Abrir menu principal

Carlos III Filipe, Eleitor Palatino

Carlos III Flipe
Eleitor Palatino
Duque do Palatinado-Neuburgo
Duque de Jülich e de Berg
Karl Philipp, Kurfürst (1716-1742).jpg
Retrato de Carlos III Filipe, Eleitor Palatino
Reinado 1716–1742
Consorte Luísa Carolina Radziwiłł,
Teresa Lubomirska
Violante Teresa de Thurn und Taxis.
Casa Wittelsbach
Dinastia Wittelsbach
Nascimento 4 de novembro de 1661
  Neuburgo, Palatinado-Neuburgo
Morte 31 de dezembro de 1742 (81 anos)
  Mannheim, Palatinado
Filho(s) Leopoldina Leonor Josefina
Maria Ana
Isabel Augusta Sofia
Teófila Isabel Francisca Felicidade
Ana Isabel Teófila.
Pai Filipe Guilherme, Eleitor Palatino
Mãe Isabel Amália de Hesse-Darmstadt

Carlos III Filipe, Eleitor Palatino (em alemão: Karl III. Philipp, Kürfurst von der Pfalz), (Neuburgo, 4 de novembro de 1661 - Mannheim, 31 de dezembro de 1742) foi um príncipe da dinastia de Wittelsbach. Era Eleitor Palatino, Duque do Palatinado-Neuburgo e Duque de Jülich e Berg, reinando nos seus estados entre 1716 e 1742. Até 1728 Carlos III Filipe foi também conde de Megen (nos Países Baixos).

BiografiaEditar

Nascido em Neuburgo do Danúbio, Carlos Filipe foi o sétimo filho das 17 crianças nascidas do casamento de Filipe Guilherme, Eleitor Palatino e de Isabel Amália de Hesse-Darmstadt.

Embora Carlos Filipe se tenha tornado, aos 14 anos, clérigo em Colónia, em 1677 em Salzburg e, por fim, em 1679 em Mainz, nunca chegou a ser ordenado. Em vez disso, iniciou uma carreira militar em 1684. Mais tarde juntou-se aos Habsburgo nas guerras contra os Turcos (1691-1694), sendo promovido a marechal de campo. Em 1712 foi nomeado Governador da Áustria Anterior, em Innsbruck.

Carlos Filipe sucedeu ao irmão João Guilherme, Eleitor Palatino quando este morreu em 1716, e de imediato expulsou a amante do irmão, Doroteia von Velen, do palácio eleitoral. Ele mudou a capital do Eleitorado de Heidelberga para a nova cidade de Mannheim em 1720, não sem antes promover o seu favorito Bobo da corte, Perkeo de Heidelberga, a encarregado das adegas do castelo.

Para reforçar a união de todas as linhas dos Wittelsbach, Carlos Filipe organizou alianças matrimoniais envolvendo diferentes ramos da sua dinastia. Em 17 de janeiro de 1742 organizou o casamento da sua neta, Isabel Augusta de Sulzbach[1] com Carlos Teodoro do Palatinado-Sulzbach. Também preparou o consórcio de sua irmã Maria Ana com o príncipe bávaro Clemente da Baviera.[2] Paralelamente, na eleição imperial de 1742,[3] Carlos III Filipe votou a favor do seu primo bávaro, o Príncipe-Eleitor Carlos Alberto.

Com a sua morte, em dezembro de 1742, extinguiu-se a linha do Palatinado-Neuburgo, pelo que todos os seus estados (que incluía o Eleitorado do Palatinado, o ducado de Neuburgo e os ducados de Jülich e Berg) foram herdados pelo seu primo Carlos IV Teodoro, da linha do Palatinado-Sulzbach dos Wittelsbach.

Outra neta de Carlos Filipe, Maria Francisca de Sulzbach, casou mais tarde com Frederico Miguel do Palatinado-Zweibrücken. Deste casamento nasceu Maximiliano José do Palatinado-Zweibrücken que se tornou herdeiro da linha do Palatinado-Sulzbach vindo, mais tarde, a ser o primeiro Rei da Baviera.

Mecenas das artesEditar

Em Mannheim, Carlos III Filipe, e depois o seu sucessor, Carlos IV Teodoro, organizaram a que foi considerada como a melhor orquestra de toda a Europa. Sob a liderança de músicos como Johann Stamitz e Carlo Grua, a orquestra de Kasapelle era louvada por músicos como Leopoldo e Wolfgang Amadeus Mozart.

Casamentos e descendênciaEditar

 
Luísa Carolina Radziwiłł, uma ilustração de Icones familiae ducalis Radvilianae.

Carlos III Filipe casou três vezes:

  1. Leopoldina Leonor Josefina (27 de dezembro de 1689 - 8 de março de 1693), morreu com três anos de idade;
  2. Maria Ana (7 de dezembro de 1690 - 1692), morreu com dois anos de idade;
  3. Isabel Augusta de Neuburgo (17 de março de 1693 - 30 de janeiro de 1728), que casou em 1717 com o seu parente José Carlos do Palatinado-Sulzbach, com descendência;
  4. Filho natimorto (22 de março de 1695), sua mãe, Luísa, morreu alguns dias depois devido a complicações no parto dessa criança.
  • Em Cracóvia, a 15 de dezembro de 1701, casou em segundas núpcias com a princesa Teresa Lubomirska, herdeira de Ostroh. Tiveram duas filhas:
  1. Teófila Isabel Francisca Felicidade (13 de novembro de 1703 - 31 de janeiro de 1705), morreu com um ano de idade;
  2. Ana Isabel Teófila (9 de junho de 1709 - 10 de fevereiro de 1712), morreu com dois anos de idade.
  • Em 1728 casou em terceiras núpcias com a condessa Violante Teresa (1683–1734), filha do conde Filipe Guilherme de Thurn und Taxis, e de sua mulher a condessa Maria Adelaide von Aham zu Wildenau. Este casamento sem geração, foi considerado morganático, uma vez que o ramo de Augsburgo da riquíssima família Thurn und Taxis só foi elevado à categoria de barão em 1657 e foram feitos condes do Sacro Império Romano-Germânico em 1701. Mas Violante recebeu o título honorário de Princesa do imperador Carlos VII em 1733.[4]

Relações FamiliaresEditar

Pelo casamento de cinco das suas irmãs, Carlos III Filipe tornou-se parente dos principais monarcas católicos Europeus:

AscendênciaEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


Carlos III Filipe, Eleitor Palatino
Casa de Wittelsbach
( Ramo Palatino – linhagem de Neuburgo )
Nascimento: 4 de novembro 1661 Morte: 31 de dezembro 1742
Precedido por
João Guilherme
 
Eleitor do Palatinado
Duque do Palatinado-Neuburgo
Duque de Jülich e de Berg

1716 - 1742
Sucedido por
Carlos IV Teodoro
Precedido por
João Guilherme
Conde de Megan
1716 - 1728
Sucedido por
Maximilian Damian
Schall von Bell

BibliografiaEditar

ReferênciasEditar

  1. filha de Isabel Augusta de Neuburgo
  2. neto de Fernando Maria, Eleitor da Baviera
  3. en:Imperial_election#18th century
  4. Huberty, Michel; Giraud, Alain; Magdelaine, F. and B. (1985). L'Allemagne Dynastique. Col: Tome IV (em French). [S.l.]: Laballery. pp. 200, 235–237. ISBN 2-901138-04-7