Ceiônio Rúfio Albino

Ceiônio Rúfio Albino (em latim: Ceionius Rufius Albinus) foi um senador romano do século IV que foi nomeado como cônsul.

Ceiônio Rúfio Albino
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial

VidaEditar

Ceiônio foi referido como filósofo e pode ter sido o autor de trabalhos acerca de lógica e geometria. Também pode ter sido o autor de uma história sobre Roma em verso.[1] Sua filha Ceiônia Albina casou-se com Valério Publícola e dessa união nasce Melânia, a Jovem, uma asceta que pertenceu as chamadas Mães do Deserto.[2] Era filho de Caio Ceiônio Rúfio Volusiano que foi cônsul romano em 311 e 314 antes de ser exilado. Em 335, Ceiônio foi nomeado cônsul posterior ao lado de Júlio Constâncio.[3] Entre 30 de dezembro de 335 e 10 de março de 337 foi prefeito urbano de Roma.[4] Em 337, o senado emitiu um decreto, honrando-o por serviços prestados com um estátua.[1]

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Âmnio Anício Paulino

com Optato

Ceiônio Rúfio Albino
335

com Júlio Constâncio

Sucedido por:
'Vírio Nepociano

com Técio Facundo


Referências

BibliografiaEditar

  • Cameron, Alan (2010). The Last Pagans of Rome. Oxford: Oxford University Press. ISBN 9780199747276 
  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press 
  • Neugebauer, O. (1953). «The Horoscope of Ceionius Rufius Albinus». Johns Hopkins University Press. The American Journal of Philology. 74 (4) 
  • Schlitz, C. (1911). «St. Melania (the Younger)». Enciclopédia Católica. Nova Iorque: Robert Appleton Company