Abrir menu principal

Charles Estienne

Charles Estienne
Nome nativo Charles Estienne
Nascimento 1504
Paris
Morte 1564 (60 anos)
Paris
Cidadania França
Progenitores Pai:Henri Estienne
Irmão(s) Robert Estienne
Ocupação médico, linguista, tradutor, impressor, agrônomo, anatomista

Charles Estienne (sinonímia: Carolus Stephanus), (* Paris, 1504 - Paris, 1564), foi médico, anatomista, botânico, erudito, humanista e impressor francês. Era filho do humanista francês Henri Estienne, o Velho (1470-1520).[1][2] Foi estudante de Medicina. De 1551 a 1561 e assumiu o comando da famosa prensa do seu pai.

Charles Estienne (1504-1564) foi um dos primeiros expoentes a propagar a ciência da anatomia na França. Era mais jovem que seu irmão Robert Estienne,[3] o famoso impressor. Foi casado com Geneviève de Berly.

Depois do treinamento humanístico habitual ele estudou Medicina e recebeu seu doutorado em Paris. Durante algum tempo foi tutor do futuro poeta francês Jean-Antoine de Baïf, É incerto onde ele ensinou publicamente. A sua carreira foi interrompida por causa das perseguições opressivas nas quais a sua família se viu envolvida por causa das questões religiosas.

Estienne, embora descendente de uma família cuja preferência pelos clássicos foi a sua principal glória, não pode deixar de corresponder à imitação servil da anatomia de Galeno, assim como seu contemporâneo Jacobus Sylvius.[4] Diz-se ter sido ele o primeiro a detectar válvulas no orifício das veias hepáticas. Alheio, contudo, às pesquisas dos anatomistas italianos, a sua descrição do cérebro se mostra inferior à aquela apresentada por Alessandro Achillini sessenta anos antes. A sua comparação das cavidades cerebrais para o ouvido humano convenceu F. Portal de que ele conhecia o corno inferior,[5] e o hipocampo e suas prolongações; mas isto não significa que devamos prestigiar-lhe o mérito em detrimento da reputação de Achillini, a quem, como demonstram os testemunhos históricos, devemos atribuir os primeiros conhecimentos desse fato.

As pesquisas de Estienne no que se refere à estrutura do sistema nervoso não são, todavia, úteis ou gloriosas; e a circunstância na demonstração de uma canal por todo o comprimento da Medula espinal, da qual nem sequer supeitavam ou perceberam os contemporâneos de sua época até que Jean-Baptiste de Sénac[6] (1693-1770) a tornou conhecida, já basta para colocá-lo ao nível dos descobridores da anatomia.

Em 1551, quando seu irmão, Robert Estienne, deixou Paris rumo a Genebra, Carlos, que permanecera católico, se encarregou dos cuidados com a tipografia, e no mesmo ano foi nomeado impressor do rei. Em 1561 entrou em falência, e dizem que morreu numa prisão para devedores.

A sua filha Nicole Estienne[7] foi uma poetisa prolífica e seu outro irmão François Estienne[8] também foi célebre tipógrafo. Charles Estienne teve também um tio chamado Robert Stephanus,[9] o segundo com esse nome que também foi impressor. Um sobrinho de Charles chamado Paul Estienne,[10] foi livreiro em Genebra.

ObrasEditar

ReferênciasEditar

  1. Henri Estienne (Henricus Stephanus Primus, 1470-1520) (Paris, 1470 - Paris, 24 de Julho de 1520), foi o primeiro de uma ilustre família de impressores.
  2. Henri Estienne (Henricus Stephanus Secundus, 1528-1598), filho de Robert Estienne I (1503-1559) e pai de Charles Estienne (1504-1564), foi humanista, filólogo e impressor francês.
  3. Robert Estienne I (Robertus Stephanus Primus, 1503-1559), foi livreiro, filólogo e publicador francês. Publicou um Novo Testamento que foi considerado de alta qualidade.
  4. Jacques Dubois (1478-1555) (* Amiens, 1478 - Paris, 14 de Janeiro de 1555), foi um renomado médico e anatomista francês.
  5. Aula de Anatomia - Telencéfalo.
  6. Jean-Baptiste de Sénac (1693-1770) (* Lombez, 1693 - Paris, 20 de Dezembro de 1770, foi um químico, médico e cardiologista francês, além de médico particular de Luís XV.
  7. Nicole Estienne (1542-1588), poetisa italiana e filha do médico e impressor Charles Estienne (1504-1564).
  8. Franciscus Stephanus Primus (1502-1553), filho de Henri Estienne (1470-1520), foi livreiro em Paris. Não confundir com outro Franciscus Stephanus, que foi livreiro em Genebra, pois fugiu das perseguições políticas em Paris.
  9. Robert Estienne II (Robertus Stephanus Secundus, 1530-1571), irmão de Henri Estienne (1528-1598), livreiro em Paris. Conta-se que por ter se recusado a ir para Genebra, por questões religiosas, foi deserdado por seu pai. Porém, teve sucesso como livreiro e Paris e publicou inúmeras obras de qualidade.
  10. Paul Estienne (Genebra, 1566 - Genebra, 1629), livreiro em Genebra
  11. Hortensius Landi, médico e publicador em Milão

BibliografiaEditar