Abrir menu principal

Centro Universitário Barão de Mauá - CBM

centro universitário privado sem fins lucrativos em Ribeirao Preto, São Paulo
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético (desde março de 2018).
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra nº 6 da eliminação rápida.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde agosto de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

O Centro Universitário Barão de Mauá - CBM é uma organização acadêmica privada, sem fins lucrativos, membro da Organização Educacional Barão de Mauá, situada na cidade de Ribeirão Preto - SP. Estabelecida em 1966, sua história, influência e prosperidade fazem dela uma das organizações acadêmicas mais prestigiadas da região. Seu nome é uma homenagem à Irineu Evangelista de Sousa (o Barão de Mauá), um dos pioneiros da industrialização no Brasil.

HistóriaEditar

Foi em maio de 1966 que os amigos José Favaro Júnior e Domingos João Baptista Spinelli reuniram-se para tratar dos últimos detalhes de um antigo projeto: fundar uma instituição de ensino. Desse sonho, nasceu a Associação Ribeirão-pretana de Educação, que mais tarde passou a se chamar Organização Educacional Barão de Mauá.

Teve sua origem no tradicional bairro Jardim Paulista (Ribeirão Preto - SP), fundada no dia 5 de maio de 1966, como Associação Ribeirão-Pretana de Educação.

Mais tarde, perceberam que a região necessitava de cursos voltados à formação de professores nas áreas, então instalou-se a Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras Barão de Mauá, que mantinha os cursos de Letras, Pedagogia, Matemática e Estudos Sociais. Na época, havia escassez de cursos voltados para a formação de professores na região. Foi assim que Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras Barão de Mauá se tornou uma referência na qualidade de ensino e importante polo de formação intelectual e profissional em Ribeirão Preto e região.

Em 1989, foram integrados o Curso de Ciências Biológicas Modalidade Médica para Faculdade de Ciências da Saúde e a Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras Barão de Mauá, surgindo, a partir destas, a União das Faculdades Barão de Mauá.

Cinco anos depois, de acordo com a nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação, houve o credenciamento do Centro Universitário Barão de Mauá junto ao Ministério da Educação. Essa história de empreendedorismo e crescimento fez com que o Centro Universitário Barão de Mauá se tornasse referência em qualidade de ensino. Hoje, a Instituição é composta por cinco unidades onde estão distribuídos os cursos de graduação e pós-graduação (presencial e a distância), além das unidades de ensino especializadas, como as Clínicas de Fisioterapia e Psicologia; o Hospital Veterinário, o Núcleo de Práticas Jurídicas e o Hospital de Ensino Santa Casa de Ribeirão Preto.

Com professores especialistas, mestres e doutores, proporcionam mais do que um ensino inovador, uma formação de excelência. Para José Favaro Júnior, o sucesso da Instituição ocorreu graças ao esforço das famílias Favaro e Spinelli, assim como dos professores e dos colaboradores. “Hoje, meu sentimento é de gratidão por termos chegado até aqui. Agradeço imensamente aos professores Domingos Spinelli e Nicolau Spinelli, que até o último dia de suas vidas trabalharam com muita garra para que pudéssemos comemorar 50 anos; e também aos docentes e colaboradores que nos acompanham nesta jornada, vencendo os desafios e realizando um bom trabalho”, disse.

Com a nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996[1]) e o Decreto 2.306, de 19 de agosto de 1997 (revogado pelo Decreto 3.860, de 9 de julho de 2001 e, posteriormente, pelo Decreto 5.773, de 9 de maio de 2006[2]), surgiram os Centros Universitários. A Instituição solicitou, então, ao Ministério da Educação o seu credenciamento na nova modalidade. Pelo Decreto de 20 de maio de 1998, foi credenciado o Centro Universitário Barão de Mauá.

Possui diversos cursos de graduação e pós-graduação (Lato Sensu e Stricto Sensu). Também ministra cursos Tecnológicos, MBA e EAD.

Possui 5 unidades: Central; Itararé; Itatiaia; Independência e Camilo de Matos.[3]

PioneiroEditar

Irineu Evangelista de Sousa, Visconde de Mauá (Arroio Grande, 28 de dezembro de 1813 – Petrópolis, 21 de outubro de 1889), foi um comerciante, armador, industrial e banqueiro brasileiro. Ao longo de sua vida foi merecedor, por contribuição à industrialização do Brasil no período do Império (1822-1889), dos títulos nobiliárquicos primeiro de barão (1854) e depois de Visconde de Mauá (1874).

Natural da vila de Nossa Senhora da Conceição do Arroio Grande,6 à época distrito de Jaguarão, na então Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul, atual Rio Grande do Sul, era filho de João Evangelista de Ávila e Sousa e de Mariana de Jesus Batista de Carvalho, sendo neto paterno do fundador da freguesia, Manuel Jerônimo de Sousa.2

ReconhecimentoEditar

Recentemente, o Centro Universitário Barão de Mauá recebeu o Selo 2011/2012 de “Instituição de Ensino Superior Socialmente Responsável”. O Selo é um certificado de compromisso social oferecido pela ABMES – Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior, que se baseia nos projetos sociais desenvolvidos pela Instituição junto à comunidade.

Em novembro de 2011, o Centro Universitário Barão de Mauá foi premiado como “Destaque no setor de Cursos e Treinamentos” no 9º Prêmio Visão da Agroindústria-Brasil. Os vencedores de todas as categorias foram escolhidos através de pesquisa aberta com gestores de usinas de todo o Brasil. No segmento de Cursos e Treinamentos, o nome mais lembrado foi o da Barão de Mauá.

CursosEditar

  • Administração - Diurno
  • Administração - Noturno
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas [3 anos]
  • Arquitetura e Urbanismo
  • Biomedicina - Integral
  • Biomedicina - Noturno
  • Ciência da Computação
  • Ciências Biológicas - Bacharelado
  • Ciências Biológicas - Licenciatura
  • Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo
  • Comunicação Social - Habilitação em Publicidade e Propaganda
  • Design Gráfico [2 anos]
  • Direito - Diurno
  • Direito - Noturno
  • Enfermagem - Integral
  • Enfermagem - Noturno
  • Engenharia Ambiental
  • Estética e Cosmética - Matutino [3 anos]
  • Estética e Cosmética - Noturno [3 anos]
  • Farmácia - Integral
  • Farmácia - Noturno
  • Finanças - Noturno [2 anos]
  • Fisioterapia - Integral
  • Fisioterapia - Noturno
  • Gastronomia - Noturno [2 anos]
  • Gastronomia - Vespertino [2 anos]
  • Gestão de Recursos Humanos [2 anos]
  • Gestão Financeira [2 anos]
  • História
  • Jogos Digitais [3 anos]
  • Letras (Habilitação: Português e Inglês)
  • Marketing [2 anos]
  • Medicina
  • Medicina Veterinária
  • Pedagogia
  • Produção Audiovisual [2 anos]
  • Psicologia
  • Serviço Social

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar


Acrescentamos algumas histórias a mais sobre todo o processo que a faculdade passou para chegar no que ela é hoje. Inserimos tópicos como "O Pioneiro", alguns reconhecimentos que a barão teve ao longo da trajetória, e também seus cursos atualizados.