Carlos Lennox, 1.º Duque de Richmond

jogador de críquete britânico

Carlos Lennox, 1.º Duque de Richmond e 1.º Duque de Lennox (Londres, 29 de julho de 1672Goodwood, Sussex, 27 de maio de 1723) foi o filho ilegítimo de Carlos II da Inglaterra e de sua amante, Louise de Kérouaille, Duquesa de Portsmouth.

Carlos Lennox, 1.° Duque de Richmond, pintura de Sir Godfrey Kneller.

TítulosEditar

Lennox foi titulado Duque de Richmond, Conde de March e Barão Settrington no Pariato da Inglaterra em 9 de agosto de 1675 e Duque de Lennox, Conde de Darnley e Lorde Torbolton no Pariato da Escócia no dia 9 de setembro de 1675. Na França, Luís XIV permitiu que ele herdasse a dignidade de sua mãe, tornando-se assim Duque de Aubigny.

BiografiaEditar

Em abril de 1681, aos nove anos, foi investido Caveleiro da Jarreteira. Em julho do mesmo ano, foi apontado Governador do Castelo de Dumbarton. No ano seguinte, visitou a França em companhia de sua mãe.

Em 1684, ele foi descrito como um "garoto muito bonito". Seu pai, Carlos II, fazia questão de vê-lo bem financeiramente. Depois da morte do rei, Richmond e sua mãe retornaram à França, desta vez residindo um ano por lá. Em 21 de outubro de 1685, em Fontainebleau, Carlos Lennox adotou a religião católica romana.

Depois da revolução que removeu Jaime II, Richmond novamente regressou à França. Por ser muito jovem, não pôde se juntar à expedição de Jaime II na Irlanda. Entretanto, em 1689, Carlos entrou para o exército francês, atuando como um ajudante-de-ordens do Duque de Orleans.

Em 1690, não satisfeito com as remunerações de Luís XIV, retornou à Inglaterra por meio da Suíça e da Alemanha. É dito que levou consigo as jóias de sua mãe, sem o conhecimento dessa. Na Inglaterra, Lennox tormou parte no Jacobismo antes de fazer paz com Guilherme III. Em novembro de 1693, pôde se juntar à Câmara dos Lordes, sendo acusado três anos depois de participar de planos jacobitas.

Ele foi apontado Lord High Admiral da Escócia, sob reservação de comissão concedida a James, Duque de Albany e York (mais tarde Jaime VII). O apontamento só foi efetivo entre 1701 e 1705, quando Lennox renunciou a todas suas propriedades e cargos na Escócia.

Ao final do reinado da Rainha Ana, ele não era mais um Whig, mas pareceu simpatizar com o partido novamente quando Jorge I fê-lo conselheiro privado da Irlanda, em 1715.

Morreu em Goodwood, Sussex, e foi enterrado primeiramente na Capela de Henrique VIII, Westminster, sendo mais tarde transferido para a Catedral de Chichester.

Casamento e filhosEditar

Em 1693, casou-se com Anne Brudenell (morta em 1722), filha de Francis, Barão Brudenell, e viúva de Henry Belasyse, com quem teve três filhos:

Com sua amante, Jacqueline de Mezieres, teve uma filha: