Casa-Museu Mestre João da Silva

(Redirecionado de Casa Museu João da Silva)
Casa-Museu Mestre João da Silva
Tipo Casa-museu
Website http://www.cm-lisboa.pt/equipamentos/equipamento/info/casa-museu-mestre-joao-da-silva
Geografia
País Portugal Portugal
Cidade Lisboa
Localidade Rua Tenente Cascais 11

A Casa Museu João da Silva é um museu localizado na Rua Tenente Cascais, ao Rato, em Lisboa.

Tem um espólio pertencente ao mestre João da Silva desde, estuques, bronzes, porcelanas e medalhas, peças de ouro entre outras, com o cunho do Mestre João Silva assim como centenas de peças de autoria de artistas que com o Mestre conviveram. Nas mesmas instalações da Rua Tenente Raúl Cascais, 11 - em Lisboa, funciona uma biblioteca e uma Galeria de exposições temporárias. Em 1997 o conservador do museu informatizou a Casa-Museu, e todo o acervo foi digitalizado.

Encontra-se actualmente encerrada, por falecimento de Gabriela Silva aos 94 anos de idade, filha do escultor João da Silva, que era usufrutuária, da casa e do acervo, que o seu pai, a sua madrasta e o irmão, legaram. O litígio quanto ao direito e acesso ao inventário da colecção,entre a SNBA, o Grupo de Amigos de Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, entrou em foro judicial.

O LegadoEditar

 
Busto de Júlio Dinis no Porto.

Com a intenção de valorizar a obra do escultor e de dignificar a sua apresentação, a direcção da SNBA, propôs-se reabrir a Casa Museu João da Silva ao público, segundo as disposições do mestre, logo que estejam reunidas as condições necessárias, e de acordo com as orientações já recebidas do I.P.M.[carece de fontes?]

Gabriela Silva era usufrutuária desde 1966. Em 1974, com José Branco Rodrigues e José Mantas começou a realizar-se um inventário em papel, do acervo. Gabriela Silva deixou o seu próprio Testamento, não legado à SNBA, mas ao Grupo Amigos de Lisboa, à Câmara Municipal de Lisboa e mais de dez particulares.

A S.N.B.A. intentou uma acção judicial contra o Conservador da Casa-Museu, tendo perdido a acção em Tribunal.[carece de fontes?]Apesar do Conservador ter ganho a acção, a S.N.B.A. não abriu mão da situação e mantém a Casa-Museu fechada, contra a vontade do Mestre, da Filha, Gabriela Silva do Conservador e da Direcção da mesma Casa-Museu, não permitindo o acesso seja a quem for.

Apenas 88 das cerca de 6000 peças pertencem à S.N.B.A.. O restante do espólio é pertença da Câmara Municipal de Lisboa e do Grupo Amigos de Lisboa.

Ligações externasEditar