Carta aberta

Uma carta aberta é uma carta que se destina a ser lida por um grande público, ou uma carta destinada a um indivíduo, mas que é amplamente distribuída intencionalmente.[1][2][3]

J'Accuse…! é uma carta aberta influente escrita por Émile Zola em 1898 sobre o Caso Dreyfus

As cartas abertas geralmente assumem a forma de cartas endereçadas a um indivíduo, mas fornecidas ao público por meio de jornais e outras mídias, como uma carta ao editor ou blogue.[4] Especialmente comuns são cartas abertas críticas dirigidas aos líderes políticos.

Cartas-patentes são outra forma de carta aberta em que um documento legal é enviado pelo governo por correio a uma pessoa e divulgado para que todos fiquem cientes do mesmo. As cartas abertas também podem ser endereçadas diretamente a um grupo em vez de a qualquer indivíduo.[carece de fontes?]

Duas das cartas abertas mais famosas e influentes são J'accuse de Émile Zola ao Presidente da França, acusando o governo francês de condenar injustamente Alfred Dreyfus por suposta espionagem, e a Carta de Martin Luther King Jr. Carta da prisão de Birmingham [en], incluindo a famosa citação "A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar".[5]

Motivações para a escritaEditar

Há várias razões pelas quais um indivíduo escolheria a forma de uma carta aberta, incluindo os seguintes motivos:

  • Como último recurso para pedir ao público que julgue o destinatário da carta ou outros envolvidos, muitas vezes mas nem sempre, de uma forma crítica
  • Para declarar a posição do autor sobre um determinado assunto[6]
  • Como uma tentativa de iniciar ou terminar um diálogo mais amplo em torno de uma questão
  • Como uma tentativa de concentrar uma ampla atenção no destinatário da carta, levando-o a alguma ação
  • Para valor humorístico
  • Simplesmente para tornar pública uma comunicação que deve ocorrer na forma de carta por razões de formalidade

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Merriam-Webster's Online Dictionary». Merriam-webster.com. Consultado em 28 de julho de 2014 
  2. Guerra, Cristela (1 de março de 2016). «The appeal of open letters and what it says about us - The Boston Globe». BostonGlobe.com. Consultado em 31 de maio de 2020 
  3. O'Shea, Samara (22 de março de 2012). «An Open Letter... About Open Letters». NPR.org (em inglês). Consultado em 31 de maio de 2020 
  4. «Macmillan Online Dictionary». Macmillandictionary.com. 22 de julho de 2014. Consultado em 28 de julho de 2014 
  5. «The rise of the open letter». BBC News. 23 de março de 2011. Consultado em 31 de maio de 2020 
  6. «Abhijit Guha | Vidyasagar University - Academia.edu». vidyasagar.academia.edu 

Ligações externasEditar