Abrir menu principal

Centauromaquia tessaliana

(Redirecionado de Centauromaquia)
Centauro raptando uma mulher lápita (Louvre)
Centauro lutando contra um Lápita, detalhe nos frisos do Partenon

Na mitologia grega, a Centauromaquia Tessaliana foi um confronto mítico entre os Lápitas, antigo povo da Tessália, e os Centauros, criaturas meio homens, meio cavalos.

Os centauros eram irmãos de Pirítoo, rei da Tessália, já que ambos eram filhos de Ixião[1], e foram convidados para suas bodas com Hipodâmia[2][3], filha de Adrasto[3]. Não habituados a beber vinho, logo se embriagaram[2][3]. Tomados pela luxúria e a violência, tentaram raptar e violar a noiva, provocando a reação dos Tessálios e desencadeando um grande massacre[2][3]. Com a ajuda de Teseu[2], os centauros foram finalmente derrotados e expulsos da Tessália, indo se refugiar no Epiro.[4][5]

Cenas da Centauromaquia estão representadas nos famosos mármores de Elgin, retirados do Partenon e levados para o Museu Britânico.

Ver tambémEditar

Um texto bem detalhado da batalha, do ponto de vista de Nestor, que estaria presente, está no Livro 12 das Metamorfoses, de Ovídio.

Referências

  1. Fabulae, 14, por Higino
  2. a b c d Biblioteca (Pseudo-Apolodoro), Epítome, 1.21, por Pseudo-Apolodoro. Neste texto, os centauros são parentes de Hipodâmia, e não de Pirítoo
  3. a b c d Fabulae, 33, por Higino
  4. Spalding, Tassilo Orpheu, Dicionário da Mitologia Greco-Latina, Belo Horizonte: Ed. Itatiaia
  5. Grimal, Pierre, Dicionário da Mitologia Grega e Romana, Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, p.310
  Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Imagens e media no Commons