Abrir menu principal

Wikipédia β

Carlos Volante

futebolista argentino

Carlos Martín Volante, mais conhecido apenas como Carlos Volante (Lanús, 11 de novembro de 1910Milão, 9 de outubro de 1987) foi um treinador e ex-futebolista argentino, que atuava como volante.

Carlos Volante
Informações pessoais
Nome completo Carlos Martín Volante
Data de nasc. 11 de novembro de 1910
Local de nasc. Lanús,  Argentina
Falecido em 9 de outubro de 1987 (76 anos)
Local da morte Milão,  Itália
Informações profissionais
Posição Treinador
(ex-Volante)
Clubes de juventude
Década de 1920
Década de 1920
0000–1923
1923–1924
Argentina Argentino de Lanús
Argentina Lanús Central
Argentina Argentino de Lanús
Argentina Lanús
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos)
1924–1926
1926
1928
1929–1930
1930–1931
1931–1932
1932–1933
1933–1934
1934–1935
1935–1936
1937–1938
1938–1943
Argentina Lanús
Argentina General San Martín
Argentina Platense
Argentina San Lorenzo
Argentina Vélez Sársfield (emp.)
Itália Napoli
Itália Livorno
Itália Torino
França Rennes
França Olympique Lillois
França CA Paris-Charenton
Brasil Flamengo
11 (0)
3 (0)
65 (7)

0 (0)
25 (0)
32 (0)
16 (0)

24 (1)

164 (4)
Seleção nacional
1929–1933 Flag of Argentina.svg Argentina 2 (0)
Times/Equipas que treinou
1938
1946–1948
1953–1955
1959–1960
Brasil Brasil (massagista)
Brasil Internacional
Brasil Vitória
Brasil Bahia

No Brasil, fez sucesso defendendo o Flamengo e comandando Internacional, Vitória e Bahia. Também ganhou notoriedade em sua época de jogador, por dar origem à expressão "Volante" no futebol brasileiro.

Como jogava no meio de campo, a expressão "Volante" se tornou popular definindo a sua posição, e a expressão é utilizada para os jogadores que atuam na mesma posição até os dias atuais, em todo o Brasil.

Índice

CarreiraEditar

Como jogadorEditar

Jogou por diversos clubes da Argentina, Itália e França, mas foi no Flamengo que se destacou mais, sendo tricampeão carioca. Chegou ao Flamengo após uma curiosa experiência na Seleção Brasileira na Copa do Mundo FIFA de 1938: na época, ele jogava na França, que sediava o Mundial, e trabalhou como massagista na delegação.[1]

Como treinadorEditar

Comandou diversas equipes brasileiras, entre as quais o Vitória, onde foi bicampeão baiano e ajudou no fim do jejum de títulos do Rubro-Negro em 1953. No Bahia, comandou o time no jogo extra da final do Campeonato Brasileiro de 1959, onde consagrou-se campeão brasileiro.

TítulosEditar

Campanhas em destaqueEditar

Como jogadorEditar

Rennes
Olympique Lillois (atual Lille)

Referências

  1. "Outros destaques de 'nossos argentinos'", Placar número 1283-A, junho de 2005, Editora Abril, pág. 37
  2. http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/rj1943tr.htm
Precedido por
Darío Letona
Técnico do Internacional
1946–1948
Sucedido por
Felix Magno
Precedido por
Hilton Viana (interino)
Técnico do Vitória
1953–1955
Sucedido por
Ramiro Guimarães
Precedido por
Geninho
Técnico do Bahia
1959–1960
Sucedido por
  Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.