Abrir menu principal

Centro de Cultura e Eventos da UFSC

Centro de eventos em Florianópolis, Brasil
Centro de Cultura e Eventos da UFSC
Conhecido por Elefante Branco
Tipo Casa de eventos
Gênero Centro de Eventos
Inauguração 10 de maio de 2004
Proprietário Universidade Federal de Santa Catarina
Website dceven.ufsc.br/centro-de-cultura-e-eventos/

O Centro de Cultura e Eventos do UFSC (CCEven) é um centros de eventos localizado em Florianópolis, no Campus Trindade da Universidade Federal de Santa Catarina. Foi Inaugurado em 2004 após anos de uma obra que, devido a lentidão e o tamanho, foi apelidada pelos estudantes da época de Elefante Branco, nome que, apesar de não fazer mais jus ao prédio após a conclusão, ainda permanece como um apelido popular.[1] No fim de 2017, o Conselho Universitário aprovou um novo nome oficial, passando a se chamar Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo.[2]

O edifício abriga eventos, palestras, feiras, shows, congressos, workshops, exposições, seminários, entre outros. Também funciona dentro do prédio uma praça de alimentação com restaurante, lanchonetes e cafés, uma agência bancária, lojas e setores institucionais. É um equipamento de responsabilidade da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC, a SeCArte, através de seu Departamento de Cultura e Eventos.[3]

Índice

HistóricoEditar

InauguraçãoEditar

O Centro de Cultura e Eventos foi inaugurado em 10 de maio de 2004. Desde 2006 passou a ser a sede de todas as formaturas da UFSC, e desde 2008 recebe também eventos não relacionados a UFSC, como shows.

InterdiçãoEditar

Em 2012, uma forte tempestade durante a troca de telhados do prédio, parte do prédio foi alagado e interditado. As partes mais afetadas foram a livraria e a agência bancária. Após alguns dias, os danos foram consertados.[4]

Fechamento pra eventos externosEditar

Durante a gestão da reitora Roselane Neckel, o Centro de Cultura e Eventos passou a ser reservado apenas por meio de licitação, diferente do que acontecia até então. Na época a UFSC informou que a Procuradoria Federal emitiu um parecer a anulação dos termos de cessão de uso do espaço por não terem sido licitados. Com isso, um espetáculo chegou a ser cancelado, assim como todos os contratos devido as suspeitas de irregularidades. O fato causou polêmica entre produtores culturais e na cidade em geral, visto que o Teatro Ademir Rosa estava fechado pra reformas nesse período.[5]

ReaberturaEditar

Em setembro de 2016, a nova gestão da UFSC libera novamente o Centro de Cultura e Eventos para eventos abertos à comunidade em geral e não só a acadêmica, voltando a sediar grandes shows.

Sessão fúnebre e novo nomeEditar

Após o suicídio do ex-reitor da UFSC Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o Auditório Garapuvu foi palco da Sessão Solene Fúnebre do Conselho Universitário (CUn) em homenagem a ele. Dezenas de autoridades acadêmicas, estudantes e amigos lotaram o auditório, e os discursos variaram entre homenagens e críticas a Operação Ouvidos Moucos da Polícia Federal, que havia prendido o reitor algumas semanas antes e que foi considerada por muitos, além de exagerada e arbitrária, o motivo do desfecho trágico.

Meses depois, o CUn aprovou o nome de Cancellier no nome oficial do Centro de Cultura e Eventos, fato esse que dividiu opiniões. Uma das conselheiras, representante dos alunos, pediu vistas, oferecendo como alternativa um circuito de palestras sobre saúde mental e a temática de suicídio, depressão e ansiedade no cotidiano acadêmico e também consulta a comunidade acadêmica referente à nomeação - visto que o falecido reitor ainda está sob investigação. A proposta alternativa não foi aceita.[2][6]

EstruturaEditar

O Centro de Cultura e Eventos está localizado na Rua Engenheiro Agrônomo Andrey Cristian Ferreira, em frente a Praça da Cidadania, no coração do campus universitário. Perto dele ficam a Reitoria, o Restaurante Universitário, o Laguinho e o Centro de Convivência, o que torna toda a região movimentada por alunos de todos os centros de ensino da UFSC. Seu tamanho o torna um ponto de referência.

O prédio conta com 8.000m² de área edificada. Todas as salas e auditórios tem nomes de árvores típicas da região.

O Auditório Garapuvu tem capacidade para 1.371 mil pessoas, sendo 704 na plateia inferior e 667 na superior. É maior que o Teatro Ademir Rosa, do CIC, referência da cidade.

Há ainda quatro salas multifuncionais - Goiabeira, Laranjeira, Pitangueira e Aroeira - com capacidade de 75 pessoas cada, e elas tem paredes móveis e podem ser convertidas em um salão para 300 pessoas. O hall superior tem 500m², que possibilita o total apoio aos eventos do auditório, além de copa, cozinha e do térreo, que tem uma praça de alimentação com várias opções de cafés, lanchonetes e restaurante, livrarias, agência bancária e outras conveniências.[7]

O térreo e o hall superior recebem feiras e exposições, enquanto a área externa recebe ocasionalmente apresentações culturais.[8][9]

AcontecimentosEditar

Formaturas, exposições e eventos acadêmicosEditar

Desde 2006 todas as cerimônias de formatura passaram a ser gratuitas e seguir o mesmo protocolo, respeitando as especificidades dos cursos. Diversos eventos já usaram o Centro de Cultura e Eventos ao longo dos anos, como as edições anuais do Florianópolis Audiovisual Mercosul. Como destaque recente, a Conferência da Juventude Latino-Americana sobre Mudanças Climáticas (COY11), que contou com a presença do ex-presidente uruguaio José Mujica.

ShowsEditar

O Centro de Cultura e Eventos já recebeu grandes nomes ao longo dos anos. Já se apresentaram no palco do Auditório Garapuvu artistas como Sandy, Ney Matogrosso, Maria Rita, Diogo Nogueira, Milton Nascimento, Toquinho, Ivan Lins, Zeca Baleiro, Elza Soares entre outros.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. «Centro de Cultura e Eventos sedia mais de 400 eventos em dois anos». Notícias da UFSC. 9 de junho de 2006. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  2. a b «Última sessão do CUn aprova 'Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo'». Notícias da UFSC. 21 de dezembro de 2017. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  3. «Departamento de Cultura e Eventos - UFSC» 
  4. «Restaurante, cafés e lojas do Centro de Cultura e Eventos da UFSC voltam a funcionar». De Olho na Ilha. 11 de junho de 2012. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  5. «Centro de Cultura e Eventos da UFSC só vai sediar espetáculos mediante licitação». Notícias do Dia. 2 de outubro de 2012. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  6. «Corpo do reitor afastado da UFSC é sepultado em Florianópolis». 3 de outubro de 2017. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  7. «DCEven - Planta do Centro de Cultura e Eventos» 
  8. «UFSC inaugura museu patrimonial com objetos que narram a história da universidade». RCN. 3 de abril de 2017. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  9. «Inauguração do Espaço Expositivo do Centro de Cultura e Eventos – UFSC». ALBERTINA PRATES. 8 de julho de 2017. Consultado em 27 de dezembro de 2017