Chiquititas (2013)

telenovela brasileira infanto-juvenil produzida pelo SBT
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela primeira versão brasileira de 1997, veja Chiquititas (1997). Se procura por outros significados, veja Chiquititas (desambiguação).

Chiquititas é uma telenovela brasileira produzida pelo Sistema Brasileiro de Televisão, e exibida originalmente entre 15 de julho de 2013[6][7][8] e 14 de agosto de 2015, totalizando 545 capítulos,[9] substituindo Carrossel e sendo substituída por Cúmplices de um Resgate. Escrita por Íris Abravanel com a supervisão de texto de Rita Valente e a colaboração de Carlos Marques, Fany Higuera, Gracy Iwashita, Gustavo Braga e Marcela Arantes,[10] o folhetim inspirou-se na telenovela argentina homônima, de Cris Morena, que também deu origem à primeira versão brasileira, autoria de Cris Morena e adaptação de Gustavo Barrios. A decisão de re-produzir alguma obra surgiu por parte de Daniela Beyruti, diretora da emissora, visando manter a mesma repercussão obtida por Carrossel. Entre Chiquititas e Carita de ángel, a decisão - vista com receio por funcionários do SBT - foi de gravar o texto de Cris Morena. O roteiro começou a ser desenvolvido em outubro de 2012 por Abravanel, entregue em fevereiro de 2013 para a equipe e o elenco, que havia definido em novembro. Com trinta capítulos já prontos, o folhetim começou suas filmagens em 25 de fevereiro.[11]

Chiquititas
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 45 minutos
Estado Finalizada
Criador(es) Íris Abravanel (adaptação)
Baseado em Chiquititas e Chiquititas Brasil de Cris Morena
País de origem Brasil
Idioma original português brasileiro
Produção
Diretor(es) Reynaldo Boury[2][3]
Elenco
Tema de abertura "Remexe (Rechufas)", por elenco da telenovela[4]
Exibição
Emissora original Sistema Brasileiro de Televisão
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 15 de julho de 2013 – 14 de agosto de 2015
Episódios 545[5]
Cronologia
Programas relacionados Chiquititas
Chiquititas (1997)
Chiquititas (telenovela portuguesa)
Chiquititas (telenovela mexicana)

Giovanna Grigio e Manuela do Monte interpretaram as personagens principais Milena e Carolina Correia, respectivamente,[12][13] numa trama que narra o cotidiano do orfanato Raio de Luz, onde a garota, apelidada como Mili, convive com as demais crianças apesar da tristeza de não ter uma família unida. Na versão original, as personagens principais foram vividas por Fernanda Souza[14][15] e Flávia Monteiro.[16][17] Guilherme Boury, Giovanna Gold, Júlia Gomes, Rayssa Chaddad, Sandra Pera, Thaís Pacholek, Daniel Andrade, Gabriel Santana, Naiume Goldoni, Virginia Novick, Milena Ferrari, João Acaiabe e Carla Fioroni interpretam os demais personagens principais da história.[18] O bullying e o abandono infantil foram assuntos tratados na história, além da era digital atual, introduzindo "blogs e essas parafernálias todas", de acordo com a própria autora. Inclui ainda entre seus assuntos principais a puberdade, período em que ocorrem mudanças biológicas e fisiológicas no corpo infantil.[19][20]

O elenco interpreta a abertura da telenovela, "Remexe", que está presente em Chiquititas: Volume 1, primeira trilha sonora baseada no folhetim, que foi lançada em agosto de 2013.[21] Chiquititas, cujo título é uma referência às internas do orfanato Raio de Luz,[13] foi bem-recebida comercialmente e publicamente. Classificada pela imprensa como uma "novela para toda a família", as atuações, os roteiros e os cenários foram elogiados - embora ainda seja notável a falta de diálogos fortes, como analisaram alguns jornalistas.[20] Sua divulgação é notável tanto na própria emissora quanto em outros meios, e durante sua exibição no Brasil, a produção obtém uma audiência média de 10-13 pontos na medição do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, índices considerados satisfatórios tanto pela mídia[22] quanto pela emissora, que determinou uma meta de 7 pontos.[23] Foram licenciados 500 produtos, entre eles cadernos, lancheiras e revistas, com um faturamento de mais de R$ 100 milhões somente nesta área.Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes O drama estreou em 7 de agosto de 1995 na rede argentina Telefe, e sua exibição seguiu até 2001, quanto Morena deixou a cadeia de televisão, devido a divergências entre ela e a emissora, que culminaram na transferência da novela para os domingos. De tal forma, a sétima temporada teve apenas dez episódios. Aproveitando o know how de sua produção, a autora escreveu e produziu Rincón de Luz, Rebelde Way e ainda Floricienta, através de sua própria produtora, a Cris Morena Group. [24] Em 2006, a Telefé e a produtora retomaram a parceria e assim nasceu a oitava temporada que foi celebrada por ser comemorativa dos 10 anos da estreia da novela, que teve 170 capítulos. No Brasil, a temporada foi exibida em 2008 pelo Sistema Brasileiro de Televisão.[25] O último episódio da oitava temporada foi exibido em 11 de dezembro de 2006, totalizando oito temporadas e 1185 capítulos.

Dois anos após a estreia da obra argentina, o Sistema Brasileiro de Televisão firmou um contrato com a Telefe em que diversas produções argentinas seriam adaptadas para que culminaria em uma co-produção de uma versão brasileira da telenovela. Fernanda Souza foi escolhida para interpretar Milena — a versão brasileira de Milagros — apelidada como Mili; e Flávia Monteiro foi escalada como Carolina, que na trama original chamava-se Belen. Estreando em 28 de julho de 1997,[26][27] Chiquititas conseguiu um sucesso imediato entre o público infantil, alcançando médias de 12 a 18 pontos na medição do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), chegando à marca de 6 milhões de telespectadores diariamente. Os álbuns com as trilhas da novela venderam mais de 1 milhão de cópias.[28][29] Devido à sua extensão, a novela foi dividida em temporadas e durante o período de transição entre essas temporadas, foram exibidas as mexicanas Luz Clarita e O Diário de Daniela.[30] O sucesso da história permaneceu por mais alguns anos; no entanto, a audiência começou a cair, passando a oscilar entre 9 pontos, devido ao sucesso de Uga Uga (2000), que chegava a marcar 43 pontos. Além disso, o contrato de Morena com a Telefe encerraria-se em 2001, então o SBT acabou por decretar o fim da telenovela. Seu último capítulo foi exibido em 19 de janeiro de 2001, totalizando cinco temporadas e 807 capítulos, tornando-a a telenovela brasileira com mais capítulos.[31]

Entre o período de término da trama e 2012, o SBT transmitiu vinte telenovelas inéditas. Depois de Corações Feridos (2012), a emissora anunciou que iniciaria o desenvolvimento de "um remake" de Carrusel (1989), esta já exibida anteriormente pelo canal e que durante sua transmissão alcançou elevados índices de audiência.[32] Carrossel então foi produzida, estreou em 21 de maio de 2012 e manteve uma média de 12,3 pontos na medição de público, catapultando a audiência da emissora em um horário — 20h30min — em que costumava marcar 5 pontos.[33] A produção infantil também foi bem-recebida pelos críticos televisivos, que destacaram a fidelidade ao texto mexicano e o resultado bem-sucedido da decisão de produzir uma versão de uma história já exibida.[34][35]

ProduçãoEditar

"Baseada no sucesso de Carrossel e nas pesquisas que indicavam a carência de uma programação infanto-juvenil à noite, optou-se por revisitar essa história. Chiquititas tem os ingredientes necessários para cativar não só crianças, mas a família em geral".

Íris Abravanel sobre a telenovela.[4]

Após o sucesso de audiência e comercial de Carrossel, a diretora do SBT, Daniela Beyruti, teve a ideia de continuar com a dramaturgia infanto-juvenil com um novo remake de Chiquititas ou um inédito da mexicana Carita de ángel.[36][37] Mesmo com outros diretores se impondo contra a ideia, os executivos da emissora aceitaram-na e começaram a produzir a primeira opção.[38][39] O anúncio de que seria a escolhida chegou à imprensa em setembro de 2012.[40][41] Íris Abravanel encerrou Carrossel em outubro de 2012 e após uma semana começou a adaptar o texto de Chiquititas.[42][43] Abravanel desenvolveu os primeiros trinta capítulos da telenovela em Orlando e os entregou em 13 de fevereiro de 2013 para a produção.[44][45] O elenco se reuniu pela primeira vez na tarde do dia 18 e em 25 do mesmo mês e ano as gravações se iniciaram.[46][47] A entrada das famílias nos sets de filmagem foi vetada pela emissora, para, segundo Patrícia Kogut, "evitar o falatório, a distração e as fotos postadas sem consentimento no Facebook", o que ocorria com Carrossel.[48] As filmagens ocorrem nos estúdios 7 e 8 do CDT da Anhanguera, além da cidade cenográfica, construída em janeiro de 2013[49] e que tem 1,140 metros quadrados.[50] O preparador de elenco Beto Silveira, comentou as gravações: "Com amor, carinho e respeito: gravando".[47] As gravações costumam ter duração de 6 a 8 horas por dia e ocorrem também em feriados e fins de semana.[51] O elenco tem pausas para comer, descansar, e no caso do elenco infantil, fazer as lições de casa.[52] Cada capítulo tem um orçamento de aproximadamente R$ 200 mil,[53][54] e ao todo, serão gastos 54 milhões de reais.[55] Em entrevista concedida ao jornalista Daniel Castro, a autora disse que a telenovela "não seria uma simples cópia" da primeira versão. A trama ganharia um foco diferente, novos personagens e um novo arco dramático.[56][57]

Diante da boa audiência e faturamento com produtos licenciados, o SBT decidiu esticar a telenovela até meados de agosto de 2015.[5][58] No entanto, a emissora adotou uma estratégia pouco conveniente para os telespectadores. Para prolongar a duração da trama, o canal utilizou uma quantidade considerada exagerada de clipes e flashbacks nos capítulos.[59] O fato rendeu algumas piadas por parte do público.[60] Durante um webchat oficial, a atriz Júlia Olliver, intérprete da personagem Pata, revelou que a trama, apesar de já ultrapassar a marca de 400 capítulos, teve apenas 386 escritos.[61] As gravações foram encerradas no dia 28 de fevereiro de 2015,[62] contabilizando 5 745 cenas feitas no estúdio 7, onde foram abrigados os cenários do Orfanato Raio de Luz, 1 067 gravadas na Cidade Cenográfica, 5 763 cenas no estúdio 8 e outras 1 728 gravações externas.[63]

Escolha do elencoEditar

Os testes para o elenco infantil da telenovela se iniciaram em novembro de 2012, ao mesmo tempo que agências de atores mirins começaram a fazer testes falsos, enganando os responsáveis das crianças envolvidas. Em seguida o SBT afirmou que apenas a emissora faria os testes.[66] Em 22 de janeiro de 2013, o preparador de atores Beto Silveira, que também participou na preparação do elenco da primeira versão, foi recontratado. Junto com Silveira, a diretora de elenco Márcia Italo, o preparador Ariel Moshe, a psicóloga Rosa Szwarchberg, a fonoaudiologia Camila Mercatelli, a professora de canto Maria de Diniz e ao coreografo Eudóxio Junior completaram a equipe.[67] As atrizes Fernanda Pontes e Tammy Di Calafiori realizaram testes para interpretar a protagonista Carolina Correia,[68][69] mas por fim o papel ficou para Manuela do Monte.[13] Manuela disse que não assistiu a versão de 1997 e que usou experiências da sua vida para interpretar sua personagem.[70] Ela também disse, em entrevista para a revista Caras que, na época da edição, pensou em fazer teste para ser uma das internas do orfanato,[71] e que, ao ser escolhida para interpretar Carol, realizou um sonho.[72]

Larissa Manoela, que interpretou Maria Joaquina em Carrossel, renovou contrato com o SBT em novembro de 2012, e havia sido escalada para interpretar Fran na segunda fase da telenovela,Mas acabou sendo desligada do elenco, pouco depois, devido a outros projetos com a produção que atuava e a gravação de um álbum, que foi distribuído através da Deckdisc,juntamente a isto,a personagem também foi descartada da trama.[73][74] Gésio Amadeu, que atuou como chefe Chico na primeira versão da telenovela, foi convidado para repetir o papel na refilmagem, mas recusou por estar contratado pela Rede Globo e com isso já estava gravando a novela Flor do Caribe, indicando o ator João Acaiabe para desempenhar o personagem.[75] Uma grande parte do elenco infanto-juvenil da novela já havia trabalhado em diversas produções da Rede Globo..[76][77] O elenco completo foi divulgado pela emissora paulista dia 7 de fevereiro de 2013[78][79] e apresentado em 23 de abril.[80]

