Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Carlos Nogueira (desambiguação).
Carlos Nogueira
Nascimento 1947
Moçambique
Nacionalidade Portugal portuguesa
Área Artes Plásticas
Casa quadrada com árvore dentro, 2012, betão branco, 300 cm; Parque de escultura contemporânea, Vila Nova da Barquinha

Carlos Nogueira (n. Moçambique, 1947) é um artista plástico / escultor português.[1]

Biografia / ObraEditar

 
Exposição temporária no Museu da Eletricidade, em Lisboa, setembro de 2012

Estudou na Escola Superior de Belas Artes do Porto (escultura) e diplomou-se na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (pintura). Desde o início a sua obra referência-se a um território multidisciplinar onde cabem não apenas a pintura e escultura mas também as ações performativas e manifestações em que o espectador é chamado a intervir. Marcados pela sensibilidade poética, os seus trabalhos escultóricos articulam temas procurados no mundo natural como a floresta, o rio, a água, o céu, o mar, "estabelecendo como base da sua prática artística a expressão de uma relação simbólica com o mundo. [...] Emblemático do seu trabalho é também o uso de materiais do quotidiano e industriais – o ferro, o aço, o mosaico hidráulico, o vidro –, aos quais confere poder de evocação poética e uma existência que, de lugar para lugar, remete simultaneamente a sua obra para o sentimento de corporalidade e imaterialidade, de peso e leveza, do íntimo e do infinito".[2]

As suas obras fazem parte do acervo de museus como do Centro de Arte Moderna (CAM) da Fundação Calouste Gulbenkian,[3] do Museu Colecção Berardo,[4] do Museu de Arte Contemporânea (Fundação de Serralves)[5] e outros.

Ensontra-se colaboração da sua autoria na revista Arte Opinião [6] (1978-1982).

Algumas obrasEditar

 
Mais longe e límpido ao longo
 
Mais longe e límpido ao longo
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carlos Nogueira

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c «Carlos Nogueira desenhos, construções e outros acidentes». Consultado em 9 de Dezembro de 2011 
  2. Jürgens, Sandra Vieira – Carlos Nogueira. In: Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão: Roteiro da coleção. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004, p. 172. ISBN 972-635-155-3
  3. «Carlos Nogueira». Consultado em 9 de Dezembro de 2011 
  4. «Carlos Nogueira ( 1947 - )» (em inglês). Consultado em 9 de Dezembro de 2011 
  5. a b c d e f g h i «Carlos Nogueira». Consultado em 9 de Dezembro de 2011 
  6. Rita Correia (16 de maio de 2019). «Ficha histórica:Arte Opinião (1978-1982)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 22 de Maio de 2019 
  7. «Sintra Museu de Arte Moderna». Consultado em 9 de Dezembro de 2011