Abrir menu principal

Carrazedo de Montenegro

vila e antiga freguesia de Valpaços, Portugal
Portugal Carrazedo de Montenegro 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização
Carrazedo de Montenegro está localizado em: Portugal Continental
Carrazedo de Montenegro
Localização de Carrazedo de Montenegro em Portugal Continental
Coordenadas 41° 34' N 7° 26' O
Concelho primitivo Valpaços
Concelho (s) atual (is) Valpaços
Freguesia (s) atual (is) Carrazedo de Montenegro e Curros
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 29,08 km²
População total (2011) 1 620 hab.
Densidade 55,7 hab./km²
Outras informações
Orago São Nicolau

Carrazedo de Montenegro foi uma freguesia portuguesa do concelho de Valpaços, com 29,08 km² de área[1] e 1 620 habitantes (2011[2]). Densidade: 55,7 hab/km².

Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[3] sendo o seu território integrado na freguesia de Carrazedo de Montenegro e Curros.

A vila é conhecida como a Capital da Castanha[4].

PopulaçãoEditar

Número de habitantes [5]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1.689 1.575 1.628 1.543 1.681 1.569 1.896 2.285 2.653 2.568 2.192 2.289 2.157 1.818 1.620

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Distribuição da População por Grupos Etários em 2001 e 2011
Idade 0-14 15-24 25-64 > 65 0-14 15-24 25-64 > 65
2001 258 257 936 367 14,2% 14,1% 51,5% 20,2%
2011 186 145 826 463 11,5% 9,0% 51,0% 28,6%

EtimologiaEditar

As opiniões são divergentes neste assunto, sendo que a tese de que Carrazedo vem de carrasco, espécie de carvalho, é a mais apoiada (Carrasquedo - abundância em carrascos). O brasão de Carrazedo confirma isto mesmo.

O motivo do determinativo «Montenegro» dado a Carrazedo será devido ao escuro da vegetação da serra da Padrela (monte negro) e ainda por se situar na antiga terra desse nome e para se distinguir dos outros carrazedos existentes no país.

HistóriaEditar

Carrazedo de Montenegro, tem a sua origem num Castro romanizado, o Castro de Ribas, e de um Castelo medieval.

Para a primeira referência escrita a este nome, temos de viajar ao início da fundação da nacionalidade, precisamente ao ano de 1155. O registo é uma doação de terras por Pedro Fernandes ao Arcebispo de Braga. O peso histórico é evidente na vila, tendo sido atribuídas 3 cartas de Foral pelo Rei D. Diniz. A Primeira atribuída em 12 de Agosto de 1301, a Vila Boa de Montenegro, a anunciar o pagamento de uma renda anual de 3000 libras. O foral é renovado dois anos depois a anunciar que a renda é paga agora em duas prestações. Com a falta de pagamentos da renda foi decretada a integração da vila no concelho de Chaves. Esta integração decorreu conflituosa durante anos até que no final do Séc. XVII, as terras de Montenegro voltaram a ter novamente o seu concelho restaurado, sendo promovida a vila em 1820 e a cabeça de julgado na comarca de Chaves.

Foi sede de concelho, integrando freguesias actualmente pertencentes aos concelhos de Valpaços, Murça e Chaves, concretamente: Água Revés,[6] Canaveses, Carrazedo de Montenegro, Crasto,[6] Corveira, Curros, Emeres, Jou, Nozedo,[7] Padrela[8] Póvoa de Agrações, Veiga de Lila (Santa Maria), Veiga de Lila (São Pedro), Serapicos, Tazem[8] e Vales. Este concelho tinha, em 1849, 7 775 habitantes. Em 1853, uma reorganização administrativa nacional extingue o concelho de Carrazedo de Montenegro, colocando esta terra no concelho de Valpaços.

Carrazedo de Montenegro foi novamente elevada à categoria de Vila pela Assembleia da República a 18 de Julho de 1990.