Cenário e caracterizaçãoEditar

 
O orfanato Raio de Luz é um dos cenários de maior parte da trama, e seu prédio é o principal de toda a estrutura montada pelo SBT para a gravação da telenovela.[81]

O orfanato Raio de Luz e o Café Boutique são os cenários da maior parte da trama.[82][83] O prédio do orfanato é o principal de toda a estrutura montada pela emissora. Com o auxílio de computação gráfica, foi possível apresentar maior profundidade e tamanho para cada ponto deste e de outras construções, as quais se limitam a fachadas. As cenas internas são filmadas nos estúdios 7 e 8.[84] As casas próximas ao abrigo refletem em um padrão arquitetônico de bairros históricos de São Paulo, como aos próximos do centro do município. Sobrados de dois andares e outros térreos remetem ao estilo do século XX. Garagens, por exemplo, não existem e os carros ficam estacionados na própria rua.[84] A casa da personagem Carol é onde os funcionários do café se reúnem. Também são cenários recorrentes: a mansão da família Almeida Campos, onde ocorrem as cenas de Gabriela, Carmem e José Ricardo[85] e a casa onde Eduarda e Maria Cecília moram.[86] O Café Boutique, na telenovela, é um arranha-céu, enquanto que na cidade cenográfica, possui apenas dois andares.[87] Com projeção gráfica, a equipe técnica do SBT acrescentou mais alguns pisos. O piso térreo do prédio se subdivide no Café e na recepção do edifício da família Almeida Campos. A recepção é um dos únicos pontos de toda a cidade que conta com estrutura interna, com mesas, elevadores, computadores e todo o mobiliário que remete a um ambiente como tal.[84]

Por fim, dando sequência à rua onde está localizada a cafeteria, são encontradas lojas e clínicas, com um aspecto contemporâneo e, de acordo com João Gabriel Batista, do NaTelinha, "similar às ruas de bairros nobres paulistanos, como os Jardins". Calçadas mais amplas em uma rua arborizada dividem espaço com fachadas de sapatarias, lojas de roupas, clínica de estética e uma galeria de arte. Todas elas contam com uma pequena profundidade e um mobiliário que se limita ao necessário para que em cena tais ambientes pareçam críveis. Também houve cuidado na escolha da tipografia e na identidade visual de cada uma das lojas, de forma que cada uma delas tenha um logotipo e cores adequadas ao ramo que pertencem. Tais cuidados foram tomados ainda que boa parte destas instalações não faça parte da história.[84] O uniforme das internas do Raio de Luz são caracterizados pelos tons azuis, além de outras cores nas mangas.[88] Uma caracterização na telenovela são as histórias da personagem Mili, que receberam animação da equipe do SBT.[89]

DivulgaçãoEditar

 
Abertura de Chiquititas.

O primeiro teaser da telenovela foi exibido no dia 26 de março de 2013.[90] Dois meses depois, foram lançados novos comerciais apresentando os personagens principais e suas características.[91][92] Foi criado um mini jornal chamado "Carrossel TV", mostrando os bastidores, entrevistas e contando um pouco sobre a história de Chiquititas; foi divulgado pela primeira vez em 17 de junho de 2013 ao vivo na bancada do telejornal SBT Brasil, com Maísa Silva como Valéria na bancada do mini jornal e Larissa Manoela (Maria Joaquina), Jean Paulo Campos (Cirilo), Nicholas Torres (Jaime), Mateus Ueta (Kokimoto) nos bastidores fazendo matérias.[93][94] O mesmo programa fez duas reportagens, uma sobre a estreia e outra sobra a repercussão da trama.[95] A 8 de julho, o programa Astros teve a presença das garotas do orfanato, que interpretaram a canção-tema.[96] Três dias depois, o humorístico A Praça é Nossa recebeu o elenco da novela,[97] e o jornalístico Conexão Repórter cobriu os bastidores de Chiquititas com uma matéria de uma hora de duração.[89] No dia 10 do mesmo mês, Arnaldo Saccomani, produtor musical da trama, foi ao Programa do Ratinho e mostrou trechos dos vídeos musicais de "Remexe" e "Igual aos Demais".[98] Dois dias depois, as internas do orfanato Raio de Luz foram ao mesmo programa.[99][100]

Em 14 de julho, faltando um dia para a estreia, os programas Domingo Legal e Eliana receberam e foram até os estúdios da atração ao vivo com o elenco,[101] e no fim do dia, a autora Íris Abravanel deu uma entrevista para o De Frente com Gabi, contando novidades sobre a novela e sua vida pessoal.[102][103] Em 4 de agosto, o elenco voltou ao Domingo Legal para participar do quadro "Passa ou Repassa".[104] O elenco da telenovela aparece recorrentemente nos programas Bom Dia & Cia. e Sábado Animado, cujos apresentadores são revezados entre os atores mirins de Carrossel.[105][106] Além disso, a emissora VTV, afiliada ao SBT, fez um espaço em um shopping center, chamado de "Espaço VTV Chiquititas" onde as crianças dançavam e brincavam com os personagens da novela.[107] No dia 13 de outubro, o elenco mirim participou do quadro "Afunda ou Boia?" no Domingo Legal, em sua edição especial de Dia das Crianças,[108] e à noite, Giovanna Grigio e Gabriel Santana foram entrevistados por Marília Gabriela.[109] O elenco da novela participou ainda do Teleton de 2013, abrindo a maratona com a canção "Depende de Nós", que cantaram junto a Eliana. Além disso, fizeram mais participações ao longo do programa, interpretando músicas como "Remexe" e "Todo Mundo Chique".[110]

EnredoEditar

O enredo transcorre da seguinte forma:[111]

Primeira fase (2013-2014)Editar

Chiquititas gira em torno do orfanato Raio de Luz, que carrega em sua história um grande segredo envolvendo a família e o dono do orfanato, Dr. José Ricardo Almeida Campos.[111] Em um período anterior à novela, exatos treze anos, sua filha Gabriela se apaixonou e ficou grávida de Miguel, filho de Valentina, empregada da casa dos Almeida Campos. Pouco depois, José Ricardo sequestrou sua neta, pois ele não aceitava que sua filha se envolvesse com um empregado.[112] Como sua neta, Milena, apelidada como Mili, precisava de um lugar para morar, ele comprou um casarão e fundou um orfanato, o Raio de Luz. Mili cresceu lá com outras garotas que chegaram posteriormente: Bia, Ana, as irmãs Tati e Vivi, e Cris. Ao decorrer dos anos, elas se tornam uma família. Elas são supervisionadas por Ernestina, zeladora do orfanato, e Chico, o cozinheiro amado pelas internas. Sofia, ex-governanta da família Almeida Campos, é a diretora do lugar, até que Carmem, irmã de José Ricardo, entre em seu lugar. Logo no primeiro capítulo, Mili conta uma história a suas amigas, que acaba por se tornar sua trajetória durante a trama.

Chegam ainda mais órfãos: Pata, Mosca, Binho e Rafa, que viviam nas ruas antes de entrarem na instituição. Pata e Mili tornam-se amigas rapidamente, enquanto Mosca, Binho e Rafa são os primeiros garotos a entrar no abrigo. As crianças sem-teto foram ajudadas por uma doce e bela garota que tocam e mudam a vida delas, assim como as das garotas órfãs.[113]

Ela é Carolina, uma jovem que trabalha na sede de uma das cafeterias de José, o Café Boutique, e é estudante de psicologia. Carol vive com sua amiga Letícia e seu irmão Beto. No decorrer da trama, após a morte de Letícia devido a um câncer em fase terminal, Clarita se muda para sua casa e ajuda a cuidar de Daniela, a filha de Letícia que Carol fica como responsável judicial. Em seu trabalho, Carol conhece Junior, o filho mais novo de José Ricardo, um economista que vivia em Londres e volta para São Paulo para continuar seus negócios. Ele descobre que sua irmã, Gabriela, está em estado de choque[111][114] e culpa seu pai pela crise dela. Junior também questiona a benevolência de seu pai ao abrir a instituição de caridade, sendo que José sempre demonstrou esnobismo e egoísmo. Ele e Carol se juntam a Mili para ajudá-la a desvendar seu passado.[115] Junior e Carol apaixonam-se profundamente um pelo outro, porém José faz o impossível para separá-los. Gabriela entra em estado de choque, pois acredita que teve uma filha natimorta, o que revela-se uma mentira contada por seu pai quando Mili nasceu. Seu estado grave é suavizado por ela, ambas inconscientes do parentesco.[116] Ainda na história, há Maria Cecília, filha de Eduarda e funcionária do Café Boutique, que é obrigada por sua mãe a tentar conquistar Junior para herdar sua fortuna. Tobias, empregado do café, se apaixona por ela e faz de tudo para conquistá-la. Maria Cecília diz para sua mãe que ela e Junior estão namorando, e ele descobre. Tenta ajudá-la com sua mãe, mas a diz que não poderia ficar fingindo para sempre. Maria começa a fingir que está saindo com Junior, enquanto na verdade começa a sair com Tobias. Em um desses encontros, se beijam e se apaixonam.[117] Ernestina é influenciada por Cíntia, que estava no cargo de diretora, e acaba fugindo do orfanato; ela então é substituída por Matilde, sua irmã gêmea sem que ninguém suspeite. Ela faz várias maldades com as crianças a pedido de Cíntia que sabia de toda a verdade. Carol encontra uma menina abandonada nas ruas, chamada Maria, que acaba sendo levada para o orfanato. Maria mais tarde descobre que sua boneca favorita Laurinha, que acaba ganhando vida. Matias o amor de Vivi, vai viajar para os Estados Unidos para estudar e deixa muitas saudades. Dani após ir para o orfanato acaba se tornando paraplégica ao cair da escada do orfanato, o motivo dessa queda foi o susto que ela levou ao se deparar com Brunilda, a horripilante aranha de Matilde. No fim da temporada José Ricardo morre de infarto e Junior viaja para a Amazônia à procura de Miguel.

Segunda fase (2014)Editar

Tobias interrompe o casamento de Maria Cecilia e Junior e acaba se casando com ela, permitindo que Junior volte para Carol. Chegam novos vizinhos ao orfanato: Janu, Bel, Janjão, Tatu e André. Miguel, filho de Valentina, retorna para desmascarar Carmen e acaba descobrindo que foi ela quem mandou sabotar seu helicóptero anos atrás, causando o acidente que desfigurou parte de seu rosto. Além disso, Miguel acredita que uma das meninas residentes no orfanato é sua filha perdida, ela possivelmente sendo Bia, Cris, ou Mili. Enquanto tenta atravessar a rua, Valentina é atropelada e fica um bom tempo em coma, favorecendo a situação de Carmem. Miguel descobre o verdadeiro testamento de José Ricardo e tenta subornar Carmen em troca deste, que está com Cíntia. Após a morte de José Ricardo, Carmen altera seu testamento e fica com o dinheiro dele. Ela acaba descobrindo por meio desse que Mili é filha de Gabriela, que recuperou a memória e voltou a ser uma pessoa normal. Ela manda a mulher para a fazenda da família, mas ela consegue escapar. Gabriela perde a memória e fica aos cuidados de uma família que mora por perto. Carmen descobre isso e vai até lá para pegar a sobrinha, a traz de volta para casa e, aproveitando que Junior está viajando, ela manda Gabriela para Paris por um bom tempo. Enquanto isso, é um novo começo na vida de Carol, uma vez que ela foi nomeada a nova diretora do orfanato pelo próprio José Ricardo, antes de morrer. Nesta temporada entram novos orfãos como: Neco e Teca, a afilhada de Chico, que vai morar com ele após a morte do pai. Eduarda descobre que Tobias e Maria Cecília estão juntos, mas desaprova a relação deles. Junior volta para sua casa e pergunta por Gabriela. Carmem mente dizendo que a mulher está perdida. Em Paris, Gabriela encontra Cintia, mas não a reconhece. Mais tarde volta uma menina no orfanato chamada Marian, que irá fazer a vida dos órfãos um inferno. Carmen vai até o orfanato conversar com Marian e tem a ideia de a menina se passar por filha de Gabriela para ela poder retirar a fortuna depositada na conta de Mili. Gabriela retorna para São Paulo, ela e Mili se reaproximam a cada dia com Carmem seguindo-as de perto, tentando impedi-lás de saber o segredo e os seus verdadeiros laços. Ela se junta forças para Marian para dificultar a vida de Mili. Devido a um acidente armado por Marian, Mili acaba cega. Ernestina volta para tentar ajudar Matilde, porém a mesma é enganada pela irmã e vai parar na cadeia. Miguel descobre que Mili é sua filha e tenta contar a verdade para Junior, mas acaba preso após uma armação de Carmen. Cris desenvolve uma relação com André. Vivi e Samuca começam a ser mais do que amigos. Bel se apaixona por Rafa e Janu está divida entre Mosca e André. A relação entre Carol e Junior será dilacerada graças a Andreia, ex-namorada de Junior, e seu filho Diego. Cíntia volta à direção do “Raio de Luz”, com o apoio de Carmem.

