Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carnaval de Torres Vedras
Primeira edição 1923 (96 anos)
Local(is) Torres Vedras
País Portugal
Género Desfile de Carnaval
Bilhete Existem eventos Gratuítos e Pagantes
Acesso para
deficientes
Sim
Realização Câmara Municipal de Torres Vedras, Promotorres, Empresa Municipal
Página oficial Sítio Oficial

O Carnaval de Torres é uma das festividades de carnaval que se mantêm fiéis às tradições da comemoração do entrudo em Portugal. Este carnaval distingue-se na celebração dos festejos contando com a participação espontânea e massiva dos cidadãos.[1][2]

Actualmente o Carnaval de Torres é organizado pela Câmara Municipal de Torres Vedras, pela Real Confraria do Carnaval de Torres e pela empresa municipal de organização de eventos Promotorres.

Índice

A Celebração do CarnavalEditar

Nos corsos participam os carros alegóricos, os grupos de desfile, as "matrafonas" (homens mascarados de mulher. Homens vestidos com roupas de mulher, peruca e maquilagem) e os famosos cabeçudos (bonecos gigantes) acompanhados pelos "Zés-Pereiras". Contudo, os populares se associam à folia, maioritariamente mascarados, e desfilam nos espaços livres entre os carros alegóricos e os grupos de desfile. O Rei e Rainha do carnaval são dois homens, um dos homens vestido de mulher.[3]

A interacção entre o público e os mascarados é em grande parte feita através do arremesso dos "cocotes" (Originalmente a pequena bola era feita de papel de seda atada com uma fita e contendo no seu interior graínhas de uva seca, e actualmente fazem com restos de serradura e raspas de borracha) entre ambos. Na sexta-feira, sai o corso das escolas; desfilam pelas ruas as crianças das escolas primárias e secundárias, com mascaras elaboradas nas escolas. Sábado à noite é dada ainda a oportunidade a todos os grupos que se mascarem e participem na festa do desfile de grupos de mascarados, que só no ano de 2007 contou com mais de 3000 figurantes. A música é também toda ela local, tentando manter as raízes portuguesas. O "toca à andar" é o veiculo fabricado pela câmara para fazer de palco móvel à banda torrenense "Improviso Jazz" que anima o Carnaval com música brasileira mas também portuguesa.

Este Carnaval caracteriza-se por ser realizado bem no centro da cidade e por ter diferentes palcos: O circuito do desfile, o palco dos DJ's na Praça da Batata e ainda o Palco 2 no parque ao lado. Há ai mamada o circuito de bares na zona histórica que anima os foliões durante toda a noite.

Os corsos principais são compostos por carros alegóricos oficiais, (carros estes que chegam a atingir os 5 metros de altura!!) e ainda por carros espontâneos que têm vindo a a participar cada vez mais e melhor.

O Carnaval de Torres Vedras auto intitula-se de "O mais português de Portugal".[2]

2009Editar

Em 2009 o Ministério Público proibiu a divulgação de imagens pornográficas coladas sobre uma réplica do computador Magalhães, que fazia parte do Monumento, uma construção temática que todos os anos satiriza um aspecto da actualidade.[4]

Entidades Envolvidas na Organização do EventoEditar

Ligações ExternasEditar

Referências

  1. «História». www.carnavaldetorres.com. Consultado em 18 de junho de 2019 
  2. a b Lusa, Agência; Lusa, Agência. «Carnaval de Torres Vedras à espera de 400 mil visitantes». Observador. Consultado em 18 de junho de 2019 
  3. «Carnaval de Torres Vedras». www.visitportugal.com. Consultado em 18 de junho de 2019 
  4. http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1365875&idCanal=62