Castelsarrasin

comuna francesa
Castelsarrasin
  Comuna francesa França  
Prefeitura de Castelsarrasin
Prefeitura de Castelsarrasin
Símbolos
Brasão de armas de Castelsarrasin
Brasão de armas
Localização
País  França
Região Flag of Région Occitanie.svg Occitânia
Departamento Blason département fr Tarn-et-Garonne.svg Tarne e Garona
Subdivisão Castelsarrasin
Administração
Prefeito Bernard Dagen; 2001–2008
Características geográficas
Área total 76,77 km²
População total (2010) 12 770 hab.
Densidade 166,3 hab./km²
Altitude 84 m
Altitude máxima 97 m
Altitude mínima 61 m
Código Postal 82100
Código INSEE 82033

Castelsarrasin é uma comunidade francesa no departamento de Tarn-et-Garonne, que é a sub-prefeitura e capital do distrito de Castelsarrasin, Occitânia. É o segundo município mais populoso em em Tarn-et-Garonne após Montauban. A área urbana de Castelsarrasin tinha 26 582 habitantes em 2012, tornando-se o oitavo em área urbana da região de Midi-Pyrénées. A população municipal ascendia a 13.295 habitantes no último censo de 2012, Castelsarrasin é o segundo maior município em termos de população em Tarn-et-Garonne, depois de Montauban.

HistóriaEditar

O início da história da cidade é marcada por guerras contra a Inglaterra até o final do século XII, e, em seguida, pela Cruzada albigense na primeira metade do século XIII. Naquela época, a cidade é administrada por cônsules e recebeu sua primeira aduaneira (textos jurídicos que regem a cidade) em 1230.

No século XIV, a loucura religiosa ainda causava estragos, e em 1320, durante a Segunda Cruzada de Pastores milhares de judeus foram mortos na região, incluindo 160 apenas por Castelsarrasin.

No século XIV e no século XV, as inundações, a peste, e especialmente a Guerra dos Cem Anos assolaram o país, tendo apenas algumas décadas de calma no início do século XVI.

A partir de 1560, durante as guerras religiosas, Castelsarrasin lutou como católico com o resto da região, em vez de protestante. A igreja de Saint-Sauveur é também uma das poucas que escaparam da destruição na área.

No final do século XVII, Antoine Laumet nasceu em Saint-Nicolas-de-la-Grave, perto Castelsarrasin. Enviado pelo rei da França para as Américas, ele fundou a cidade de Detroit, e foi nomeado governador da Louisiana em 1710. Em reconhecimento, Detroit deu o seu nome à famosa marca de automóveis e os Rencontres Cadillac são celebradas a cada dois anos em Castelsarrasin. Retornando à França, ele se tornou governador de Castelsarrasin em 11 de fevereiro de 1723 e morreu há poucos anos mais tarde, em outubro 1730.

Os séculos seguintes, até a Revolução de 1789, foram mais tranqüilos. Em Castelsarrasin, como em toda a França, o final do século XVIII foi mais instável, com a implantação da República, em seguida, o primeiro Império.

A partir de 1790-1795 Castelsarrasin era a capital do distrito de Castelsarrasin, anteriormente estabelecida em Haute Garonne.

A partir de 1850, a cidade com 7.000 habitantes começa a crescer e expandir, especialmente com a chegada da estrada de ferro e da "fábrica".

Na Primavera de 1944, parte do 4º regimento SS "Der Führer" da Divisão "Das Reich" estavam instalados antes de serem chamado na Normandia e praticar numerosas atrocidades e massacres no caminho, incluindo a de Oradour-sur -Glane[1].

No século XX, apesar do terrível derramamento de sangue das duas guerras, a cidade continua a expandir-se para o dia de hoje, onde se estabeleceu como o segundo lugar em desenvolvimento econômico de Tarn-et-Garonne.

Em maio de 1968, a sub-prefeitura de Tarn-et-Garonne, Montauban, é a segunda cidade onde a greve está se expandindo. "Ao contrário do que se poderia pensar, a Cegedur-Pechiney, com seus mil metalúrgicos não será a ponta de lança das manifestações de Castelsarrasin de Maio de 68, e é ainda menos CGT, o sindicato mais poderoso na fábrica, que tem sido o instigador.[2] "Esses são os estudantes, apoiados por seus supervisores, muitos deles inseridos ao PSU, que lançou o movimento [2] Neste local, que na época era essencialmente agrícola, os agricultores não vão ficar para trás. O líder sindical comunista, Paul Ardouin que fez suas aulas com Jean Renaud conseguiu mobilizar centenas de pequenos agricultores [2].

Referências

  1. Stéphane Simonnet, Atlas de la Libération de la France, éd. Autrement, Paris, 1994, réimp. 2004 (ISBN 2-7467-0495-1) , p. 43
  2. a b c Max Lagarrigue, Castelsarrasin-Moissac : « Ce sont les lycéens qui ont lancé 68 », in La Dépêche du Midi, 20/05/2008.

Ligação externaEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Castelsarrasin
  Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.