Terceira fase (2014-2015)Editar

Helena, a nova governanta da orfanato, é uma mulher amarga que mantém sua neta Lúcia trancada em um quarto em uma casa da vila, a fim de "protege-lá”. Neco descobre Lúcia e torna-se seu amigo para a vida, mostrando-lhe o mundo e, gradualmente, fazendo dela parte de sua família, contra a vontade de Helena. Carmem, Armando, Cintia e Matilde abrem as portas e acabam se deparando com quatro cavaleiros, conhecidos como Cavaleiros do Apocalipse. Marian descobre sobre o tesouro e acaba por também querer uma parte dele. Com a ajuda de Chico, Ernestina é solta da cadeia e volta para o orfanato. Miguel foge da cadeia e conta toda a verdade sobre Carmen para Junior, que tenta desmascará-la. Mili recupera a visão e descobre que Gabriela é sua mãe. Quando percebe que foi descoberta, Carmem sequestra Mili e tenta fugir com ela e Marian para a Suíça, mas isso não é bem sucedido, Mosca consegue salvar Mili. O filho de Carol e Júnior nasce no mesmo dia e mesmo hospital que o nascimento das filhas gêmeas de Maria Cecília e Tobias. Maria encontra sua mãe no decorrer da temporada; Joana explica que, desde que ela era infértil, seu segundo marido se tornou abusivo e depositou o seu ódio para a menina. Maria foi então abandonada por sua mãe, que temia o pior. A mulher arrependida, mais tarde, volta a encontrar a menina, mas devido a uma doença grave morre após o reencontro e acaba sendo adotada por Gabi e Miguel. Cícero, o pai de Vivi e Tati volta para suas vidas reabilitado, com o objetivo de reconquistar sua filhas, após várias tentativas, ele consegue. Bia encontra o seu pai e vai embora com ele, levando Ana junto. Thiago descobre que o jogador Robson Nunes é o seu pai e se despede de todos. Junior e Carol decidem adotar as crianças que ficaram no orfanato. Paçoca sai das ruas e é adotado. Matilde se arrepende de seus crimes e se entrega para polícia. Carmen é presa ao tentar fugir do país e apanha de Matilde na cadeia. Porém consegue sair com a ajuda de Cíntia. As duas finalmente encontram o tesouro, porém, acabam presas entre os túneis e ao tentarem sair usando dinamite nas paredes, as duas morrem soterradas. Acontece o baile de galã da festa de 15 anos de Mili, onde ela finalmente termina a história que contou no primeiro episódio.

O último capítulo termina com o clipe de melhores momentos da novela, ao som da música "Chiquititas Dança Assim".

ExibiçãoEditar

O primeiro capítulo de Chiquititas foi exibido no dia 15 de julho de 2013 na faixa das 20h30min pelo SBT.[6][118] A telenovela infanto-juvenil foi exibida de segunda a sexta, com a classificação indicativa de livre para todos os públicos.[119][120] Arthur Vivaqua, do iG, notou que como o folhetim aborda temas mais adultos que o anterior, a recomendação poderia ter sido alterada: "A nova novela, porém, pode esbarrar em alguns problemas, sendo um deles a classificação indicativa já que Chiquititas possuirá personagens adolescentes e, consequentemente, abordará temáticas mais complexas. Com isso, a 'classificação livre' dada ao Ministério Público pode ser perdida por Chiquititas, o que, por sua vez, pode comprometer seu horário de exibição". De acordo com ele, a autora teria sido orientada a abordar temas mais adultos - como o sexo, por exemplo - de forma "sutil, sem comprometer a audiência das crianças". Para Vivaqua, o desafio da produção "passa, então, a ser o de mesclar, na medida correta, os dilemas da adolescência com a inocência da infância".[120]


Durante as duas primeiras semanas de exibição, Chiquititas não teve nenhum intervalo, e a vinheta de abertura era exibida no final da telenovela. Após a terceira semana, já eram exibidos comerciais, porém a abertura ainda era exibida no fim.[117][122] Originalmente era previsto que a produção ficasse no ar até abril de 2015, com 445 capítulos.[123] Em novembro de 2013, de acordo com Ricardo Mantoanelli, diretor, a ideia era "manter Chiquititas no patamar que está e fazer da Patrulha Salvadora um sucesso, para que tenhamos mais temporadas e possamos incluir na grade de programação. E assim, formarmos um núcleo de teledramaturgia".[51] A telenovela já é uma das maiores produções brasileiras de todos os tempos em número de capítulos,[124] tendo atingido a marca de 500 capítulos em 12 de junho de 2015.[125]

Em maio de 2015, estrearam os primeiros teaser da sucessora, Cúmplices de um Resgate,[126] e em meados de junho, foram ao ar as primeiras chamadas anunciando a reta final de Chiquititas,[127] cujo último capítulo foi ao ar em 14 de agosto de 2015.[128] Em agosto do ano seguinte, começaram a ir ao ar as chamadas para a reprise da telenovela, que substituiu a reexibição de Carrossel no horário das 21h15min a partir do dia 12 de setembro de 2016.[129][130] A reprise chegou ao fim em 8 de janeiro de 2019, totalizando 605 capítulos e sendo substituída pela reexibição de Cúmplices de um Resgate.[131]

Foi novamente reprisada de 29 de junho de 2020 a 6 de outubro de 2021 como uma edição especial, em 340 capítulos, substituindo As Aventuras de Poliana na faixa das 21h00min, já que a continuação da novela, intitulada Poliana Moça, teve as gravações interrompidas devido às medidas protetivas contra a Pandemia de COVID-19.[132] Nessa reprise, a trama também ganha exibição aos sábados a partir do dia 26 de dezembro de 2020 na faixa das 20h30min.[133] Como Poliana Moça ainda estava em fase de retomada das gravações, a novela foi substituída pela reprise de Carinha de Anjo.[134] A trama não foi exibida no dia 15 de julho de 2020 por conta das transmissões da grande final do Campeonato Carioca de Futebol entre Flamengo e Fluminense.[135] Também não foi exibida durante os meses de setembro e dezembro de 2020 e janeiro de 2021 nas quartas-feiras[136] e entre fevereiro, maio, julho, agosto e setembro de 2021 nas terças-feiras por conta das transmissões das partidas da Copa Libertadores da América,[137][138] e nos dias 17 e 23 de junho, 3, 9 e 10 de julho devido à transmissão de jogos da seleção brasileira e da fase final da Copa América de 2021[139] e no dia 19 de agosto por conta da reapresentação do documentário de Sílvio Santos, fazendo parte das comemorações dos 40 anos do SBT.[140] Em 1 de abril de 2021, foi exibida, no encerramento da trama, uma homenagem ao ator João Acaibe, que faleceu no dia anterior vítima de COVID-19.[141]. Em 11 de agosto de 2021, por ordem do Ministério da Justiça, o SBT mudou a classificação indicativa da novela de "Livre para todos os públicos" para "Não recomendado para menores de 12 anos" [142] [143]

Exibição internacionalEditar

Chiquititas foi exibida em Angola e Moçambique às 17h e 18h, respectivamente, pelo canal da TV paga Mais Novelas a partir de 18 de julho de 2014. No dia 1 de julho de 2015, a telenovela mudou-se para o canal ZAP Novelas,[144] encerrando em 4 de maio de 2016. Ambos os canais são pertencentes à operadora Zap nesses dois países.

País Canal Estreia Término
  Angola Mais Novelas / Zap Novelas[145] 18 de julho de 2014 4 de maio de 2016
  Moçambique Mais Novelas / Zap Novelas[146]
  Moçambique TV Miramar (Record Moçambique) 2 de maio de 2016 Presente
  União Europeia e demais países da Europa RecordTV Europa[147] 6 de março de 2017 Presente
  Japão e   Austrália RecordTV Japan 6 de março de 2017 Presente
  Canadá e   Estados Unidos RecordTV Américas 6 de março de 2017 Presente

Vinheta de aberturaEditar

O elenco interpreta o tema de abertura da telenovela, "Remexe", que é baseado em "Rechufas", canção usada na versão argentina.[148] Como notado por Fábio Garcia do portal Coisas de Novela, a letra sofreu "ligeiras alterações". "Dá para reparar que a música está com a letra ligeiramente diferente, além de ser tocada em uma velocidade um pouco mais baixa. Talvez seja para que a letra fique bem clara na cabeça das pessoas, ao contrário das canções antigas de Chiquititas que eram quase impossíveis de se descobrir o que as meninas estavam cantando, seja pela gritaria desenfreada das crianças ou porque as televisões daquela década não possuíam recursos bons para transmitir um som menos abafado", comentou.[148] Produzida pela emissora, a vinheta que inicia a telenovela começa com Dani brincando de amarelinha, e então segue para as garotas do orfanato Raio de Luz imaginando que estão em uma tempestade, e depois em uma barraca. O vídeo termina com todo o elenco dançando e cantando os versos da música.[149] Wesley Ferreira do OCanal disse que o SBT "lançou a abertura e impressionou pela qualidade e efeitos em 3D."[149] Já Gabriel Vaquer do NaTelinha notou que a vinheta foi digna do "Padrão Globo de Qualidade".[150] Wallace Carvalho, do MSN, citou que a abertura nem aparenta ser criada pela emissora, destacando que a ideia de mostrar o poder da imaginação das crianças casou perfeitamente com a proposta da telenovela.[151] Jorge Brasil, da revista Contigo!, comentou: "O SBT está dando um banho na Globo no que se refere às aberturas das telenovelas. A de Carrossel já era uma graça e a de Chiquititas também é muito simpática e criativa. Parabéns!".[152] Uma nova versão da abertura é transmitida desde dia 12 de maio de 2014, contendo os 25 atores mirins da trama.[153]

A telenovela ganhou o prêmio de Melhor Abertura na Promax Latin América no ano de 2014. Na categoria, também concorriam Globo com a abertura da Fórmula 1 e Record com a de José do Egito.[154]

ElencoEditar

 
Parte do elenco infantil da telenovela.

