Chanoch Nissany

Chanoch Nissany
Período em atividade 2002–2014
Nacionalidade israelense
Data de Nascimento 29 de julho de 1963 (56 anos)
Tel Aviv, Israel
Fórmula 3000 de
Ano de estreia 2004
Equipe atual Trident
Número do carro 8
Antigas equipes 1 (Coloni Motorsport)
Corridas 3
Vitórias 0
Pódios 0
Poles 0
Voltas mais rápidas 0
Primeira corrida Hungria GP da Hungria, 2004
Última corrida Itália GP da Itália, 2004
Outras competições
2013–2014
2002–2011
Fórmula 2000 Húngara
Fórmula 2000 Húngara
Títulos
2009, 2007, 2006, 2004, 2003 Fórmula 2000 Húngara

Chanoch Nissany - em hebraico, חנוך ניסני (Tel Aviv, 29 de julho de 1963) é um empresário e ex-piloto automobilístico israelense[1]. É pai do também piloto Roy Nissany[2][3].

CarreiraEditar

Fórmulas 2000 Húngara e 3000Editar

Tendo o automobilismo como um hobby, Nissany, que trabalhava no setor imobiliário, estreou no esporte já aos 38 anos de idade, na Fórmula 2000 Húngara. Em sua primeira temporada na categoria, foi vice-campeão (72 pontos), trazendo o apoio da empresa de cosméticos Upex, que o acompanhou em toda sua carreira nas pistas. Em 2003, conquistou o primeiro de seus 5 títulos na Fórmula 2000 (os outros vieram em 2004, 2006, 2007 e 2009).

Em 2004, aos 41 anos, disputou 3 corridas da Fórmula 3000 Internacional pela Coloni Motorsport, substituindo o turco Can Artam. Não pontuou em nenhuma delas, obtendo um 12º lugar em Monza. Em 2014, encerrou a carreira de piloto.

A passagem pela Fórmula 1Editar

Ainda em 2004, Nissany tornou-se o primeiro israelense a guiar um carro de Fórmula 1 num teste da Jordan no Silverstone, realizado em julho do mesmo ano. Prejudicado por um problema no motor Ford, seu tempo foi 9 segundos mais lento que o do alemão Nick Heidfeld e 14,5 acima do tempo feito pelo italiano Giorgio Pantano. Ele ainda participou de uma sessão exclusiva da Minardi no circuito de Misano, ao lado de outros 8 pilotos: Will Power, Christijan Albers, Patrick Friesacher (com quem pilotou na Fórmula 3000), Pastor Maldonado, Jeffrey van Hooydonk, Will Davison, Patrick Huisman e Tiago Monteiro, e em janeiro de 2005 a equipe de Faenza e o israelense entraram em acordo para a contratação de Nissany para a vaga de piloto de testes[4][5].

Sua primeira - e única - participação em uma sessão oficial da Fórmula 1 foi nos treinos livres GP da Hungria, no mesmo dia em que fez 42 anos, tornando-se o primeiro piloto quarentão a fazer parte de um final de semana de Grande Prêmio desde Nigel Mansell, que disputara sua última prova na categoria em 1995, no GP da Espanha, e também o último até 2010, quando Michael Schumacher foi contratado pela Mercedes aos 41 anos de idade. Foi o último colocado na tabela de tempos (ficou 12,9 segundos atrás de Alexander Wurz, que pilotava um terceiro carro da McLaren).

Galeria de imagensEditar

Referências

  1. «Béke, egészség és több lóerő a Minardinak». index.hu. Consultado em 23 de maio de 2017 
  2. Bruno Ferreira (24 de janeiro de 2020). «Pai de protegido da Williams, Nissany foi figura inusitada da F1 dos anos 2000». Projeto Motor. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  3. Jonathan Noble (25 de janeiro de 2020). «A incrível história de determinação do piloto de testes mais improvável da F1». Motorsport. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  4. Lewis, Ori. «F1 news: Minardi Sign Nissany as Test Driver». AUTOSPORT.com. Consultado em 23 de maio de 2017 
  5. «Minardi contrata israelense de 41 anos como piloto de testes». Folha Online. 2 de fevereiro de 2005 
  Este artigo sobre um(a) automobilista, integrado ao Projeto Automobilismo, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.