Castelo de Santo Ângelo

(Redirecionado de Castelo de Sant'Angelo)
Disambig grey.svg Nota: Se procura a comuna italiana do mesmo nome, veja Castel Sant'Angelo (Lácio).
Castelo de Santo Ângelo
Castel Sant'Angelo, Roma, Italia (16346546165).jpg
Apresentação
Tipo
museu
quadrangular castle (en)
roman mausoleum (d)
Período de construção
Abertura
Proprietário
Estatuto patrimonial
Herança nacional italiana (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Visitantes por ano
918 591
Website
Localização
Endereço
50 Lungotevere Castello (en)
Municipio I (en)
Flag of Italy.svg Itália
Banhado por
Coordenadas

Castelo de Santo Ângelo (em italiano: Castel Sant' Angelo) é um castelo localizado na margem direita do rio Tibre, diante da Ponte de Santo Ângelo, próximo do Vaticano, no rione Borgo de Roma, Itália. Construído sobre as ruínas do antigo Mausoléu de Adriano, é atualmente um museu.[1]

HistóriaEditar

AntiguidadeEditar

 
O Mausoléu de Adriano na era romana

Sua primitiva estrutura foi iniciada no ano 135 pelo imperador Adriano como um mausoléu pessoal e familiar (Tumbas de Adriano), concluído por Antonino Pio em 139. O monumento, em travertino, era adornado por uma quadriga em bronze, conduzida por Adriano.[2]

Em pouco tempo, entretanto, a sua função foi alterada, sendo utilizado como edifício militar. Nessa qualidade, passou a integrar a Muralha Aureliana em 403.

Idade MédiaEditar

A sua actual designação remonta a 590, durante uma grande epidemia de peste que assolou Roma. Na ocasião, o Papa Gregório I afirmou ter visto o Arcanjo São Miguel sobre o topo do castelo, que embainhava a sua espada, indicando o fim da epidemia. Para celebrar essa aparição, uma estátua de um anjo coroa o edifício: inicialmente um mármore de Raffaello da Montelupo, e desde 1753, um bronze de Pierre van Verschaffelt sobre um esboço de Gian Lorenzo Bernini.

Durante a época medieval esta foi a mais importante das fortalezas pertencentes aos Papas. Serviu também como prisão para muitos patriotas, na época dos movimentos de unificação da Itália ocorridos no século XIX.

CaracterísticasEditar

De planta circular, o seu desenho renascentista influenciou a traça do Forte do Bugio em Portugal, e a do Forte de São Marcelo, no Brasil.

A Ponte de Santo Ângelo, sobre o rio Tibre, é ornada por doze estátuas de anjos esculpidas por Gian Lorenzo Bernini. De seu terraço superior, tem-se uma magnífica vista do rio Tibre, dos prédios da cidade e até mesmo do domo superior da Basílica de São Pedro.

Referências

  1. Gibbon, Edward (1826). The history of the decline and fall of the Roman Empire. 6 4th American ed. New York: [s.n.] p. 369 
  2. Aicher, Peter J (2004). Rome Alive: A Source-Guide to the Ancient City Volume I. [S.l.]: Bolchazy-Carducci. Consultado em 2 de janeiro de 2015 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Santo Ângelo