Manuela do Monte interpreta Carolina Correia,[155][156] funcionária do Café Boutique, que foi fundado por José Ricardo (Roberto Frota), também dono do orfanato Raio de Luz.[157] Mili (Giovanna Grigio) foi a primeira a chegar ao orfanato,[158][159] que contêm a travessa Bia (Raissa Chaddad),[160] seguido dos órfãos Ana (Giulia Garcia), Binho (Gui Vieira), Cris (Cinthia Cruz), Dani (Carolina Chamberlain), Fábio (Naoki Takeda), Janu (Anna Livya Padilha), Lúcia (Bianca Paiva),[161][162] Maria (Sophia Valverde), Marian (Júlia Gomes), Mosca (Gabriel Santana),[163] Pata (Júlia Olliver),[164] Rafa (Filipe Cavalcante),[165] Samuca (Donato Veríssimo), Tati (Gabriella Saraivah), Thiago (Pedro Henrique) e Vivi (Lívia Inhudes), da boneca Laura (Amanda Furtado), da zeladora Ernestina/Matilde (Carla Fioroni),[166] do cozinheiro Chico (João Acaiabe) e da diretora Sophia (Liza Vieira). Teca (Lorena Tucci), que na adaptação de 1997 se chamava Polyana, é afilhada de Chico e vai morar no orfanato após seu pai morrer.[167]

Junior Almeida Campos (Guilherme Boury) é irmão de Gabriela (Naiumi Goldoni), uma jovem inválida que está sob cuidados de sua tia malvada Carmen (Giovanna Gold) e da governanta Valentina (Sandra Pêra).[168] Tobias (Pedro Lemos) é amigo de Carol e trabalha com Letícia (Amanda Acosta), e é apaixonado pela gerente do Café Boutique, María Cecília (Lisandra Parede), porém sua mãe Eduarda (Virgínia Novick) é contra o relacionamento.[78] Beto (Emílio Eric) é um jovem mulherengo e não se interessa por Clarita (Letícia Navas), que tenta conquistar o rapaz.[169] Eric e Navas trabalharam juntos anteriormente em TV Globinho,[170] programa infantil da Rede Globo.[117][122]

Daniel Andrade atua como o misterioso "Máscarado", trata-se de Miguel, ex-namorado de Gabriela, que devido a um acidente esconde seu rosto desfigurado. Rico e vaidoso, Duda (Filipe Bragança) é um parente distante da família dos Almeida Campos, filho da prima de Carmen.[78] Juca (Matheus Chequer) fugiu do reformatório em que morava. Ele se unirá a Carmen para fazer várias maldades.[171] Mathias (Thiago Wittner) é um garoto rico que mora com seus pais.[78] Namora Vivi por um tempo, sem saber que ela é órfã. Cinthia (Milena Ferrari) é uma modelo bonita e elegante que precisa interromper sua carreira devido à idade. Usa seu charme para conquistar o empresário Dr. José Ricardo.[78] Ambiciosa e manipuladora, tem o objetivo de conseguir a posse da casa onde funciona o orfanato Raio de Luz, que era propriedade de seus pais e que esconde um tesouro precioso.[171] Cícero, pai de Tati e Vivi, é desempenhado por Ernando Tiago, enquanto João Gabriel interpreta Armando,[172] vilão e braço direito de José Ricardo.[78][171]

MúsicaEditar

Após o fim das atividades musicais de Carrossel, foi informado que produção musical de Chiquititas continuaria a cargo de Arnaldo Saccomani e Laércio Ferreira, com o SBT Music em parceria com a Building Records[173] para distribuir as obras.[67][174] Saccomani, que também produziu os discos da edição de 1997, ficou encarregado de ouvir todas as trilhas sonoras da versão para montar o primeiro CD da nova trama, contendo regravações e canções originais.[175][176] A gravação do primeiro disco começou em 22 de janeiro de 2013 e nos testes de elenco foram priorizadas crianças que cantem e atuem para participarem do álbum.[177][178] O CD seria lançado trinta dias após a estreia,[179] porém essa data foi adiada para 28 de agosto de 2013 na edição digital[180] e a física para 3 de setembro de 2013. O disco é distribuído com 26 adesivos exclusivos.[181]

No alinhamento estão incluídas faixas como "Sinais", "Até Dez" e "Crescer", além das originais "Abraça o Mundo" e "Sempre Juntos". Também foram realizadas versões de "Palco" de Gilberto Gil, "Quero te Encontrar" de Buchecha, "Erva Venenosa" de Rita Lee, "A Festa Ainda Pode ser Bonita" de Roberto Leal, "Minha Rainha" da banda Tihuana, "Um Dia, Um Adeus" de Vanessa da Mata, "Velha Infância" de Marisa Monte e "Grava Essa Ideia" de Grupo é D+.[182] A cantora e apresentadora Priscilla Alcântara revelou através do seu perfil do Twitter que gravou uma canção para a telenovela, "Da Água pro Vinho".[182][183] Larissa Manoela também gravou uma faixa, "Te Gosto Tanto".[184] Da mesma forma que a novela anterior, todo capítulo foi precedido por algum clipe gravado por algum integrante do elenco. Inicialmente em Chiquititas, aparecia a palavra "clipe" colorida na tela, que indicava a o começo de um videoclipe,[185][186] tempos depois retirado e passou-se a colocar diretamente o vídeo. A direção dos videoclipes ficou a cargo de Ricardo Mantoanelli.[187][188][189] A novela teve, no total, cerca de 25 vídeos musicais gravados, todos em alta definição.[190]

RepercussãoEditar

AudiênciaEditar

Exibição original

Com uma meta de 7 pontos por capítulo,[23][192] Chiquititas estreou com 14 pontos na Grande São Paulo, ficando assim na vice-liderança do horário e conseguindo um ponto a mais do que a estreia de Carrossel.[193][194] A telenovela, no dia seguinte, manteve uma audiência próxima, com 13 pontos.[20][195][196]Carrossel, exibida na faixa da 21h15min, obteve a mesma colocação.[196] Durante o decorrer da semana, a produção perdeu um ponto de audiência a cada dia, terminando a quinta-feira com 11 pontos,[197] contra 27 da Rede Globo e 7 da Rede Record. No dia seguinte, recuperou os 13 que havia conseguido.[198][199][200] Mesmo com seus altos e baixos, obteve, durante sua primeira semana, a vice-liderança isolada.[201][202][203] Na semana seguinte, quebrou seu próprio recorde, marcando 16 pontos na segunda-feira.[204] Em 5 de agosto de 2013, a telenovela registrou um recorde negativo: pela primeira vez ficou em terceiro lugar, com 10,5 pontos, contra 10,8 da Rede Record,[205][206] que mudou o tempo de arte do Cidade Alerta para coincidir com a atração do SBT.[207] No dia seguinte, empatou com a concorrente, com dez pontos;[208][209] pouco depois, voltou a vencer da emissora de Edir Macedo.[210] No Rio de Janeiro, a regravação estreou com treze pontos,[196] e durante suas semanas de transmissão, chegou a conquistar 17 pontos.[211] Durante seu primeiro mês, conquistou média de 11 pontos e 17% de share na capital fluminense.[212]

Alguns jornalistas, como os da equipe do portal Boa Informação, compararam os índices aos da primeira versão, dizendo que são praticamente "idênticos".[213] Para Aaron Racanicchi, do TV Foco, os resultados estão em alta por causa de cinco motivos, apontados por ele em uma postagem: O legado de Carrossel, os "ótimos" atores mirins, o fator nostalgia,[A] a abertura e o fato de que apesar de ser voltada para o público infantil, possuir histórias que agradam a todas as idades.[22] Uma pesquisa realizada pelo jornal Folha de S.Paulo revelou que a maioria das pessoas que assistem a telenovela são do sexo feminino,[214][215] e que houve um crescimento de 30% do público de 50 anos ou mais em relação à Carrossel. Este público corresponde à 17% do total em Chiquititas, superando os números da outra telenovela, que eram um total de 13%.[216] Para Fábio Garcia do POP, a "guerra" de audiência se iniciou na terceira semana de exibição, após a telenovela não dividir mais seu horário.[217] Além disso, a hashtag #Chiquititas ficou no primeiro lugar dos assuntos mais citados da rede social Twitter.[218]

Em seu decorrer, a telenovela alcançou índices acima da média da emissora, apesar de ocasiões pontuais de classificação baixa. Na primeira quinzena de novembro de 2013, a média foi de 9,9 pontos, contra 11,2 no mesmo período de outubro e 11,3 em setembro. Na semana iniciada em 18 de novembro, obteve 7 pontos de média, porém o desempenho foi aumentado na quinta-feira (21), com dez pontos.[219] Houve uma queda de 11,5% de audiência na exibição dos 90 primeiros capítulos de Chiquititas em comparação a Carrossel, com média de 11 pontos contra 13 da antecessora.[220] Segundo o portal NaTelinha, foi registrada uma baixa na audiência entre novembro de 2013 e fevereiro de 2014, uma vez que "os adultos começaram a ganhar espaço" e também devido "à falta de publicidade excessiva que tinha [com as crianças de Carrossel] em programas da casa como o Programa do Ratinho, Eliana e Domingo Legal".[221]

Em 2014, por outro lado, ocorreu um crescimento de 45% na audiência até o mês de maio[222] e a trama terminou o ano com a maior média de audiência da programação do SBT, 11 pontos,[223] sendo que o capítulo exibido em 17 de novembro de 2014 registrou sua maior audiência na Grande São Paulo desde a estreia, 15 pontos.[224] Em março de 2015, Chiquititas ocupava a primeira colocação de audiência entre crianças de 4 a 11 anos, com média de 9,6 pontos, e na faixa de 12 a 17 anos, com 8,9 pontos. Com uma média geral de 11 pontos,[225] na reta final passou a perder a vice-liderança para a Rede Record em algumas datas, mesmo mantendo sua audiência estável.[226] Em Goiânia obteve 16,9 pontos de média em 30 de junho de 2015, ocupando a liderança na capital goiana nesta data,[227] e na Grande São Paulo alcançou 13 pontos em 3 de agosto de 2015, quando passou a dividir espaço com os primeiros capítulos de Cúmplices de um Resgate,[228] mantendo valores estáveis nos dias seguintes.[229][230][231] O último capítulo da trama ficou em terceiro lugar na Grande São Paulo, atrás de Os Dez Mandamentos, marcando 13,7 pontos de média e 14,8 de pico, o equivalente a 2 milhões e 528 mil espectadores, enquanto a produção da Record obteve uma média de 14,7.[232]

Reprises

A primeira reprise em 2016 estreou com 13 pontos, chegando a 14 pontos em seu terceiro capítulo. Se estagnou entre 9 e 11 pontos durante toda a sua exibição. Sua maior audiência foi de 15 pontos, registrada em 5 de setembro de 2018 e sua pior audiência foi registrada em 31 de dezembro de 2018 com 4 pontos. O último capítulo exibido em 8 de janeiro de 2019 teve 14 pontos. Fechou com a média geral de 10 pontos, dobrando os índices do horário nobre.[233][234]

Já na sua segunda reprise reestreou com 7.9 pontos, derrubando a média do horário das 21 horas.[235] Em seu terceiro capítulo, amargou 7 pontos.[236] Já seu quinto capítulo chegou a apenas 6,5 pontos, empatando com a reprise de Apocalipse.[237] Em 10 de julho de 2020, bate seu primeiro recorde com 8,2 pontos.[238] Em 29 de julho de 2020, bate seu segundo recorde com 8,8 pontos chegando a picos de 10.[239] Em 2 de setembro de 2020, bate mais um recorde com 9,3 pontos.[240] Em 9 de setembro de 2020, chega aos 9,8 pontos.[241] Em 31 de dezembro de 2020, registra sua pior audiência com 4 pontos, ficando em terceiro lugar.[242] Em sua estreia aos sábados no dia 26 de dezembro de 2020, registrou 4,9 pontos, alavancando a média do horário nobre.[243] O último capítulo registrou 10,3 pontos, sendo essa a sua maior audiência em toda a sua exibição. Teve média geral de 6,8 pontos, sendo a pior média do horário nobre.[244]

Avaliação em retrospectoEditar

 
Manuela do Monte interpretou Carol.

