Abrir menu principal
O Fitzroy em um raro dia de tempo claro

O Monte Fitz Roy ou Cerro Chaltén[carece de fontes?] é uma montanha localizada na fronteira do Chile com a Argentina na região da Patagônia. A localidade de El Chaltén , na província de Santa Cruz, é o melhor ponto para começar os trekkings até os mirantes no Monte. O seu nome é uma homenagem a Robert FitzRoy, capitão do HMS Beagle, navio que levou Charles Darwin em sua viagem ao redor do mundo. Na região também é conhecido por El Chaltén, nome idêntico ao de um povoado.

Apesar de sua altitude relativamente modesta de 3.375 metros, o Fitz Roy é considerado por muitos alpinistas profissionais como o maior de todos os desafios do seu esporte, porque suas paredes verticais requerem técnica impecável para serem conquistadas. Ademais, o clima da região é excecionalmente ruim e traiçoeiro — fato que já custou a muitos suas vidas.

Além de alpinistas, fotógrafos e outros são atraídos às imediações do Fitzroy pela sua aparência fantástica.

Em janeiro de 2011, o montanhista brasileiro Bernardo Collares morreu ao tentar escalar o monte Fitz Roy.[1]

Em janeiro de 2019, os escaladores brasileiros Fabrício Amaral de Souza (Espírito Santo) e Leandro Iannotta (Minas Gerais) morreram escalando o monte Fitz Roy.

GaleriaEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Monte Fitz Roy

ReferênciasEditar

  1. «Bernardo Collares morre ao tentar escalar o Fitz Roy». Webventure. 5 de janeiro de 2011. Consultado em 29 de junho de 2012