Abrir menu principal
Casa de Alba
Casa de Alba
Armas da Casa de Alba
Estado Espanha Espanha
Título Duque de Alba
Duque de Huéscar
Duque de Berwick
Duque de Fitz-James
Origem
Fundador Álvarez de Toledo
Fundação 1442
Casa originária A. Toledo e Fitz-James Stuart
Atual soberano
Carlos Fitz-James Stuart
Linhagem secundária

A Casa de Alba, em castelhano: Casa de Alba, é uma importante família aristocrática espanhola que deriva da nobreza moçárabe do século XII, da pós-conquitada Toledo. A família afirma descender de Álvarez de Toledo, que em 1429 foi nomeado senhor da cidade de Alba de Tormes. Em 1492, um membro dessa família, o segundo duque de Alba, assinou a capitulação da cidade no Tratado de Granada.

Don Fernando Álvarez de Toledo y Pimentel, 3.º duque de Alba, recebeu o título do governador geral das Terras Baixas Espanholas durante o século XVI. A prima do terceiro duque era Eleanor de Toledo, que casou-se com Cosmo I de Médici, grão-duque da Toscana. Por sua neta Maria de Médici, ela tornou-se ancestral de muitas cabeças coroadas e herdeiros aparentes da Europa. Seus descendentes incluem o rei Filipe VI de Espanha, o grão-duque Henrique de Luxemburgo e o príncipe Guilherme, duque de Cambridge.

Em 1802, Maria Cayetana de Silva, 13.ª duquesa de Alba, morreu sem descendentes e seus títulos foram herdados por um parente, Carlos Miguel Fitz-James Stuart, 14.º duque de Alba. Então, o Ducado de Alba passou à Casa de Fitz-James, que assumiu o patrimônio da Casa de Alba.

O chefe da Casa de Alba até 20 de novembro de 2014 era Cayetana Fitz-James Stuart, 18.ª duquesa de Alba. Ela manteve o título, no Guinness Book of Records, de maior quantidade de títulos de nobreza, com mais de 40 títulos.

O atual chefe da Casa de Alba é Carlos Fitz-James Stuart, 19º Duque de Alba[1], que sucedeu à sua mãe em 20 de novembro de 2014.

PatrimônioEditar

Em maio de 1975, Cayetana criou a Fundação Casa de Alba para gerenciar o patrimônio da Casa de Alba, que incluiu, entre outros bens: [2]

  • os palácios de Liria, Monterrey e Dueñas;
  • mais de 50 títulos nobiliárquicos, alguns com Grandeza de Espanha;
  • uma coleção de obras de arte que foi iniciada pelo no século XVI;
  • milhares de hectares de terras.

BibliografiaEditar

  • Calderón Ortega, José Manuel (2005): El Ducado de Alba: la evolución histórica, el gobierno y la hacienda de un Estado señorial (siglos XIV-XVI). Madrid: Dykinson. ISBN 9788497727617.
  • Kamen, Henry (2004): El Gran Duque de Alba: soldado en la España imperial. Madrid: La Esfera de los libros. ISBN 9788497342209.
  • Maltby, William (2007): El Gran Duque de Alba. Editorial Atalanta. Vilaür, Girona: ISBN 9788493531386.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre História da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Carlos Fitz-James Stuart solicita oficialmente el título de duque de Alba». HOLA USA (em espanhol). 6 de abril de 2015. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  2. «Carlos Fitz-James Stuart, Duquesa de Alba, Duque de Alba». HOLA USA (em espanhol). 20 de novembro de 2014. Consultado em 13 de outubro de 2019