Nilson Xavier (UOL), Gabriel Vaquer (NaTelinha) e Wallace Carvalho (MSN) elogiaram os cenários espaçosos e bonitos, enquanto os dois primeiros criticaram a declamação de textos, que segundo Nilson seria mais do que normal por ser o primeiro trabalho de todas ali, para Gabriel, as crianças "nem ligam para isso". Gabriel também comentou que os atores foram bem escolhidos, e acrescentou que foi a melhor abertura de todos os tempos na emissora e na televisão em geral.[150] Nilson também citou que na abertura da telenovela já deixou bem claro que a telenovela foi gravada em São Paulo, diferente das Chiquititas anteriores que por meio de contrato tiveram que filmar em Buenos Aires, por causa de sua detentora Telefé. Ele criticou apenas o período de exibição da telenovela, que deverá conter a mesma duração de Carrossel — cerca de um ano, o que cansa os telespectadores.[245]

Para Wallace, a trama repetiu os mesmos erros e virtudes de Carrossel. Segundo ele, os atores experientes não conseguiram achar o tom nos personagens para um folhetim infantil, ao contrário dos mirins, exceto Giulia Garcia, que interpreta Ana, por conta de seu personagem mais depreciativo. No roteiro, Íris Abravanel juntamente com sua equipe foi elogiada pela evolução na criação dos textos, mas foram criticados pela falta de diálogos fortes. Nos clipes, Wallace citou a falta de ensaios nas coreografias e que este fato pode ser tão importante quanto os textos. Na abertura com "Remexe", ele citou que o mesmo nem aparenta ser criada pela emissora, destacando que a ideia de mostrar o poder da imaginação das crianças casou perfeitamente com a proposta da telenovela. Finalizando, ele citou que foi mantida a coreografia original e ainda colocaram o elenco adulto para dançar.[151]

Patrícia Kogut do jornal O Globo notou que "Na estrutura, Chiquititas — direção-geral de Reynaldo Boury — não se distancia da versão de 97. É o mesmo orfanato habitado por personagens tipificados: a líder de boa cabeça, a invejosa, a engraçada, a gulosa etc." Para ela, a decisão de exibir uma novela infantil "atrás da outra" acaba tornando-se uma ideia "sensata" se levarmos em conta o público "fiel" de Carrossel. Ela terminou dizendo que "é um conto de fadas com final previsível, mas correto".[246][247] Jorge Brasil da Contigo! elogiou as sete internas do orfanato Raio de Luz, o núcleo dos garotos de rua, os clipes e os coadjuvantes. Ele destacou Giovanna Grigio e Rayssa Chaddad, citando-as como "maravilhosas". Jorge criticou apenas os personagens de Manuela do Monte e Guilherme Boury e o cenário que, de acordo com ele, parece "de papelão".[152]

Thiago Azanha, do site da revista Caras, ascendeu a semelhança de Giovanna Grigio, atriz que interpreta Mili, com Fernanda Souza, que havia interpretado o papel nas versões anteriores, e que Chico, interpretado por João Acaiabe, apresenta semelhanças a Gésio Amadeu, acrescentando que todos lembram muito seus personagens anteriores. Ele também disse que os atores que vivem na rua foram exibidos no primeiro episódio, ao contrário do feito anterior, em que eles foram apresentados somente quatro meses depois. Thiago também elogiou o cenário, dizendo que ele é lúdico e colorido, o que faz com que a criança fique mais atenta aos detalhes. Por fim, ele disse que as crianças não ficaram sem uma "história leve e divertida na faixa noturna [e] [que] o SBT provou, mais uma vez, que sabe fazer novelas para o público infantil num tom familiar".[248] José Armando Vannucci, do blog Parabolica, elogiou a fotografia, a cor, o ritmo e o elenco infantil, além do texto que segundo ele aparenta ser de fácil entendimento ao seu foco — as crianças. Também elogiou como o primeiro clipe foi inserido na trama.[20]

Reação do elenco de 1997Editar

O elenco da versão de 1997 reagiu bem à refilmagem. A atriz Flávia Monteiro, que interpretou Carolina na versão original, disse ter certeza de que seria um sucesso. "Eu tenho certeza de que será um grande sucesso. Eu espero que eles mantenham a magia e a sensibilidade. [...] É importante não perder o lúdico e a alegria que existia", comentou.[17] Fernanda Souza também demonstrou pensamentos positivos quanto à nova versão, estatando que "Chiquititas foi um trabalho muito bonito e é o que as adolescentes e as crianças de hoje estão precisando. Era uma novela inocente em tudo: na história, nos cenários, nas músicas, nos figurinos. É essa inocência que está em falta hoje em dia". Quanto à interpretação de Mili, ela disse que "foi um papel muito especial" para si, e que tinha certeza de que "marcaria a vida da atriz que a interpretasse no remake".[249] Fernanda também conheceu Giovanna Grigio, intérprete de Mili, e a desejou "toda sorte do mundo".[250] Já o humorista Nelson Freitas, que fez o papel de Dr. Fernando, disse que a novela com certeza trará bons resultados, mas que não terá "a força" da original.[251]

Dos temas abordadosEditar

"A criança tem de aprender desde o início a conviver com as diferenças".
—Íris Abravanel.[252][253]

Pouco antes à estreia, a autora do folhetim, Íris Abravanel, comentou que equilibraria temas densos, como o bullying e abandono, com música e mensagens de esperança.[252][253] O bullying é um tema que a escritora já havia incluído em trabalhos anteriores, como em Carrossel,[254][255] que o personagem Cirilo (Jean Paulo Campos) sofria com o racismo de sua paixão esnobe Maria Joaquina (Larissa Manoela).[256][257] Ambos personagens foram bastante comentados à época da exibição.[258] Foi revelado por João Fernando do O Estado de S. Paulo que a telenovela também trataria de temas da internet. A escritora chegou a comentar o assunto, dizendo que ela trataria sobre a "mudança na vida das crianças, que se envolvem demais com o computador e se esquecem da família. Vai ter blog, essas parafernálias todas. Não dá para deixar de fora, as crianças estão conectadas." Íris também disse que não fez muita pesquisa para fazer os textos dos órfãos.[19]

Prêmios e indicaçõesEditar

A protagonista Giovanna Grigio, intérprete de Mili, foi indicada ao Prêmio Extra de Televisão, organizado pelo jornal homônimo, na categoria de "atriz mirim".[259] Pelo prêmio Melhores do Ano, promovido pelo portal NaTelinha da UOL, Chiquititas foi selecionada para concorrer como "melhor novela" e Giovanna para "atriz revelação" e "atriz mirim".[260][261] Ainda, patrocinado pelo mesmo servidor, a Retrospectiva UOL, enquete de premiação anual, indicou a autora à categoria de "melhor novela" e os personagens Mosca e Mili, de Gabriel Santana e Giovanna Grigio, para "melhor par romântico".[262] Cinthia Cruz recebeu uma condecoração da revista Top Business por sua atuação como Cris, na categoria de "atriz mirim revelação".[263]

O troféu Imprensa é uma premiação anual que avalia a televisão e a música conforme a escolha de dez formadores de opinião. Nesta entrega, a história foi indicada à "melhor novela", mas perdeu para Amor à Vida. O troféu Internet é semelhante, mas é entregue conforme opinião pública. A trama foi selecionada à categoria de "melhor novela", Guilherme Boury, João Acaiabe e Gabriel Santana foram indicados à "melhor ator", enquanto Carla Fioroni à "melhor atriz". Giovanna Grigio e Rayssa Chaddad representaram a obra na categoria "revelação".[264] Nesta entrega, a obra televisiva não recebeu nenhum prêmio.[265] No prêmio organizado pela revista Minha Novela, Giovanna Grigio e Gabriela Saraivah foram selecionadas para concorrer em "melhor atriz infantil".[266] No ano em que a telenovela chegou a seu fim, foi indicada à categoria de "Programa Brasileiro Favorito" do Meus Prêmios Nick,[267] que é decidido mediante votação popular.[268]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2013 Prêmio Extra de Televisão Melhor atriz mirim Giovanna Grigio Indicada
Retrospectiva UOL Melhor novela Íris Abravanel Indicada
Melhor par romântico Gabriel Santana & Giovanna Grigio Indicado
Melhores do Ano NaTelinha Melhor novela Íris Abravanel Vencedora
Atriz revelação Giovanna Grigio Vencedora
Melhor atriz mirim Vencedora
Top Business Atriz mirim revelação Cinthia Cruz Vencedora
2014 Troféu Imprensa Melhor novela Íris Abravanel Indicada
Troféu Internet Melhor novela Indicada
Melhor ator João Acaiabe Indicado
Guilherme Boury Indicado
Gabriel Santana Indicado
Melhor atriz Carla Fioroni Indicada
Revelação Giovanna Grigio Indicada
Rayssa Chaddad Indicada
Prêmio Minha telenovela Melhor atriz infantil Gabriella Saraivah Vencedora
Giovanna Grigio Indicada
Prêmio Contigo! de TV Novela do Ano Íris Abravanel Indicada
Melhor Autor de Novela Indicada
Melhor Ator Infantil Filipe Cavalcante Indicada
Gabriel Santana Indicada
Melhor Atriz Infantil Giovanna Grigio Indicada
Melhor Diretor de Novela Reynaldo Boury Indicada
Melhores do Ano NaTelinha Melhor Novela Íris Abravanel Vencedora
Ator/atriz mirim ou adolescente Giovanna Grigio Vencedora
2015 Meus Prêmios Nick Programa Brasileiro Favorito Íris Abravanel Vencedora

ProdutosEditar

Da mesma forma que Carrossel, foram lançados diversos produtos para divulgar o folhetim. De acordo com o diretor comercial do SBT, Glen Valente, inicialmente, seriam 350 tipos de produtos com a marca,[269] e a estimativa era que se superasse a marca de 500 produtos licenciados, número superior à novela exibida anteriormente, onde foram distribuídos 350 produtos.[270] "Estamos prevendo que Chiquititas gere mais de 350 itens, de diferentes tipos. Desde o ano passado estamos fazendo o planejamento comercial da novela e temos certeza de que os números vão superar os ótimos resultados de Carrossel", comentou Valente.[269] Primeiramente, foram lançados 40 produtos, contra 30 da novela anterior, e os outros começaram a ser vendidos ao longo da trama. O faturamento esperado era de mais de R$ 100 milhões,[271] marca ultrapassada ainda no primeiro ano na novela, chegando a ter crescimento de 25% em relação à antecessora, Carrossel.[272]

Chiquititas estreou com cinco cotas de patrocínio vendidas. As mesmas empresas que patrocinaram a telenovela anterior também contribuíram com esta, são elas: Omo, Lifebuoy, Vim, Chamyto e Cacau Show.[269] De acordo com a emissora, não seria utilizada nenhuma criança na ação de merchandising.[273] Dentre os produtos licenciados, foram lançados bonecas, materiais escolares, brinquedos diversos e decoração para festas.[274] A rede de fast-fashion C&A fechou parceria com o SBT e produziu uma linha de roupas baseada nos personagens da telenovela. Ela foi desenvolvida em março e lançada em novembro de 2013.[275] A editora Panini licenciou o lançamento de um livro ilustrado,[276] enquanto a Editora Abril lançou uma revista oficial da trama, com entrevistas e fotos[277] e a On Line Editora ficou responsável por outros lançamentos, como livros e revistas educativas.[278] Todos dos os produtos, além de vendidos nas lojas por todo o país, podiam ser obtidos também através da SBT Store, a loja oficial da emissora,[279] criada em parceria com a BandUp!, empresa especializada em lojas virtuais customizadas.[280]

Ver tambémEditar

NotasEditar

A - Racanicchi citou "o fator nostalgia" devido a que tanto Carrossel quanto Chiquititas já foram exibidas anteriormente no SBT.[22]

