Abrir menu principal

A Casa de Portocarreiro ou Casa de Portocarrero teve origem numa das mais importantes famílias nobres da Andaluzia. Iniciou-se com reconquista peninsular quando reuniram os domínios de Moguer, de Villanueva del Fresno na pessoa de Martin Fernandes de Portocarreiro que foi o II Senhor de Moguer e I Senhor de Vila nova del Fresno.

Nasceu assim, o Morgado do Senhoria de Moguer que daria origem ao futuro título de Marquês de Villanueva del Fresno.

Os Portocarreiros passaram a utilizar o título de Ricos homens e a viver dentro do círculo da nobreza andaluza, estando ligados à corte pelo desempenho das suas funções.

Em 1520, o rei Carlos I de Espanha, Imperador do Sacro Império Romano com o nome de (Carlos V). concedeu o título de “Grande de Espanha” a João Portocarreiro (IX senhor de Moguer) pelos serviços prestados à coroa.

Esta família vai buscar a sua linhagem de ascendência a Galiza, pelo que o seu nome deriva do seu lugar de assentamento no que actualmente corresponde às províncias espanholas de Lugo e de La Coronha.

Pelo casamento entroncou com uma família portuguesa tendo todo o seu património passado ao Reino de Portugal. Em meados do Século XIII voltaram a Castela alguns membros desta família, sendo que entre eles se encontrava Martin Fernández Portocarreiro, que vai ser pajem de câmara do rei Sancho IV de Leão e Castela, vindo posteriormente a servir o rei Fernando IV de Leão e Castela. Teve dois filhos: Fernán Pérez Portocarreiro e Martin Fernández Portocarreiro. Este último casou com Maria Tenorio, filha do Almirante Alonso Jofre Tenorio, dando origem a uma longa linhagem ligada aos Senhorios de Moguer e de Villanueva del Fresno.

Índice

Senhores de PortocarreiroEditar

Senhor da Honra e da Casa de Portocarreiro
Criação
Século XI
Ordem Fidalguia
Tipo Juro e herdade
1.º Titular Garcia Afonso de Leão
Linhagem Portocarreiro

Casa de PortocarreiroEditar

Genealogia dos primeiros Senhores de PortocarreiroEditar

Portocarreiro-ToledoEditar

BibliografiaEditar

  • Moguer 500 Años. Catálogo de la Exposición. (Iglesia de San Francisco de Moguer, 3 agosto - 2 septiembre 1992). Ayuntamiento de Moguer, 1992.
  • Sotto Mayor Pizarro, José Augusto (1997). Linhagens Medievais Portuguesas: Genealogias e Estratégias (1279-1325). I. Porto: Tese de Doutoramento, Edicão do Autor 
  • Ventura, Leontina (1992). A nobreza de corte de Afonso III. II. Porto: Tese de Doutoramento, Edicão do Autor 
  • Vilaplana, María Asunción, La colección diplomática de Santa Clara de Moguer. Universidade de Sevilha. Secretariado de Publicações. Sevilha, 1975. (ISBN 978-84-600-6555-5)

Ligações externasEditar