Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Charlotte, veja Charlotte (desambiguação).
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Charlotte
Informação geral
País Japão Japão
Gênero(s) Visual kei, punk pop, pop rock
Período em atividade 2001 - 2011 ("hiato eterno")
Integrantes Kazuno (vocais)
Touya (guitarra)
Mitsujou (guitarra)
Ruka (baixo)
Takane (bateria)

Charlotte foi uma banda de Visual kei, especificamente Oshare kei, que usava como tema a vida escolar; o site do oficial da banda é intitulado "A escola de Yokohama Charlotte" e seus visuais consistiam em uniformes escolares.

BiografiaEditar

Em Yokohama, os três membros fundadores do Charlotte decidiram fazer um show teste no Yokohama Arena Sound Hall em 2000. Naquele tempo somente Kazuno, Ruka e Takane eram membros oficiais, enquanto Mitsujou era o guitarrista suporte, mas logo depois virou membro oficial, lançando a primeira demo com a banda, simplesmente intitulada de “Charlotte” e fazendo um próximo show no Yokohama 7th Avenue. Logo depois Touya completou a banda como o segundo guitarrista e a banda mudou a escrita do seu nome para “Charlotte”, só que em caracteres em hiragana.

Como qualquer uma banda de Visual Kei iniciante, a banda embarcou em uma longa agenda de shows para ganhar algum reconhecimento, o que funcionou muito bem: logo no início a banda apareceu no show do HYSTERIC MEDIA ZONE antes do lançamento do seu primeiro single em 2002.

Já com um certo sucesso a banda fez mais shows, inclusive participações em grandes eventos como “stylish wave ‘03”, como também lançou mais CDs. Em Agosto a banda realizou seu primeiro one-man no Takadanobaba AREA, que teve seus ingressos esgotados, como também lançou um CD “coupling” com a banda MASK, que alcançou o 4º lugar no ranking independente do Oricon.

Em 2004 a banda retornou para casa, fazendo um one-man no Yokohama Arena Sound Hall, que também teve seus ingressos esgotados. Lançaram seu primeiro mini-álbum, participaram do “stylish wave ‘04” e também alcançaram de novo o ranking do Oricon com o single “Koishinbou Mansei!!”.

2005 foi um ano de boas novidades para a banda: embarcaram numa tour one-man por Nagoya, Osaka e Yokohama, além de uma tour patrocinada pela revista hev’n. Lançaram outro mini-álbum e o primeiro DVD ao vivo, além de duas coletâneas com músicas de CDs que estavam esgotados.

Já 2006 veio com várias surpresas agradáveis: mesmo não sendo a banda mais famosa de oshare-kei, o Charlotte assinou um contrato major! Como primeiro single major a banda decidiu por regravar e relançar o single Yokohama Love Story, só que com uma b-side diferente: DIAMOND BUSAIKU. Além disso, a banda embarcou em outra tour one-man por todo o Japão, tendo o show final no famoso Shibuya AX, que também teve os ingressos esgotados. Para completar o ano com chave de outro, a banda lançou o primeiro full-álbum em Dezembro, intitulado “Sharudenashi Blues”. Por trás disso, espera-se que essa banda de visual colegial conquiste muitas outras coisas com o novo contrato major e que continuem fazendo músicas com a mesma alegria de sempre.

De acordo com o OHP da banda, o vocalista Kazuno faleceu no dia 05 de abril de 2011, devido a uma "doença súbita".

Charlotte no BrasilEditar

A banda ganhou fama notória em território nacional em 2007 após rumores de sua vinda ao Brasil (com a banda Hime Ichigo). Em junho de 2007 os rumores se provaram verdade. Durante o aniversário da casa de show Takadanobaba AREA, realizado no dia 3 de junho, no Zepp Tokyo, Charlotte anunciou sua vinda ao país. O show seria o J-Rock Rio, mas acabou por ser cancelado.

Porém, recentemente a vinda do Charlotte foi remarcada, desta vez sem o Hime Ichigo, por diferentes organizadores, a Yamato Comunicações e Eventos e o site JmusicAmerica Brasil. O grupo fez duas apresentações no Brasil, uma em São Paulo, no dia 10 de novembro, e outra no Rio de Janeiro, no dia 11 de novembro.

Ligações externasEditar