Centro Municipal de Ensino Profissionalizante

O Centro Municipal de Ensino Profissionalizante “Prof. Osmar Passarelli Silveira”, conhecido popularmente pela sigla CEMEP, é uma escola municipal de ensino técnico da área de informática localizado na avenida Brasil, número 330, no bairro Vila Bressani, na cidade de Paulínia, São Paulo, Brasil. Além dos cursos técnicos, a escola também oferece o ensino médio. É considerada uma das 20 melhores escolas municipais de ensino médio do país segundo o ranking do Enem.[3]

CEMEP
Centro Municipal de Ensino Profissionalizante “Prof. Osmar Passarelli Silveira”
CEMEP Paulínia.png
Fundação 25 de março de 1990 (31 anos)
Tipo de instituição Público
Docentes 25 [1]
Total de estudantes 300 [2]
Diretor(a) Rogério Elias Marim
Cidade Paulínia
Estado  São Paulo
Cursos técnicos Técnico em informática
Cores      Azul
     Branco
Site http://www.cemep.net.br/

HistóriaEditar

1990: FundaçãoEditar

 
Entrado do CEMEP

O Centro Municipal de Ensino Profissionalizante (CEMEP) surgiu no bairro Vila Bressani, em razão dos apelos da comunidade da cidade, em especial do bairro, que clamava pela necessidade de ter cursos, até então ausentes no município. Estes apelos eram feitos à Secretaria da Educação, que iniciou uma coleta de opiniões, registrada em livros, para saber quais eram as intenções e expectativas que os moradores possuíam para os cursos que gostariam que funcionassem num novo centro de ensino profissionalizante. Todo este material de coleta e todo o projeto de implantação da escola estavam sob a responsabilidade da senhora Maria Inês Fini, responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio.[4]

O decreto municipal de criação do CEMEP foi o de número 2536, do dia 25 de agosto de 1989, e a inauguração oficial foi no dia 25 de março de 1990. O funcionamento da escola se deu no dia 4 de abril do mesmo ano. A autorização legal de funcionamento teve o processo de número 1008/1990; sua aprovação foi homologada no dia 12 de dezembro de 1990, sendo que a publicação deste foi feita em diário oficial no dia 15 de dezembro de 1990.[4]

O primeiro curso a funcionar no CEMEP foi o de secretariado, logo após teve inicio o curso de auxiliar de enfermagem. Foram também, instalados em uma oficina, no último pavimento da escola, cursos técnicos ministrados por profissionais do SENAI, bem como o curso de datilografia.[4]

Funcionava ainda, um curso de especialização de operadores de fábricas, ministrado por profissionais das empresas da região, Replan, Shell, Rhodia. E uma oficina de tapeçaria e reparação de móveis, no período da noite.[4]

1991-1999: Primeiros anosEditar

 
Biblioteca do CEMEP

No meio do ano de 1991, além da continuidade do curso de secretariado, houve a implantação dos cursos de administração e de processamento de dados, que futuramente viria a se chamar técnico em informática.[4]

No ano de 1993 ocorreram reformas na oficina de tapeçaria e marcenaria, que foram transformadas e transferidas para o SENAI, até então desativado. Este voltou a funcionar no ano de 1995, no bairro de Betel, na Escola Técnica de Paulínia (ETEP), liberando assim o espaço das salas de aulas que ocupava no CEMEP.[4]

Assim, em 1993 o CEMEP elabora junto à Secretaria da Educação do Município, um plano de curso para química e outro para o magistério, segundo pedidos dos moradores do bairro, apesar de já haver no município um curso de magistério, que funcionava na Escola EE General Porphyrio da Paz.[4]

O curso formação de técnico em química foi implantado no CEMEP, em fevereiro de 1994. No ano de 1995, o curso de química sai do CEMEP, e é transferido para a ETEP em Betel.[4] Nesse mesmo ano o CEMEP recebe o magistério que passa a funcionar junto aos demais cursos.[4]

No ano de 1997, o curso de enfermagem é transferido do CEMEP para o ETEP e o curso de magistério passou a ter aulas ministradas por professores concursados. Já no ano de 1999 houve uma alteração no nome da escola, que passou a se chamar de “Professor Osmar Passarelli Silveira”.[4]

2000-2009: Mudanças e destaquesEditar

 
Gincana no aniversário de 14 anos da escola

Houve uma grande mudança na grade dos cursos técnicos em 2004, eles deixaram de ser oferecidos por meio-período e passaram a ser realizados em período integral, de forma concomitante com o ensino médio.

