Abrir menu principal

Carlos Alberto (dublador)

Carlos Alberto
Nome completo Carlos Alberto Vasconcellos da Silva
Nascimento 8 de junho de 1964 (54 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade Brasileiro
Ocupação Ator, radialista, dublador e apresentador
Cônjuge Casado (1 Filho)

Carlos Alberto Vasconcellos da Silva (Rio de Janeiro, 8 de junho de 1964) é um ator, radialista,[1] dublador e apresentador brasileiro. Começou a dublar em meados de 1987, dublou exclusivamente para a Herbert Richers até 2007, quando ganhou mais notoriedade em 2007 ao ser o novo dublador de Homer Simpson, no filme Os Simpsons: o Filme e na série de televisão Os Simpsons, a partir do 10º episódio da 18ª temporada, sendo efetivado para substituir Waldyr Sant'anna, de quem é fã confesso e que saiu da série após entrar com uma ação judicial contra a FOX, após a boa repercussão obtida com seu trabalho no filme. Entre outros trabalhos de dublagem, destaca-se o narrador do noticiário do filme Os Incríveis e Elliot em Os Vegetais: Os Piratas que Não Fazem Nada. Anteriormente, foi apresentador de programas esportivos como SporTV News e Premiere Combate.[2]

Desde 2007, Carlos Alberto apresenta, ao lado de Viviane Romanelli e de Aline Malafaia, o programa Domingo de Prêmios, sorteio da LOTERJ que circula apenas para o estado do Rio de Janeiro pela RecordTV Rio, sempre nas manhãs de domingo.

Em junho de 2016, Carlos Alberto é contratado pelo canal Esporte Interativo para apresentar a segunda edição do Caderno de Esportes.[3]

BiografiaEditar

Nascido em 8 de junho de 1964 no Rio de Janeiro, Carlos Alberto Vasconcellos da Silva sempre foi fã dos Simpsons e até foi grande fã da dublagem de Waldyr Santa'nna (Primeiro dublador) que foi seu antecessor e idolo. Em 2007 foi chamado para um teste, sem saber que o teste era pra fazer o Homer Simpson, e até ficou confuso ao descobrir que Waldyr Santa'nna não dublava mais o Homer.

Sua História com os Simpsons começou antes de ser o Homer, pois sempre foi fã do seriado, Vasconcellos fez um teste para dublagem do longa-metragem 'Os Simpsons: O filme', em 2007. "Quando soube que ia ter o filme, entrei empresa contato, e perguntei se teria uma possibilidade de fazer alguma voz. Fiquei surpreso porque quando cheguei era um teste para a voz do Homer. Na hora não acreditei, era bom demais. Passaram três semanas, me ligaram dizendo que a Fox dos Estados Unidos tinha me escolhido porque eu tinha a voz mais parecida com o dublador americano", relembra.

O teste, que lhe garantiu a voz de Homer, foi bastante inusitado. Ele dublou um episódio em que o personagem sempre caía do mesmo penhasco. Mais do que falas, Vasconcellos teve que gravar diferentes gritos de dor. "A partir daí comecei a fazer e estou desde a 18ª temporada até agora", lembra o dublador.

No início da dublagem, o radialista sofreu com uma certa resistência dos espectadores, que sentiam falta da voz clássica eternizada Sant'anna. Até o próprio Vasconcellos afirma que demorou a pegar o jeito. "Engraçado que eu escuto os episódios da primeira temporada que gravei e até me incomoda, porque eu estava um tom muito acima. Não foi de cara. Acabou que de início fiz um meio termo, uma voz mais largada. Até que acabei dando um tom de cansaço, que é hoje", explica. Ele afirma que a voz atualmente de Homer é um algo como se o personagem estivesse tomando uma água de coco no fim da tarde na rede.

Há dez anos no cargo e com 100 episódios no currículo, Vasconcellos conta que já chegou a gravar cinco episódios em apenas um dia. Porém, ele explica que devido a quantidade de falas do Homer, que sempre participa em todos os capítulos, esse ritmo torna a dublagem cansativa. "No início, eu tentava encarar. Hoje já sei que depois do segundo episódio, fazer o terceiro já é mais difícil. Não sai tão prazeroso e tão naturalmente", completa.

Por conta dos novos programas de edição, não é preciso que as dublagens sejam feitas em conjunto. Então, Vasconcellos normalmente grava sozinho as falas de Homer. No entanto, diz que adora encontrar os companheiros de dublagem, com quem tira fotos e publica nas redes sociais.

Referências