Cemitério Gethsêmani

O Cemitério Gethsêmani é uma necrópole brasileira de confissão católica criada em 1971 no bairro da Vila Sônia, em São Paulo. Foi fundado pela Arquidiocese de São Paulo. Atualmente, o cemitério é administrado pela Diocese de Campo Limpo[1].

Fundado em 1965 pela Arquidiocese de São Paulo, foi aberto ao publico com seu primeiro sepultamento em 16 de março de 1971. Hoje[quando?] a atual administração pertence à Cúria Diocesana de Campo Limpo, tendo como presidente do cemitério Dom Luiz Antônio Guedes, bispo diocesano.

O termo "Gethsêmani" é de origem hebraica e significa "Jardim das Oliveiras", um dos locais prediletos de oração para Jesus: "Retirou-se Jesus com eles para um lugar chamado Gethsêmani e disse-lhes: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar" (Mateus 26,36).

O cemitério visto de um prédio em São Paulo, Brasil.

Sepultados notóriosEditar

Referências

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar