Carafa (1568); Decio Carafa (1611); Pier Luigi Carafa, sênior (1645); Fortunato Ilario Carafa della Spina (1686); Pierluigi Carafa, júnior (1728); Francesco Carafa della Spina di Traetto (1773); Marino Carafa do Belvedere (1801); e Domenico Carafa della Spina di Traetto (1844).[1]

Educação

editar

Estudou no Seminario Romano , onde se doutorou in utroque iure , direito canônico e civil[1]

Início da vida

editar

Referendário dos Tribunais da Assinatura Apostólica da Justiça e da Graça. Vice-legado em Bolonha. Recebeu a tonsura clerical, junho de 1644.[1]

Episcopado

editar

Eleito bispo de Aversa, com dispensa por ainda não ter recebido as sagradas ordens, em 13 de julho de 1644. Consagrado em 1º de janeiro de 1645, igreja de Sant'Andrea della Valle, Roma, pelo cardeal Ciriaco Rocci, coadjuvado por Fabio Lagonissa, patriarca titular de Antioquia, e por Alfonso Gonzaga, arcebispo titular de Rodi. Núncio perante os católicos suíços, 18 de janeiro de 1653. Núncio em Veneza, 31 de outubro de 1654. Núncio na Áustria, 13 de agosto de 1658 até 1664.[1]

Cardinalado

editar

Criado cardeal sacerdote no consistório de 14 de janeiro de 1664. Legado em Bolonha, 22 de abril de 1664. Recebeu o barrete vermelho e o título de S. Susanna, 13 de abril de 1665. Cessou o cargo de bispo de Aversa antes de 6 de junho de 1665. Recusado promoção à sé metropolitana de Nápoles. Participou do conclave de 1667 , que elegeu o Papa Clemente IX. Participou do conclave de 1669-1670 , que elegeu o Papa Clemente X. Optou pelo título de S. Maria in Via, em 27 de maio de 1675. Camerlengo do Sacro Colégio dos Cardeais, de 24 de fevereiro de 1676 até 11 de janeiro de 1677; confirmado pelo papa para outro mandato, de 11 de janeiro de 1677 a 10 de janeiro de 1678. Participou do conclave de 1676 , que elegeu o papa Inocêncio XI.[1]

Morreu em Roma em 19 de outubro de 1680, perto das 5 da manhã. Exposto e enterrado na igreja de Santissimo Nome di Gesù , Roma.[1]

Referências

  1. a b c d e f «Carlo Carafa della Spina» (em inglês). cardinals. Consultado em 30 de novembro de 2022