Situação geográfica e ClimaEditar

Situa-se em Trás-os-Montes no distrito de Vila Real, concelho de Valpaços. Beneficia de estar equidistante de Murça, Vila Pouca de Aguiar, Valpaços e Chaves.

Carrazedo tem um clima que é castigado por ventos e tempestades de granizo na primavera. Com o cair da folha, as temperaturas tornam-se mais amenas fazendo um interregno entre o calor e o frio que se aproxima. Este tipo de clima é designado mediterrânico-continental.

EconomiaEditar

As actividades económicas desta região, são a agricultura (exportação de castanha, maçã, pêra e pêssego), comércio, serviços, construção civil, panificação, serralharia e vinicultura.

Na freguesia existe um dos maiores centros de exportação de castanha do país, fruto que representa 17% do volume total de exportação de frutos de Portugal. Por esta razão Carrazedo de Montenegro é chamada de Capital da castanha.

PatrimónioEditar

A Igreja Matriz, construída durante o século XVIII, em estilo Neo-clássico com decoração Barroca. Vale a pena ver também a Casa senhorial de Argemil, datada do século XVII e o Castro Proto-Histórico de Ribas. Como património natural torna-se obrigatório apreciar as belas paisagens com especial destaque para as de Ribeira da Fraga.

AldeiasEditar

A antiga freguesia de Carrazedo de Montenegro era composta por seis aldeias: Ribeira da Fraga, Argemil, Redondelo, Avarenta, Cubo e Silva.

Igualmente a freguesia de Santa Maria de Émeres pertenceu ao seu concelho até à sua extinção, pelo decreto de 31 de Dezembro de 1853, altura em que transitou para o concelho de Valpaços[9].

Festas e RomariasEditar

Os santos padroeiros de Carrazedo de Montenegro são São Nicolau e Santa Bárbara, a festa em honra desses Santos costuma ser no mês de Agosto, durante um fim de semana. Na sexta-feira à noite é realizada a Procissão das Velas em honra do Senhor dos Passos, que percorre várias ruas da vila.

FeirasEditar

Existem duas feiras por mês, nos dias 2 e 17. É também realizada uma feira anual dedicada à castanha, a CASTMONTE, que anualmente no mês de Novembro leva à vila milhares de pessoas, e que conta com mostras de artesanato, gastronomia, música tradicional e animação de rua. Na última edição, a 11ª, os visitantes puderam provar o maior bolo de castanha do Mundo.

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  4. Gazeta Rural n.º 328 (15 de Novembro de 2018). Milhares de pessoas passaram por Carrazedo de Montenegro, pág. 27
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  6. a b Até aos Censos de 1900, esta freguesia ainda aparece autónoma, mas nos de 1911 já surge sob a designação conjunta de "Água Revés e Crasto". Cf. Direcção Geral da Estatística e dos Próprios Nacionais (1905) – "Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1900 (Quarto recenseamento geral da população). Volume I" (Censos 1900) e Direcção Geral da Estatística (1913) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1911 (5.º Recenseamento Geral da População). Parte I" (Censos 1911)
  7. Nos Censos de 1864 esta antiga freguesia não consta. Nos de 1878 consta sob a designação conjunta "Corveira e Nozedo". A partir dos Censos de 1890 a designação é apenas "São João da Corveira", sendo Nozedo apenas um lugar desta freguesia. Cf. Estatística de Portugal (1868) – "População: Censo no 1.º de Janeiro 1864" (Censos 1864), Estatística de Portugal (1881) – "População no 1.º de Janeiro 1878 (parte 2)" (Censos 1878) e Direcção da Estatística Geral e Comércio (1896) – "Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1890. Volume I" (Censos 1890).
  8. a b Até aos Censos de 1978, esta freguesia ainda aparece autónoma, mas nos de 1890 já surge sob a designação conjunta de "Padrela e Tazem".
  9. Paróquia de Santa Maria de Émeres, Código de referência: PT/ADVRL/PRQ/PVLP19, Arquivo Distrital de Vila Real, 2008