Referências

  1. «Chiquititas». Teledramaturgia. Consultado em 30 de julho de 2013 
  2. «SBT inicia gravações da novela Chiquititas: veja fotos». Na Telinha. UOL. 26 de fevereiro de 2013 
  3. «SBT aposta em remake de Chiquititas». Meio & Mensagem. 29 de abril de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  4. a b «Nova 'Chiquititas'». Super Notícia. 14 de julho de 2013. Consultado em 18 de julho de 2013 
  5. a b «SBT encerra "Chiquititas" após 545 capítulos e mais de dois anos no ar». UOL. 22 de julho de 2015. Consultado em 12 de agosto de 2015 
  6. a b Ricco, Flávio (18 de junho de 2013). «SBT confirma estreia de "Chiquititas" em julho». UOL. Folha de S. Paulo. Consultado em 19 de junho de 2013 
  7. «Programação da emissora na estreia de Chiquititas». SBT. 15–19 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013. Cópia arquivada em 16 de Julho de 2013. Print do site oficial da emissora no dia da estreia e horário da novela 
  8. Ricco, Flávio (28 de novembro de 2013). «Band quer Kaká e Tite no time da Copa do Mundo». UOL Televisão. Consultado em 5 de dezembro de 2013 
  9. Forato, Thiago (3 de agosto de 2015). «Com know-how, SBT agrega elementos que podem fazer o sucesso de "Cúmplices"». NaTelinha. Consultado em 4 de agosto de 2015 
  10. «SBT fará remake de "Chiquititas" para substituir "Carrossel" em 2013». NaTelinha. 19 de setembro de 2012. Consultado em 13 de outubro de 2012. Arquivado do original em 22 de setembro de 2012 
  11. Na Telinha (26 de fevereiro de 2013). «SBT inicia gravações da novela "Chiquititas"; veja fotos». Consultado em 14 de fevereiro de 2015 
  12. «SBT fecha elenco de Chiquititas. Confira todos os nomes escalados». Colunistas. IG. 7 de fevereiro de 2013. Consultado em 12 de fevereiro de 2013 
  13. a b c Bourroul, Beatriz (29 de janeiro de 2013). «Chiquititas: Manuela do Monte será a nova Carolina». Revista Quem. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  14. «Nova Mili de "Chiquititas" conhece Fernanda Souza e realiza sonho». BOL. 5 de agosto de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  15. «Nova Mili de "Chiquititas" conhece Fernanda Souza e realiza sonho». Universo Online (UOL). 5 de agosto de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  16. «Fernanda Souza relembra Chiquititas: Sinto muita saudade daquela época». Quem. Globo. Consultado em 12 de fevereiro de 2013 
  17. a b «Flávia Monteiro aposta no sucesso do remake de 'Chiquititas', mas não faria a nova versão». CARAS. 20 de setembro de 2012. Consultado em 12 de fevereiro de 2013 
  18. «Remake de Chiquititas já tem elenco definido». O Globo. Globo. 8 de fevereiro de 2013. Consultado em 12 de fevereiro de 2013 
  19. a b Fernando, João (3 de julho de 2013). «Drama infantil conectado à internet». O Estado de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  20. a b c d Vannucci, José Armando (15 de julho de 2013). «"Chiquititas" estreia com bons sinais e agrada a garotada». Parabolica. Universo Online/JP Online. Consultado em 17 de julho de 2013 
  21. «CD Chiquititas». Americanas.com. Consultado em 19 de setembro de 2013 
  22. a b c Racanicchi, Aaron (16 de julho de 2013). «Por que "Chiquititas" foi tão bem de audiência?». Consultado em 24 de julho de 2013 
  23. a b Rafael, Diego (30 de maio de 2013). «SBT determina meta de audiência de "Chiquititas"». Giro na Tela. Consultado em 24 de julho de 2013 
  24. «Cris Morena: "Yo no soy pacata ni hipocrita"». Terra. Consultado em 10 de setembro de 2013 
  25. Forato, Thiago (21 de novembro de 2013). «Enfoque NT: A queda de audiência da dramaturgia infantil do SBT». NaTelinha (UOL). Consultado em 23 de novembro de 2013 
  26. «SBT lança hoje sua nova programação». Folha de S. Paulo. 28 de julho de 1997. Consultado em 30 de julho de 2013 
  27. Scalzo, Mariana (11 de maio de 1997). «SBT começa a gravar "Chiquititas"». Folha de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  28. Ricardo Valladares (10 de dezembro de 1997). «Guia do Orfanato». Veja. Consultado em 11 de julho de 2014 
  29. Ricardo Valladares (15 de abril de 1998). «Sonho de gatinha». Veja. Consultado em 11 de julho de 2014 
  30. Veja:
  31. Nilson Xavier. «Chiquititas». Teledramaturgia. Consultado em 14 de julho de 2012. Arquivado do original em 5 de junho de 2012 
  32. «'Carrossel' bate recorde». Folha de S. Paulo. Junho de 1991. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  33. «Estreia de 'Carrossel' coloca SBT em segundo lugar na audiência». Veja. 21 de maio de 2012. Consultado em 11 de julho de 2014. Arquivado do original em 22 de outubro de 2013 
  34. Xavier, Nilson (21 de maio de 2012). «"Carrossel" é bonita no vídeo mas parece jogral de escola». Universo Online. Consultado em 22 de maio de 2012 
  35. «Carrossel termina bonita, cheia de esperanças, homenagens e sonhos de um futuro melhor». Parabólica. Jovem Pan. 27 de julho de 2013. Consultado em 28 de julho de 2013 
  36. Ricco, Flávio (14 de setembro de 2012). «SBT pretende abrir segundo horário de novelas». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2013 
  37. De Faria, Allan (18 de abril de 2013). «A exemplo de "Carrossel", SBT prevê sucesso comercial com "Chiquititas"». Zapping. Folha de S. Paulo. Consultado em 19 de abril de 2013 
  38. Vannucci, José Armando (25 de setembro de 2012). «"Chiquititas 2013": teve quem tentou derrubar ideia de Daniela Beyruti». Jovem Pan. Consultado em 4 de novembro de 2012 
  39. Gonçalves, Bruna (5 de maio de 2013). «Chiquititas estão de volta». Diário do Grande ABC. Consultado em 24 de julho de 2013 
  40. «Remake de "Chiquititas" substituirá "Carrossel"; estreia está prevista para junho de 2013». UOL. 19 de setembro de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012 
  41. «SBT fará remake de "Chiquititas" para substituir "Carrossel" em 2013». UOL. NaTelinha. 19 de setembro de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012. Arquivado do original em 22 de setembro de 2012 
  42. Jimenez, Keila (1 de novembro de 2012). «Iris Abravanel já escreve "Chiquititas"». Folha UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  43. Jimenez, Keila (20 de março de 2013). «SBT garante mais duas telenovelas infantojuvenis». Folha de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  44. Ricco, Flávio (4 de fevereiro de 2013). «Os telejornais devem deixar as redações». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  45. «Íris Abravanel já entrega os primeiros capítulos de "Chiquititas"». NaTelinha. 17 de fevereiro de 2013. Consultado em 20 de fevereiro de 2013 
  46. Ricco, Flávio. «Globo caça talentos para nova temporada de "Malhação"». UOL. Consultado em 20 de fevereiro de 2013 
  47. a b «SBT inicia gravações de 'Chiquititas'. Veja fotos de bastidores!». Revista Caras. 26 de fevereiro de 2013. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  48. Kogut, Patrícia (26 de março de 2013). «'Chiquititas': SBT restringe presença de mães nos estúdios». O Globo. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  49. Kogut, Patrícia; Mazza, Florença (11 de novembro de 2012). «Obras da cidade cenográfica de 'Chiquititas' começarão em janeiro». O Globo. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  50. Ricco, Flávio (24 de fevereiro de 2013). «Globo precisa voltar a olhar para "Malhação"». UOL. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  51. a b Serra, Amanda (22 de novembro de 2013). «"Estamos criando estrelas e não monstros", diz diretor de "Chiquititas"». Universo Online. Consultado em 22 de novembro de 2013 
  52. Lima, Nataly (3 de novembro de 2013). «Atriz de 'Chiquititas' diz que alguns colegas não têm paciência com crianças». Terra. Consultado em 22 de novembro de 2013 
  53. Serra, Amanda (15 de julho de 2013). «Diretor de "Chiquititas" diz quais são suas apostas no elenco; novela estreia nesta segunda (15)». Universo Online (UOL). Consultado em 26 de julho de 2013 
  54. «Veja cenas do primeiro capítulo de "Chiquititas"». Universo Online (UOL). Consultado em 26 de julho de 2013 
  55. Menezes, Tamara (17 de julho de 2013). «SBT infantil». IstoÉ. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  56. Castro, Daniel (3 de julho de 2013). «Íris Abravanel: 'Hoje sou uma autora total; novela é a minha praia'». Blog do Daniel Castro. R7. Consultado em 30 de julho de 2013 
  57. Castro, Daniel (19 de setembro de 2012). «Remake de Chiquititas substituirá Carrossel no SBT em 2013». Blog do Daniel Castro. R7. Consultado em 30 de julho de 2013 
  58. «SBT pretende esticar 'Chiquititas' até a metade do ano que vem». Mundo da TV. 6 de outubro de 2014. Consultado em 2 de março de 2015 
  59. «SBT usa clipes e flashbacks para esticar "Chiquititas"». TV Foco. 1 de outubro de 2014. Consultado em 2 de março de 2015 
  60. «Internautas fazem piada com o uso excessivo de clipes e flashbacks em "Chiquititas"». TV Foco. 23 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de março de 2015 
  61. «Com mais de 400 capítulos exibidos, "Chiquititas" tem apenas 386 escritos». TV Foco. 27 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de março de 2015 
  62. «Elenco de 'Chiquititas' se despede após o fim das gravações». Caras Digital. 2 de março de 2015. Consultado em 7 de março de 2015 
  63. SRDZ (2 de março de 2015). «'Chiquititas': elenco se reúne para despedida após último dia de gravação». Consultado em 7 de março de 2015 
  64. «Mili de "Chiquititas" diz que meninos não gostam dela por ter "cara de criança"». BOL. 30 de julho de 2013. Consultado em 5 de julho de 2013 
  65. Reis, Ana Carolina (23 de abril de 2013). «"Estou fazendo a minha Mili, que com certeza é diferente da que foi feita por Fernanda Souza", diz Giovanna Grigio». Contigo!. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  66. Jimenez, Keila (17 de novembro de 2012). «Charlatões fazem concursos falsos para "Carrossel" e "Chiquititas"». Folha UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  67. a b «SBT contrata preparador de atores da primeira versão para remake de 'Chiquititas'». Caras. 22 de janeiro de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  68. Ricco, Flávio (10 de novembro de 2012). «Atriz Fernanda Pontes faz teste para "Chiquititas"». UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  69. Jimenez, Keila (7 de dezembro de 2012). «Atriz Tammy Di Calafiori é cotada para novela "Chiquititas"». Folha UOL. Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  70. Azevedo, Mariane (27 de abril de 2013). «Ex-global diz não ter visto 'Chiquititas' para protagonizar remake» (em inglês). Terra. Consultado em 24 de julho de 2013 
  71. Azanha, Thiago (4 de julho de 2013). «Manuela do Monte, a nova professora Carol de 'Chiquititas', já quis fazer teste para novela quando criança». Caras. Consultado em 24 de julho de 2013 
  72. «Manuela do Monte realizou sonho ao integrar elenco de 'Chiquititas'». Caras. 13 de julho de 2013. Consultado em 24 de julho de 2013 
  73. «Larissa Manoela, de "Carrossel", renova contrato e estará em "Chiquititas"». NaTelinha. (UOL). 12 de novembro de 2012. Consultado em 23 de julho de 2013 
  74. «Maria Joaquina poderá atuar em Chiquititas!». Recreio. 13 de julho de 2013. Consultado em 27 de julho de 2013 
  75. «Gésio Amadeu, o Chefe Chico de 'Chiquititas', trocou remake por novela global». Revista Caras. 26 de fevereiro de 2013. Consultado em 31 de março de 2013 
  76. Prado, Miguel Arcanjo (16 de janeiro de 2013). «SBT pega crianças da Globo para Chiquititas e coloca Menina-Fantasma no orfanato». R7. Consultado em 26 de julho de 2013 
  77. Serra, Amanda (23 de abril de 2013). «Nova Mili de "Chiquititas" diz que "ainda não tem noção" do peso da protagonista». UOL. Consultado em 26 de julho de 2013 
  78. a b c d e f «SBT divulga nomes do elenco de 'Chiquititas'». CARAS. 7 de fevereiro de 2013. Consultado em 11 de fevereiro de 2013 