Em 2007 foi implantado o curso técnico em turismo, porém, esse curso não durou muito tempo na grade da escola, sendo descontinuado alguns anos depois.

Em 2008 escola obteve a terceira maior média total no ranking do Enem entre as escolas da cidade de Paulínia, com a nota de 54.83.[5] Também obteve boa colocação na Olimpíada de Algoritmos, ficando em 9º lugar na classificação geral e 1º lugar no estado de São Paulo, entre um total de 74 escolas.[6]

Nesse mesmo ano se formou a última turma do curso normal na instituição e uma das últimas do país, devido a mudanças na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional que obriga o diploma superior para os professores de educação infantil e 1ª a 4ª série a partir de 2007.[7]

2010-2016: Crise e atualidadeEditar

 
Centro de Memória "Neyde Marone"

Participou em 2010 da 1ª Olimpíada Brasileira de Física na Escola Pública com 19 alunos e conquistou cinco medalhas, uma de ouro e quatro de bronze.[8]

A escola, que funcionou por mais de 20 anos no mesmo local, teve seu prédio cedido para ensino fundamental no começo de 2011 e foi transferida para um prédio público abaixo das arquibancadas do Sambódromo, no complexo Brasil 500, onde também funcionava a Universidade São Marcos.[9] Tal ação da prefeitura sofreu forte retaliação por parte de alunos e funcionários,[10] já que na época foi constatado um total improviso dos equipamentos e acessório para realização dos cursos,[11] o que deixou a escola inadequada para receber os novos alunos.[12] A prefeitura se justificou na Tribuna Livre da Câmara, através do seu secretário de Negócios Jurídicos, dizendo:[13]

Em 2011 voltar a ganhar uma medalha de ouro na 2ª Olimpíada Brasileira de Física na Escola Pública.[14]

No ano de 2012, o CEMEP voltou ao seu prédio de origem, localizado a Avenida Brasil, na Vila Bressani. O local foi totalmente reformado ganhando um terceiro laboratório de informática com 30 novos computadores, sendo que os outros dois laboratórios também possuem, em cada sala, 30 novas máquinas. Todos contam com acesso a internet, rede de distribuição, ar condicionado, e móveis para computadores.[15] No mesmo ano conquistou na 3ª Olimpíada Brasileira de Física na Escola Pública quatro medalhas, sendo três de ouro e uma de prata.[16]

Em 2013 alguns alunos se destacaram nas Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e receberam o certificado de menção honrosa, com base nos resultados apresentados na segunda fase.[17]

Até o ano de 2015 foi oferecido o curso de técnico em administração no seu vestibulinho.[18]

A partir de 2016 o CEMEP, que já contou com diversas modalidades de ensino técnico e chegou a ter mais de 200 alunos, passou a oferecer nos seus vestibulinhos apenas o curso técnico em informática para 120 alunos.[19] Nesse ano também obteve importante colocação no ranking do Enem, ficando entre as 20 melhores escolas municipais do Brasil.[3] A média das notas dos alunos foi de 546.66, também acima da média nacional.[3]

Cursos oferecidosEditar

Para ingressar na escola é necessário prestar um processo seletivo, que acontece anualmente nos meses de outubro à novembro. O CEMEP oferece os seguintes cursos:[20]

DestaquesEditar

Olimpíada Brasileira de Física na Escola PúblicaEditar

  •   Ouro: 5 vezes: 2010[8], 2011[14], 2012, 2012, 2012[16]
  •   Prata: 1 vez: 2012[16]
  •   Bronze: 4 vezes: 2010, 2010, 2010, 2010[8]

