Abrir menu principal

Cerâmica de Boquique

Exemplar de cerâmica de Boquique do Bronze Final (1100-800 a.C.) da cultura de Las Cogotas proveniente de San Román de Hornija, na província de Valhadolide. Propriedade do Museu Arqueológico de Valhadolide

No âmbito da Arqueologia, designa-se por cerâmica de Boquique[a] um tipo de cerâmica pré-histórica decorada, caraterístico principalmente da Península Ibérica,[nt 1] mas que também foi encontrado nas Ilhas Baleares[1] e em algumas estações arqueológicas da Europa Central.[2] A decoração era produzida criando pequenos traços sucessivos ao longo de uma linha incisiva contínua, usando um punção ou serra dentada.[3][4][5][6]

A cerâmica de Boquique é uma caraterística marcante da cultura de Las Cogotas I, o qual é usado para um conjunto de comunidades existentes na meseta central ibérica durante o Bronze Final. No entanto, encontra-se em fases muito díspares, desde o Neolítico até à Idade do Ferro, passando pela Idade do Bronze.[2] É um tipo de cerâmica que caracteriza a maior parte das estações arqueológicas neolíticas da zona centro-ocidental da Península Ibérica, tanto no Alentejo como na Estremadura.

O nome de Boquique é proveniente do local onde se realizaram as primeiras descobertas, a Gruta de Boquique, situada a 2 km a noroeste da cidade de Plasencia. As primeiras publicações científicas sobre essas descobertas, surgem na obra de 1873 "Historia de los tramontanos celtiberos", da autoria de Vicente Paredes Guillén, embora a fama da cerâmica dessa gruta se deva principalmente a uma publicação de 1915 da autoria de Pere Bosch i Gimpera.

NotasEditar

[a] ^ Em castelhano este tipo de cerâmica também é conhecida como punto en raya[nt 1] (literalmente "ponto em listra")
  1. a b O texto deste artigo foi inicialmente baseado em tradução do artigo artigo «Cerámica de Boquique» na Wikipédia em castelhano (acessado nesta versão).

Referências

  1. Waldren, William H. «Evidence of IberianBronze Age Boquique potteryin the Balearic Islands» (em inglês). Balearic Prehistoric Archaeology. Consultado em 20 de maio de 2010. Cópia arquivada em 20 de maio de 2010 
  2. a b Lopez Monteagudo, G. «Consideraciones sobre la ceramica de Boquique» (pdf). Instituto Español de Arqueología (em espanhol). Digital.CSIC, a biblioteca digital do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC). Consultado em 20 de maio de 2010. Cópia arquivada em 20 de maio de 2010 
  3. «Cerámica». Grande Enciclopédia Aragonesa (GEA) (em espanhol). Saragoça: DiCom Medios, SL. 21 de outubro de 2008. Consultado em 20 de maio de 2010 
  4. «Neolítico y cerámica boquique (I)». Blog "Neolítico de la Península Ibérica. Iberian Neolithic" (em espanhol). 28 de abril de 2010. Consultado em 20 de maio de 2010. Cópia arquivada em 20 de maio de 2010 
  5. «Neolítico y cerámica boquique (II)». Blog "Neolítico de la Península Ibérica. Iberian Neolithic" (em espanhol). 2 de maio de 2010. Consultado em 20 de maio de 2010. Cópia arquivada em 20 de maio de 2010 
  6. Jorge, Susana Oliveira. «A estação arqueológica do Tapado da Caldeira» (pdf). Biblioteca Digital da Universidade do Porto. 37 páginas. Consultado em 20 de maio de 2010. Cópia arquivada em 20 de maio de 2010 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.