Centroavante

posição do futebol

Um centroavante (português brasileiro) ou ponta de lança (português europeu) é uma posição do futebol. Corresponde ao jogador que se posiciona no centro da linha de ataque.[1] É responsável por buscar oportunidades de gol para sua equipe. Também pode disputar bolas longas e "segurar a bola" para os companheiros de equipe que vem de trás, conhecido como "trabalho de pivô". Pode se movimentar de ambos os lados do campo para buscar a melhor jogada, sempre como objetivo o gol. Normalmente jogam com a camisa 9, porém alguns centroavantes tem preferência por outras camisas, como no caso mais conhecido de Romário, que eternizou a camisa 11 na Copa do Mundo FIFA de 1994.

Centroavante trombadorEditar

O chamado "centroavante trombador" é aquele que é alto, corpulento, vive de bolas aéreas, confrontos com zagueiros, tropicões, caneladas e bicos.[2] Esse tipo de centroavante sobreviveu por muito tempo no futebol mundial, alcançando importância e admiração.[3] Como exemplos podem ser citados: Serginho Chulapa, Geraldão, Oséas, Kléber Pereira, Washington, Luca Toni, Jan Koller, Mark Viduka, Nikola Žigić e Peter Crouch.[2]

Atualmente, porém, esse tipo de centroavante é muito raro, já que o futebol atual exige desse jogador habilidade e capacidade de se movimentar por toda a faixa ofensiva.[2]

Grandes centroavantes da históriaEditar

Existiram diversos centroavantes que deixaram sua marca na história do futebol mundial. Entre eles, alguns exemplos são: Ferenc Puskás,[4] Eusébio,[5] Gerd Müller,[6] Marco van Basten,[7] Paolo Rossi,[8] Gabriel Batistuta,[9] Romário,[10] Dadá Maravilha,[11] Ronaldo,[12] Adriano,[13] Andriy Shevchenko,[14] Ruud van Nistelrooy,[15] Didier Drogba,[16] Samuel Eto'o,[17] Thierry Henry,[18] Robin van Persie,[19] Hernán Crespo,[20] George Weah,[21] Jean-Pierre Papin,[22] e Zlatan Ibrahimović.[23]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Centroavante». Michaelis. Consultado em 15 de dezembro de 2020 
  2. a b c Mauricio Barros (31 de outubro de 2016). «O Centroavante morreu». ESPN.com.br. Consultado em 15 de dezembro de 2020 
  3. Placar Magazine 6 ago. 1982 "Nós, os trombadores, temos mercado garantido", acha Paolo Rossi
  4. «Os caras das Copas: Puskás, a lenda que ficou no quase por dois países». Lance!. Consultado em 13 de junho de 2022 
  5. «Eusébio». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  6. «Gerd Müller». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  7. «Marco van Basten». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  8. «Paolo Rossi». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  9. «Os 50 anos de Batistuta: 50 histórias que reconstroem a lenda de Batigol, um artilheiro inesquecível». Trivela. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 13 de junho de 2022 
  10. «Romário». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  11. «Dadá Maravilha». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  12. «Porquê Ronaldo Nazário se transformou em Fenômeno?». Lendas do Futebol. 9 de março de 2021. Consultado em 13 de junho de 2022 
  13. «Adriano Imperador». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  14. «Andriy Shevchenko». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  15. Bruno Bonsanti (1 de julho de 2016). «Os 40 anos de um dos maiores especialistas em fazer gols: Ruud van Nistelrooy». Trivela. Consultado em 1 de outubro de 2021 
  16. «Didier Drogba». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  17. «Samuel Eto'o». Ludopédio. Consultado em 13 de junho de 2022 
  18. «Thierry Henry». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  19. «Robin van Persie». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  20. «Hernán Crespo». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  21. «George Weah». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  22. «Jean-Pierre Papin». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022 
  23. «Zlatan Ibrahimovic». Lendas do Futebol. Consultado em 13 de junho de 2022