Abrir menu principal

Diques de Hideyoshi

Castelo Takamatsu ( 高松城 , Takamatsu-jo?) da Província de Bitchū era um castelo japonês localizado no que é hoje a cidade de Okayama em Okayama. Como a maioria dos castelos japoneses, foi construído no final do Século XVI, durante o período Azuchi-Momoyama da História do Japão.

O castelo, do tipo Hirajō (castelo de planície), foi construído muito próximo ao nível do mar, em um terreno pantanoso, que formou uma espécie de fosso natural, [1] o que a distingue da imagem mais estereotipada de um Yamashiro (castelo de montanha), construído no topo de uma colina. Foi originalmente construído pelo Clã Mimura , e controlado por seus vassalos, o Clã Ishikawa. Ambas os clãs foram substituídos pelo clã Mōri, que passou a controlar Takamatsu, e a província de Bitchu, em 1575. Os Mōri confiaram o castelo para seu vassalo Shimizu Muneharu. Shimizu foi intimamente relacionado com os Ishikawa, e é possível que ele já fosse senhor de Takamatsu, pouco antes dos Mōri atacarem, voltando-se para o lado vencedor quando ocorreu a derrota dos Ishikawa, a fim de manter o seu próprio prestígio e poder, juntamente com o castelo. [2]

marco do seppuku de Shimizu Muneharu

Em 1582, o castelo foi cercado por Toyotomi Hideyoshi. Depois de um ou dois meses de cerco, Hideyoshi construiu diques para desviar um rio próximo, por sugestão de seu estrategista Kuroda Kanbei, e inundou o castelo, levando a uma rendição rápida por parte de Shimizu. A facilidade com que isso foi feito foi provocada, em grande parte devido à condição pantanosa da área, e o momento do cerco: a estação das chuvas (tsuyu) agravou a inundação de tal forma que é fácil imaginar a fortaleza realmente sendo literalmente inundada, e a rendição tornou-se quase inevitável. [3] [4]

Após este cerco, e da ascensão e queda de Toyotomi Hideyoshi, o castelo passou a ser controlada pelo Clã Hanabusa , Karō do Clã Ukita. Após a Batalha de Sekigahara em 1600, em que os Hanabusa lutaram ao lado do exército de Tokugawa Ieyasu , e lhes foram atribuídos o status de hatamoto, mais alto do que a maioria Daimyō (senhores feudais), o hatamoto estavam entre os vassalos mais confiáveis ​​do shogun. Alguns anos mais tarde, no entanto, a residência do daimyō foi transferida de Takamatsu para Abe, no que é hoje a cidade de Soja. [2]

Hoje, restos dos diques de Hideyoshi e das torres do cerco marcam o local do Castelo. Um monumento de pedra informa onde Shimizu Muneharu cometeu o seppuku, e toda a área circundante foi transformada num parque, o Parque Histórico do Castelo Takamatsu (高松城水攻め史跡公園, Takamatsu-jo mizuzeme Shiseki kōen?). [2]

Referências

  1. Hubbard, Ben (2016). Samurai Warriors (em inglês). [S.l.]: Cavendish Square Publishing, LLC, p. 63, vide foto. ISBN 9781502624598 
  2. a b c «Bitchu Takamatsu Castle». Guide of Japan Castle. Consultado em 29 de maio de 2019 
  3. Sansom, Sir George Bailey (1963). A History of Japan: 1334-1615 (em inglês). [S.l.]: Stanford University Press, p. 306 
  4. Turnbull, Stephen (2011). Toyotomi Hideyoshi (em inglês). [S.l.]: Bloomsbury Publishing, p. 36 - 40. ISBN 9781780961361 
  Este artigo sobre um castelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Takamatsu (Bitchu)