Carlo Roberti (Roma, 1605 - Roma, 14 de fevereiro de 1673) foi um cardeal do século XVIII

Carlo Roberti
Cardeal da Santa Igreja Romana
Legado apostólico na Romanha
Info/Prelado da Igreja Católica
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 22 de agosto de 1667
Predecessor Paolo Savelli
Sucessor Giulio Gabrielli, O Velho
Mandato 1667-1670
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 8 de dezembro de 1658
por Giulio Rospigliosi
Nomeado arcebispo 2 de dezembro de 1658
Cardinalato
Criação 15 de fevereiro de 1666 (in pectore)
7 de março de 1667 (revelado)

por Papa Alexandre VII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Maria em Ara Coeli
Dados pessoais
Nascimento Roma
1605
Morte Roma
14 de fevereiro de 1673 (68 anos)
Nacionalidade italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Nascimento

editar

Nasceu em Roma em 1605. De família patrícia. Seu sobrenome também está listado como Roberto de' Vittori.[1]

Educação

editar

Estudou filosofia e teologia.[1]

Início da vida

editar

Prelado papal. Governador de várias cidades dos Estados Pontifícios. Governador da Romagna no pontificado do Papa Urbano VIII; depois, vice-legado. Referendário dos Tribunais da Assinatura Apostólica da Justiça e da Graça. Relator da SC da Sagrada Consulta . Comissário geral de Roma durante a epidemia no pontificado do Papa Alexandre VII.[1]

Ordens sagradas

editar

(Nenhuma informação encontrada).[1]

Episcopado

editar

Eleito arcebispo titular de Tarso, com dispensa por ainda não ter sido ordenado sacerdote, em 2 de dezembro de 1658. Consagrado, em 8 de dezembro de 1658, Roma, pelo cardeal Giulio Rospigliosi, coadjuvado por Cristoforo Segni, arcebispo titular de Tessalônica, e por Marcantonio degli Oddi, bispo titular de Hierápolis. Núncio em Savoy, 24 de dezembro de 1658. Superintendente geral do principado de Masserani, 10 de janeiro de 1659. Núncio extraordinário à França para trazer o fascículo do novo delfim, filho do rei Luís XIV. Núncio ordinário na França, 26 de abril de 1664.[1]

Cardinalado

editar

Criado cardeal e reservado in pectore no consistório de 15 de fevereiro de 1666; publicado no consistório de 7 de março de 1667. Participou do conclave de 1667 que elegeu o Papa Clemente IX. Recebeu o gorro vermelho e o título de S. Maria em Aracoeli, em 18 de julho de 1667. Legado em Romandiola, em 22 de agosto de 1667. Participou do conclave de 1669-1670, que elegeu o Papa Clemente X.[1]

Morreu em Roma em 14 de fevereiro de 1673, perto das 18 horas. Exposta na igreja de S. Andrea della Valle, em Roma, onde se realizou o funeral a 16 de fevereiro de 1673, e sepultada na capela de S. Sebastiano, nessa mesma igreja.[1]

Referências

  1. a b c d e f g «Carlo Roberti» (em inglês). cardinals. Consultado em 30 de novembro de 2022