Carlos Melles

político brasileiro

Carlos Carmo Andrade Melles GOMMGCRB (São Sebastião do Paraíso, 11 de março de 1947) é um engenheiro agrônomo, fitotécnico e político brasileiro filiado ao Partido Liberal (PL). Atualmente é o presidente nacional do Sebrae. Foi ministro do Esporte e Turismo durante o governo Fernando Henrique Cardoso, secretário de Transportes e Obras Públicas durante o governo de Antônio Anastasia, além de deputado federal por Minas Gerais durante seis mandatos consecutivos.

Carlos Melles
Carlos Melles
Carlos Melles em 2009.
8.º Ministro do Esporte e Turismo do Brasil
Período 9 de maio de 2000 até 8 de março de 2002
Presidente Fernando Henrique Cardoso
Antecessor(a) Rafael Greca
Sucessor(a) Caio Cibella de Carvalho
Secretário Estadual de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais
Período 5 de janeiro de 2011 até 8 de abril de 2014
Governador Antônio Anastasia (2011-2014)
Alberto Pinto Coelho Jr. (2014)
Antecessor(a) João Fleury
Sucessor(a) Fabrício Torres Sampaio (secretário adjunto)
Deputado Federal por Minas Gerais
Período 1° de fevereiro de 1995 até 1° de fevereiro de 2019
(6 mandatos consecutivos)
Primeiro-cavalheiro de São Sebastião do Paraíso
Período 1° de janeiro de 2001 até 1° de janeiro de 2004
Prefeita Marilda Petrus Melles
Dados pessoais
Nascimento 11 de março de 1947 (77 anos)
São Sebastião do Paraíso, MG
Alma mater Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Prêmio(s)
Esposa Marilda Petrus Melles
Partido PFL (1991–2007)
DEM (2007–2022)
PL (2022–presente)
Profissão engenheiro agrônomo, fitotécnico, político

Biografia

editar

Formado em agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) em 1972,[3] e pós-graduado em fitotecnia pela UNESP. Sua esposa, Marilda Petrus Melles, foi prefeita de sua cidade natal, São Sebastião do Paraíso, com quem tem os filhos Cristiano, Maria Pia e Caio. Empresário rural ligado a cafeicultura.

Foi Deputado federal por seis mandatos consecutivos, de 1994 a 2018, quando não conseguiu se reeleger, foi presidente da Frente Parlamentar do Café. Admitido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso à Ordem do Mérito Militar em março de 2000 como Comendador especial, Melles foi nomeado em maio do mesmo ano ministro do Esporte e Turismo por FHC, exercendo seu cargo até 8 de março de 2002. Em abril de 2002, foi promovido pelo mesmo presidente ao grau de Grande-Oficial da Ordem do Mérito Militar.[4][1] Em fevereiro de 2011 ocupou o cargo de Secretário de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais, até se candidatar a deputado federal novamente.

Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo DEM. Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[5] Em agosto de 2017, votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[5][6]

Referências

  1. a b BRASIL, Decreto de 3 de abril de 2002.
  2. «DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - Seção 1 | Edição extra | Nº 225-A , quinta-feira, 1 de dezembro de 2022». Imprensa Nacional. 1 de dezembro de 2022. p. 1. Consultado em 4 de fevereiro de 2024 
  3. «Universidade Federal de Viçosa homenageia Melles como ex-aluno». A Folha Regional. 19 de dezembro de 2018. Consultado em 22 de julho de 2020 
  4. BRASIL, Decreto de 30 de março de 2000.
  5. a b G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  6. Deutsche Welle; Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externas

editar

Precedido por
Rafael Greca
Ministro do Esporte e Turismo do Brasil
2000 — 2002
Sucedido por
Caio Cibella de Carvalho
Precedido por
Fuad Noman
Secretários de Transporte e Obras Públicas de Minas Gerais
2011 — presente
Sucedido por
  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.