Olimpíada Brasileira de Algoritmo HostnetEditar

  •   Finalista Nacional e 1º lugar no estado de São Paulo: 2008[6]

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas PúblicasEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Redação CEMEP (13 de dezembro de 2016). «Professores». Site Oficial do CEMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  2. Enem (4 de Outubro de 2016). «Resultados das escolas na edição de 2015 do Enem já estão disponíveis». INEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  3. a b c Redação RMC (6 de Outubro de 2016). «ETEP de Paulínia conquista 1º lugar no ranking do Enem entre as melhores escolas municipais do país». Portal da RCM. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  4. a b c d e f g h i j Rita de Cássia Gonçalves de Carvalho (2006). «Centro de Ensino Municipal Profissionalizante "Osmar Passarelli Silveira"». Navegando na História da Educação Brasileira. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  5. Fernanda Calgaro (28 de abril de 2009). «MEC divulga as melhores e as piores escolas no Enem 2008». G1, em São Paulo. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  6. a b Redação Paulínia News (9 de julho de 2009). «Cemep fica 9º lugar em Olimpíada de Algoritmos disputada contra escolas do Brasil inteiro». Paulínia News. Consultado em 9 de julho de 2009 
  7. João Marcos Rainho (Janeiro 2001). «Coisa de louco». Aprendiz. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  8. a b c Redação Paulínia VIP (2 de Dezembro de 2010). «Paulinenses ganham medalha na Olimpíada de Física». Paulínia VIP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  9. Redação Paulínia VIP (29 de Março de 2011). «Vereadores debatem mudança do CEMEP para o Sambódromo». Paulínia VIP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  10. Redação Jornal Tribuna Paulínia (21 de março de 2011). «Alunos do Cemep têm aulas em instalações improvisadas». Jornal Tribuna Paulínia. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  11. Redação Jornal Tribuna Paulínia (1 de abril de 2011). «Problemas no CEMEP são expostos novamente pelos alunos». Jornal Tribuna Paulínia. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  12. Alunos do CEMEP sofrem com falta de estrutura
  13. Redação Paulínia VIP (17 de Março de 2011). «Caso CEMEP: Prefeitura se defende das acusações». Paulínia VIP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  14. a b Redação CEMEP (13 de dezembro de 2016). «Destaques». Site Oficial do CEMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  15. Prefeitura Municipal de Paulínia (23 de maio de 2012). «Prefeitura Entrega Reforma Completa do CEMEP» (PDF). Semanário Oficial Paulínia. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  16. a b c Redação Paulínia News (27 de março de 2013). «Paulínia conquista 9 medalhas na olimpíada brasileira de física das escolas públicas». Paulínia News. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  17. Redação Portal de Paulínia (15 de Abril de 2013). «Alunos de Paulínia se destacam na Olimpíada de Matemática». Portal de Paulínia. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  18. Redação Paulínia VIP (13 de Outubro de 2014). «CEMEP abre inscrições para vestibulinho 2015». Paulínia VIP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  19. Redação Paulínia News (27 de Outubro de 2015). «CEMEP abre inscrições para o vestibulinho 2016». Paulínia News. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  20. Redação CEMEP (13 de dezembro de 2016). «Cursos Oferecidos para 2017». Site Oficial do CEMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  21. Redação OBMEP (2016). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2016». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  22. Redação OBMEP (2015). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2015». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  23. Redação OBMEP (2014). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2014». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  24. Redação OBMEP (2013). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2013». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  25. Redação OBMEP (2012). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2012». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  26. Redação OBMEP (2011). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2011». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  27. Redação OBMEP (2010). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2010». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  28. Redação OBMEP (2009). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2009». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  29. Redação OBMEP (2008). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2008». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  30. Redação OBMEP (2007). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2007». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  31. Redação OBMEP (2006). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2006». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 
  32. Redação OBMEP (2005). «Listagem dos Alunos Premiados - OBMEP 2005». OBMEP. Consultado em 13 de dezembro de 2016 

Ligações externasEditar