  79. «SBT define elenco de Chiquititas». TeleHistória. R7. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  80. «SBT apresenta elenco de Chiquititas». TeleHistória. R7. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  81. «Fotos mostram montagem do cenário de Chiquititas na cidade cenográfica do SBT». SBT. 15 de julho de 2013. Consultado em 9 de abril de 2014 
  82. «Mili vai ao porão e descobre esconderijo de Mosca, Binho e Rafa». SBT. Consultado em 10 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 24 de Agosto de 2013 
  83. «Conheça o orfanato Raio de Luz, de Chiquititas». Recreio. Editora Abril. 27 de junho de 2013. Consultado em 23 de novembro de 2013 
  84. a b c d Batista, João Gabriel (26 de outubro de 2013). «NaTelinha conhece a cidade cenográfica de Chiquititas; veja fotos». NaTelinha. UOL. Consultado em 1 de novembro de 2013 
  85. «Faça um tour virtual pelos cenários da novela». SBT. Consultado em 10 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2013 
  86. «Após ver perfil de Junior na internet, Eduarda insiste que a filha o chame para o jantar». SBT. Consultado em 11 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 13 de Agosto de 2013 
  87. «O lado que você não vê na TV». SBT. Consultado em 11 de agosto de 2013. Arquivado do original em 4 de novembro de 2013 
  88. «Novela: Ernestina entrega o uniforme do orfanato para Pata em "Chiquititas"». SBT. 5 de agosto de 2013. Consultado em 10 de agosto de 2013 
  89. a b Falcheti, Fabrício (11 de julho de 2013). «Cabrini mostra os bastidores de "Chiquititas" no "Conexão Repórter"». NaTelinha. Consultado em 11 de julho de 2013 
  90. «Confira O Primeiro Teaser De "Chiquititas"». Almanaque da TV. 26 de março de 2013. Consultado em 26 de março de 2013 
  91. «Nova Mili de 'Chiquititas' quer ser como Fernanda Souza: 'Ótima atriz'». EGO. Globo. 18 de maio de 2013. Consultado em 8 de junho de 2013 
  92. Azanha, Thiago (2 de julho de 2013). «Giovana Grigio, a Mili da nova versão de 'Chiquititas', sonha conhecer Fernanda Souza». Caras. Consultado em 24 de julho de 2013 
  93. «SBT cria jornal "Carrossel TV" para divulgar estreia de "Chiquititas"». Na Telinha. 14 de junho de 2013. Consultado em 19 de junho de 2013 
  94. Nunes, Janaina (13 de junho de 2013). «SBT cria jornal com crianças de "Carrossel" para divulgar "Chiquititas"». Yahoo!. Consultado em 19 de junho de 2013 
  95. Ramos, Matheus (2 de julho de 2013). «"SBT Brasil" exibe reportagem sobre "Chiquititas"». TV Foco. Consultado em 26 de julho de 2013 
  96. «Tenor e MC Anão surpreendem no Astros desta segunda (08/07)». SBT. 5 de julho de 2013. Consultado em 23 de julho de 2013 
  97. «Elenco de Chiquititas visita Nina no A Praça É Nossa desta quinta-feira». SBT. 10 de julho de 2013. Consultado em 11 de julho de 2013 
  98. «Arnaldo Saccomani participa do Boteco do Ratinho». SBT. Consultado em 26 de julho de 2013 
  99. «Ratinho recebe elenco de Chiquititas». SBT. Consultado em 23 de julho de 2013 
  100. Jimenez, Keila (12 de julho de 2013). «Remexe». Folha de S. Paulo. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  101. «SBT dedica domingo a 'Chiquititas', que estreia nesta segunda». Veja. 14 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  102. «Iris Abravanel diz que Silvio Santos lava louça em casa. 'Ninguém limpa o fogão como ele'». Caras. 12 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  103. «Íris Abravanel conta intimidade de Silvio». Band.com.br (Universo Online). 12 de julho de 2013. Consultado em 26 de julho de 2013 
  104. «Elenco de Chiquititas no Passa ou Repassa». SBT. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  105. «Clarita visita apresentadores do Bom Dia e Cia». SBT. 5 de agosto de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  106. «Beto participa do Sábado Animado». SBT. Consultado em 10 de agosto de 2013. Arquivado do original em 13 de Agosto de 2013 
  107. «Espaço VTV Chiquititas anima criançada». VTV. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  108. «Chiquititas participam do Domingo Legal especial de Dia das Crianças». SBT. 11 de outubro de 2013. Consultado em 14 de outubro de 2013. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  109. Fischer, Neuber (13 de outubro de 2013). «"De Frente Com Gabi" recebe os atores de "Chiquititas"». RD1. (iG). Consultado em 14 de outubro de 2013 
  110. Falcão, Diego (27 de outubro de 2013). «"Teleton 2013" supera a meta de R$ 26 milhões; relembre a maratona». NaTelinha (UOL). Consultado em 27 de outubro de 2013 
  111. a b c «iFolha - "Chiquititas" está de volta». iFolha. 16 de julho de 2013. Consultado em 18 de julho de 2013 
  112. Redação (15 de julho de 2013). «Saiba tudo sobre "Chiquititas" e conheça os personagens da trama». Rd1 (iG). Consultado em 18 de julho de 2013 
  113. Barreto, Vanessa Paes (23 de julho de 2013). «Nova chiquitita chega ao orfanato revoltada, mas desiste de fugir». Yahoo!. Consultado em 24 de julho de 2013 
  114. «Meninas se apresentam no orfanato e Mili assume culpa por acidente com bolo». SBT. 16 de julho de 2013. Consultado em 28 de julho de 2013. Cópia arquivada em 2 de Agosto de 2013 
  115. «Mili deixa bolo da festa do orfanato cair no chão». SBT. 15 de julho de 2013. Consultado em 18 de julho de 2013. Cópia arquivada em 2 de Agosto de 2013 
  116. «Meninas acham que Junior foi ao orfanato para adotar uma delas». SBT. 17 de julho de 2013. Consultado em 18 de julho de 2013. Cópia arquivada em 2 de Agosto de 2013 
  117. a b c Padiglione, Cristina (8 de fevereiro de 2013). «Sem intervalo». O Estado de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  118. Ricco, Flávio (21 de fevereiro de 2013). «SBT vai exibir "Carrossel" e "Chiquititas" ao mesmo tempo». UOL. Consultado em 21 de fevereiro de 2013 
  119. «Chiquititas 2013». Ministério da Justiça. Consultado em 28 de dezembro de 2013 
  120. a b Vivaqua, Arthur (22 de maio de 2013). «Com temas mais adultos, "Chiquititas" teme perder público de "Carrossel"». IG. Consultado em 16 de julho de 2013 
  121. Kogut, Patrícia (22 de maio de 2013). «SBT planeja produzir minissérie infanto-juvenil». O Globo. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  122. a b Padiglione, Cristina (13 de fevereiro de 2013). «TV Globinho». O Estado de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  123. Serra, Amanda (15 de novembro de 2013). «Com 445 capítulos, a novela "Chiquititas" deve ficar no ar até 2015». UOL Televisão. Consultado em 15 de novembro de 2013 
  124. XAVIER, Nilson. «Chiquititas (2013)». Teledramaturgia. Consultado em 5 de novembro de 2014 
  125. Vanessa Paes Barreto (12 de junho de 2015). «'Chiquititas' completa 500 capítulos e se torna a segunda telenovela mais longa do Brasil». Yahoo!. Consultado em 14 de junho de 2015 
  126. Fabio Augusto dos Santos (20 de maio de 2015). «Confira a primeira foto da novela Cúmplices de um Resgate». Conta Mais. Consultado em 11 de julho de 2015 
  127. Lucas Medeiros (16 de junho de 2015). «Após mais de 500 capítulos, SBT anuncia reta final de "Chiquititas"». TV Foco. Consultado em 18 de junho de 2015 
  128. O Fuxico (9 de agosto de 2015). «Sexta, 14 de agosto: A emissora não divulgou o último capítulo da trama». Consultado em 12 de agosto de 2015 
  129. Thiago Forato (9 de agosto de 2016). «SBT define reprise de "Chiquititas" como substituta de "Carrossel"». Na Telinha. Consultado em 13 de agosto de 2016 
  130. Folha de S.Paulo (13 de agosto de 2016). «SBT reprisará 'Chiquititas' um ano após novelinha sair do ar». UOL. Consultado em 26 de agosto de 2016 
  131. «Resumo do último capítulo da novela "Chiquititas" de Terça-feira 08/01/2019». Na Telinha. 7 de janeiro de 2019. Consultado em 8 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2019 
  132. «As Aventuras de Poliana já tem substituta definida; saiba que novela será». Observatório da Televisão. 4 de junho de 2020. Consultado em 4 de junho de 2020 
  133. NewsPrime (16 de dezembro de 2020). «Sem dinheiro e atrações inéditas, SBT escala Chiquititas para tapar buraco aos sábados». TV História. Consultado em 16 de dezembro de 2020 
  134. MIYASHIRO, KELLY (8 de setembro de 2021). «Mais reprise: SBT bate o martelo e coloca Carinha de Anjo no lugar de Chiquititas». Notícias da TV. Consultado em 18 de setembro de 2021 
  135. «Como será a transmissão da final do Carioca entre Fla e Flu no SBT». www.uol.com.br. Consultado em 15 de maio de 2021 
  136. «SBT deixa de passar 'Chiquititas' às quartas-feiras para exibir jogos da Libertadores». F5. 16 de setembro de 2020. Consultado em 15 de maio de 2021 
  137. «Chiquititas: resumo do capítulo de 11 de maio». www.bol.uol.com.br. Consultado em 15 de maio de 2021 
  138. «Do SBT ao Facebook: todas as transmissões dos brasileiros na Libertadores». www.uol.com.br. Consultado em 15 de maio de 2021 
  139. «Reportagem: Gabriel Vaquer - SBT oficializa transmissão da Copa América com exclusividade na TV aberta». www.uol.com.br. Consultado em 16 de junho de 2021 
  140. «SBT reexibe documentário sobre Silvio Santos». O Fuxico. 18 de agosto de 2021. Consultado em 23 de agosto de 2021 
  141. CHIQUITITAS | Encerramento do capítulo 200 com homenagem a João Acaibe | OFICIAL (01/04/2021), consultado em 12 de setembro de 2021 
  142. https://www.terra.com.br/amp/diversao/tv/series/governo-aumenta-classificacao-etaria-de-chiquititas,ad0b8835e1e1a41e5969e716f721c791lshjm0mf.html
  143. https://www.oniversoabominavel.com/tv/chiquititas-e-reclassificada-como-impropria-para-menores-de-12-anos/
  144. https://www.facebook.com/MaisNovelasZAP/videos/vb.536852396395051/882756631804624/?type=2&theater
  145. «Chiquititas em Angola». Zap TV. Consultado em 10 de julho de 2014 
  146. «Chiquititas em Moçambique». Zap TV. Consultado em 10 de julho de 2014 
  147. «RecordTV compra Chiquititas para exibir na Europa». Na Telinha. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  148. a b Garcia, Fábio (20 de maio de 2013). «Ouça a abertura da nova versão de "Chiquititas"». Coisas de Novela. Consultado em 17 de julho de 2013 
  149. a b Ferreira, Wesley (15 de julho de 2013). «Abertura da novela "Chiquititas" 2013». OCanal. Consultado em 17 de julho de 2013 
  150. a b Vaquer, Gabriel (16 de julho de 2013). «Antenado: Estreia de "Chiquititas" mostra SBT mais maduro na dramaturgia». NaTelinha. Universo Online/Ne10. Consultado em 17 de julho de 2013 
  151. a b Carvalho, Wallace (16 de julho de 2013). «Crítica: Chiquititas repete fórmula de Carrossel e estreia na vice liderança». MSN Entretenimento. MSN. Consultado em 17 de julho de 2013 
  152. a b Brasil, Jorge (19 de julho de 2013). «Atrizes mirins são os destaques da nova versão de Chiquititas». Contigo!. Consultado em 21 de julho de 2013 
  153. Barreto, Vanessa Paes (13 de maio de 2014). «'Chiquititas' ganha grupo de encrenqueiros». Yahoo!. Consultado em 7 de junho de 2014 
  154. Vanessa Paes Barreto (28 de outubro de 2014). «'Chiquititas' fatura prêmio de melhor abertura». Yahoo!. Consultado em 14 de fevereiro de 2015 
  155. «Manuela do Monte, a nova professora Carol de 'Chiquititas', já quis fazer teste para novela quando criança». Caras. UOL. Consultado em 9 de julho de 2013 
  156. «Quem é quem em 'Chiquititas'». Yahoo!. 15 de julho de 2013. Consultado em 24 de julho de 2013 
  157. Ribeiro, Daniel (13 de janeiro de 2013). «Roberto Frota, ex-Globo e Record, estará em "Chiquititas"». RD1. iG. Consultado em 6 de julho de 2013 
  158. «Giovanna Grigio, a Mili de Chiquititas: 'Quero ser tão boa quanto Fernanda Souza quando crescer'». UOL. Consultado em 6 de julho de 2013 
  159. Abos, Marcia (27 de abril de 2013). «Giovanna Grigio é a protagonista da nova versão de 'Chiquititas'». O Globo. Consultado em 24 de julho de 2013 
  160. Dell Santo, João Paulo (7 de fevereiro de 2013). «SBT divulga elenco completo de "Chiquititas"; saiba quem estará». RD1. iG. Consultado em 6 de julho de 2013. Arquivado do original em 6 de outubro de 2013 
