Chapada dos Parecis

A Chapada dos Parecis é uma formação do relevo brasileiro, localizada no sudoeste do estado de Mato Grosso, próximo à fronteira com a Bolívia. Situando-se em região central da América do Sul. De suas nascentes duas grandes bacias hidrográficas se formam: a Amazônica, dos rios Guaporé, Culuene, Papagaio e outros; e a Platina já que ali nasce o rio Paraguai, que se integrará depois ao Paraná, formando assim o sistema platino. Sua região é banhada por inúmeras cachoeiras e águas cristalinas, as quais podem ser acessadas a partir de Tangará da Serra, cidade média regional. Grande parte destas cachoeiras e rios situam-se Terras Indígenas que, demarcadas pela Funai, representam em muitos casos, as poucas áreas ainda não desmatadas para o cultivo de soja ou cana em escala industrial da região. Todavia, apesar das antigas relações com o Estado Brasileiro - muitos indígenas foram incorporados à Comissão das Linhas Telegráficas, comandadas por Rondon desde fins do século XIX -, mesmo os indígenas, em alguns casos, tem sido levado a fazer "parcerias agrícolas", utilizando parte de suas áreas assim, para o cultivo de soja. A toponímia "Parecis" deve-se à ocupação original dos índios Paresis, de língua aruaque, aos quais se referia como portadores de "muitos princípios de civilidade", em 1748, quando da criação e nomeação do governador da Província de Cuiabá e Mato Grosso.

A região é também habitada por vários outros povos originários, aos quais se referia já o rei, como os Irantxe, Myky, Nambikwara, Umutina e RickBatsa, e desde as décadas de 1960 e 1970 tem sido "ocupadas" (territorializadas) por colonos de diferentes regiões do Brasil, com incentivo do Governo brasileiro,para desenvolvimento da regiao.


Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.