Chapitô
Entrada do Chapitô, em 2011.
Localização Costa do Castelo 7, Lisboa
Tipo Teatro, apoio social e formação
Gênero Teatro
Proprietário Teresa Ricou
Website www.chapito.org
Edifício do Chapitô, visto do Arco da Rua Augusta.

O Chapitô é uma organização não governamental situada na Costa do Castelo em Lisboa, num edifício histórico onde, até meados do séc. XX, funcionava um orfanato para “filhos naturais” de pais abastados.[1] É um espaço pluridisciplinar onde se desenvolvem actividades em três áreas distintas em permanente articulação: apoio social, formação[2] e cultura.

Como associação cultural sem fins lucrativos, ONG e Instituição Particular de Solidariedade Social, com estatuto de Superior Interesse Social e Manifesto Interesse Cultural, tem como matriz a intervenção e integração social através das artes.

Em 2008 apresentou uma candidatura ao Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (MFEEE) com o projecto "Arte de Viver", com o objectivo de divulgar a cidadania.[3]

Em 2009 foi o vencedor do Prémio Gulbenkian Beneficência 2009, sendo reconhecido o mérito do esforço desenvolvido com vista à reinserção social e capacitação profissional, essencialmente orientada para os jovens.[4]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chapitô

Referências

  1. (sem título) Chapitô: Lisboa, 2016: p.22
  2. «Cursos fim de tarde do Chapitô». Consultado em 5 de Agosto de 2010 
  3. Publico. «Delegação europeia visita Chapitô». Consultado em 5 de Agosto de 2010 
  4. Fundação Calouste Gulbenkian. «Chapitô é o vencedor do Prémio Gulbenkian Beneficência 2009». Consultado em 5 de Agosto de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.