  161. «Bianca Paiva, a Lúcia de "Chiquititas", comemora aniversário em São Paulo». BOL. 28 de julho de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  162. «Bianca Paiva, a Lúcia de 'Chiquititas', faz aniversário e recebe colegas de elenco». Caras. 29 de julho de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  163. «Mosca leva bolo para dividir com Pata, Rafa e Binho». SBT. 23 de julho de 2013. Consultado em 24 de julho de 2013. Cópia arquivada em 7 de outubro de 2013 
  164. «Revoltada, Pata bagunça quarto das meninas e tenta fugir do orfanato». SBT. Consultado em 24 de julho de 2013. Cópia arquivada em 2 de Agosto de 2013 
  165. «Meninas armam plano e jogam tinta em Pata». SBT. Consultado em 24 de julho de 2013. Cópia arquivada em 31 de Julho de 2013 
  166. «Pata é flagrada conversando com os meninos no orfanato». SBT. 23 de julho de 2013. Consultado em 24 de julho de 2013. Arquivado do original em 7 de outubro de 2013 
  167. «SBT apresenta elenco de 'Chiquititas'». Veja. Abril. Consultado em 6 de julho de 2013 
  168. «Guilherme Boury atua, canta e dança com personagem de Chiquititas». Ofuxico. Consultado em 6 de julho de 2013 
  169. «Filho do humorista Emílio Surita será "mulherengo" em "Chiquititas"». UOL. 24 de abril de 2013. Consultado em 6 de julho de 2013 
  170. «Conheça Emílio Eric e Leticia Navas, novos apresentadores da TV Globinho». Globo.com. 13 de julho de 2011. Consultado em 30 de julho de 2013 
  171. a b c «Remake da novela "Chiquititas"». Folha de S. Paulo. Consultado em 14 de julho de 2013 
  172. Moreno, Vitor (8 de agosto de 2013). «Vilão de "Chiquititas" se apaixona por garota de programa em seriado adulto da HBO». Folha de S. Paulo. Consultado em 8 de agosto de 2013 
  173. «SBT define gravadora oficial para Chiquititas». TeleHistória. R7. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  174. «SBT renova parceria com gravadora para o remake de "Chiquititas"». NaTelinha. 2 de fevereiro de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 5 de fevereiro de 2013 
  175. Ricco, Flávio (4 de novembro de 2012). «Forte calor abafa novelas da Globo». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2013 
  176. «Remake de "Chiquititas" relançará músicas de sucesso dos anos 90». Zapping. NaTelinha. 12 de fevereiro de 2013. Consultado em 20 de fevereiro de 2013 
  177. «Arnaldo Saccomani Twitter». Twitter. 22 de janeiro de 2013. Consultado em 5 de fevereiro de 2013 
  178. Ricco, Flávio (2 de novembro de 2012). «SBT seleciona cantores mirins para a novela "Chiquititas"». UOL. Consultado em 5 de fevereiro de 2013 
  179. Ricco, Flávio (17 de fevereiro de 2013). «Menina Fantasma vai cantar em "Chiquititas"». UOL. Consultado em 21 de fevereiro de 2013 
  180. «Chiquititas de Chiquititas». iTunes Store. Apple Inc. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  181. «Chiquititas». Saraiva. Consultado em 17 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 17 de Agosto de 2013 
  182. a b «Depois de Carrossel, Priscilla Alcântara grava trilha sonora para Chiquititas». Caras. 24 de julho de 2013. Consultado em 26 de julho de 2013 
  183. «Priscilla Alcantara grava música para a trilha sonora de "Chiquititas"». SBT. 24 de julho de 2013. Consultado em 27 de julho de 2013 
  184. Paes Barreto, Vanessa (23 de junho de 2013). «Larissa Manoela, a Maria Joaquina de 'Carrossel', grava seu primeiro álbum». Yahoo!. Consultado em 17 de agosto de 2013 
  185. Gonçalves, Bruna (14 de julho de 2013). «Chiquititas de cara nova». Diário do Grande ABC. Consultado em 18 de julho de 2013 
  186. «Chiquititas estreia hoje e dá destaque a clipes». Cidade Verde. 15 de julho de 2013. Consultado em 18 de julho de 2013 
  187. Vanucci, José Armando. «Ricardo Mantoanelli». Parabólica. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  188. «Clipe da música "Sinais" estreia em "Chiquititas" no capítulo desta sexta-feira». BOL. 19 de julho de 2013. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  189. Padiglione, Cristina (26 de julho de 2013). «Excesso de doçura». O Estado de S. Paulo. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  190. Redação (2 de março de 2015). «'Chiquititas': elenco se reúne para despedida após último dia de gravação». SRZD. Consultado em 7 de março de 2015 
  191. «Diretor diz que 'Chiquititas' estreia com missão de manter excelente audiência de 'Carrossel'». UOL. Revista Caras. 5 de abril de 2013. Consultado em 11 de abril de 2013 
  192. «Estreia da nova versão de "Chiquititas" dá vice-liderança ao SBT». Universo Online. 15 de julho de 2013. Consultado em 26 de julho de 2013 
  193. Kogut, Patrícia (16 de julho de 2013). «'Chiquititas' estreia com 14 pontos em São Paulo». Globo.com. Patricia Kogut. Consultado em 16 de julho de 2013 
  194. «Com 14 pontos de audiência, Chiquititas bate a de Carrossel». BOL. UOL. 16 de julho de 2013. Consultado em 17 de julho de 2013 
  195. «"Chiquititas" estreia com ar de "A Noviça Rebelde" e marca 14 pontos». Yahoo!. 16 de julho de 2013. Consultado em 17 de julho de 2013 
  196. a b c Kogut, Patrícia (16 de julho de 2013). «'Chiquititas' estreia com 13 pontos no Rio». O Globo. Consultado em 17 de julho de 2013 
  197. «"Chiquititas" conquista 13 pontos de audiência e fica à frente da Record». UOL. 22 de julho de 2013. Consultado em 23 de julho de 2013 
  198. «'Chiquititas' perde audiência a cada capítulo». Bonde. 20 de julho de 2013. Consultado em 22 de julho de 2013 
  199. «"Chiquititas" perde um ponto de ibope por dia desde a estreia». Folha de S.Paulo. 20 de julho de 2013. Consultado em 22 de julho de 2013 
  200. Feltrin, Ricardo (23 de julho de 2013). «"Chiquititas" perde Ibope desde a estreia, mas se mantém com 2 dígitos». Ooops! (Universo Online). Consultado em 23 de julho de 2013 
  201. Azevedo, Philippe (19 de julho de 2013). «"Chiquititas" perde audiência, mas conquista o segundo lugar isolado». OCanal. Consultado em 22 de julho de 2013 
  202. Cunha, Breno (19 de julho de 2013). «"Chiquititas" registra nova queda de audiência nesta quinta». NaTelinha (UOL). Consultado em 22 de julho de 2013 
  203. Garcia, Fábio (19 de julho de 2013). «Mesmo em queda, audiência de "Chiquititas" não desanima». Coisas de Novela. Consultado em 22 de julho de 2013 
  204. «"Chiquititas" volta a crescer e tem maior pico de audiência». Folha de S.Paulo. 23 de julho de 2013. Consultado em 23 de julho de 2013 
  205. «Chiquititas cai e fica em terceiro lugar na audiência». R7. 6 de agosto de 2013. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  206. «"Chiquititas" amarga terceiro lugar e fica pela primeira vez atrás da Record». Folha de S.Paulo. 6 de agosto de 2013. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  207. Jimenez, Keila (15 de julho de 2013). «Mexe, Mexe». Folha de S.Paulo. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  208. «"Chiquititas" empata com a Record nesta terça-feira (06)». Almanaque da TV. 6 de agosto de 2013. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  209. «Pela primeira vez, Record vence Chiquititas na audiência». MSN. 6 de agosto de 2013. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  210. Tolipan, Heloisa (8 de agosto de 2013). «Ufa! Após sufoco, 'Chiquititas' volta a vencer Record no Ibope com facilidade». Jornal do Brasil. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  211. Carvalho, Matheus. «Consolidados do SBT no Rio de Janeiro: Rubi e Chiquititas bombam na audiência». TV Foco. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  212. Kogut, Patrícia (25 de agosto de 2013). «'Chiquititas' deixa SBT na vice-liderança de audiência». OGlobo. Consultado em 27 de agosto de 2013 
  213. «Audiência de Chiquititas é igual a da 1.ª versão». Boa Informação. 23 de julho de 2013. Consultado em 24 de julho de 2013 
  214. «"Saramandaia" tem audiência inferior à de "Carrossel" e "Chiquititas"». RD1. iG. 22 de julho de 2013. Consultado em 23 de julho de 2013 
  215. «Chiquititas e Carrossel dão mais audiência que Saramandaia». MSN. 24 de julho de 2013. Consultado em 25 de julho de 2013 
  216. Lima, Silas. «Mulheres que assistem "Chiquititas" são a maioria». Consultado em 24 de julho de 2013 
  217. Garcia, Fábio (24 de julho de 2013). «Tudo se transforma com magia, até a audiência de "Chiquititas"». Coisas de Novela. POP. Consultado em 25 de julho de 2013 
  218. Santos, Felipe (2 de agosto de 2013). «'#Chiquititas' domina Trending Topics no Twitter e vai bem na audiência». OCanal. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  219. Batista, João Gabriel (22 de novembro de 2013). «"Chiquititas" volta aos dois dígitos; "Rebelde" é vice no Ibope». RD1. (iG). Consultado em 22 de novembro de 2013 
  220. Notícias da TV (23 de novembro de 2013). «Em queda, Chiquititas não repete sucesso de Carrossel no SBT». Consultado em 14 de agosto de 2015 
  221. Thiago Forato (14 de agosto de 2015). «"Chiquititas" chega ao fim consolidando dramaturgia infantil do SBT». Na Telinha. Consultado em 15 de agosto de 2015 
  222. Gabriel Vaquer (21 de maio de 2014). «Queda da Globo faz SBT subir 45% na audiência do horário nobre; entenda». Na Telinha. Consultado em 14 de agosto de 2015 
  223. Notícias da TV (24 de dezembro de 2014). «SBT ultrapassa Record e recupera vice-liderança; TV paga dispara». Consultado em 1 de janeiro de 2015 
  224. Thiago Forato (18 de novembro de 2014). «"Chiquititas" bate recorde de audiência desde a estreia no SBT». Na Telinha. Consultado em 18 de novembro de 2014 
  225. Fabrício Falcheti (17 de abril de 2015). «"Chiquititas" é líder de audiência entre crianças e adolescentes». Na telinha. Consultado em 14 de agosto de 2015 
  226. Fernando Oliveira (30 de julho de 2015). «Sucesso de 'Os Dez Mandamentos' preocupa SBT». Folha de S. Paulo. Consultado em 14 de agosto de 2015 
  227. Lucas Medeiros (15 de julho de 2015). «"Jornal Nacional" perde para "Chiquititas" e "Os Dez Mandamentos" em Goiânia». TV Foco. Consultado em 14 de agosto de 2015 
  228. Thiago Forato (4 de agosto de 2015). «Estreia de "Cúmplices" tem maior audiência de novelas em 10 anos no SBT». Na Telinha. Consultado em 14 de agosto de 2015 
  229. Thiago Forato (7 de agosto de 2015). «Em sua primeira semana, "Cúmplices de um Resgate" mantém audiência estável». Na Telinha. Consultado em 8 de agosto de 2015 
  230. Vitor Peccoli (7 de agosto de 2015). «Mais tarde, "Cúmplices de Um Resgate" mantém ótima audiência; confira os consolidados desta quinta-feira (06/08/15)». TV Foco. Consultado em 8 de agosto de 2015 
  231. Vitor Peccoli (12 de agosto de 2015). «"Cúmplices de Um Resgate" iguala recorde e chega a 16 pontos; confira os consolidados desta terça-feira (11/08/15)». TV Foco. Consultado em 12 de agosto de 2015 
  232. «Confira a audiência do último capítulo de "Chiquititas"». Bastidores da TV. 14 de agosto de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2015 
  233. TV, Notícias da (6 de setembro de 2018). «Reprise de Chiquititas bate recorde e supera todos os programas de SBT e Record». Notícias da TV. Consultado em 7 de julho de 2020 
  234. «Chiquititas - tabela com audiência detalhada da novela do SBT». Amo Novelas. 7 de janeiro de 2019. Consultado em 7 de julho de 2020 
  235. «Volta de Chiquititas não altera audiência do SBT na faixa - Televisão». NaTelinha. Consultado em 7 de julho de 2020 
  236. «Em terceiro capítulo, Chiquititas perde público e amarga primeiro recorde negativo». observatoriodatv.uol.com.br. Consultado em 7 de julho de 2020 
  237. TV, Notícias da (6 de julho de 2020). «Na reta final, As Aventuras de Poliana tem semana menos vista em dois anos de SBT». Notícias da TV. Consultado em 7 de julho de 2020 
  238. «Penúltimo capítulo de As Aventuras de Poliana cresce e supera A Escrava Isaura». NaTelinha. 13 de julho de 2020. Consultado em 13 de julho de 2020 
  239. sitect27_wp (30 de julho de 2020). «Consolidados + Média Dia SP - Quarta Feira, 29 de Julho de 2020». Site CTV. Consultado em 31 de julho de 2020 
  240. REDAÇÃO (3 de setembro de 2020). «Queridinho de Silvio Santos, Triturando assume a vice e derrota a Record». Notícias da TV. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  241. REDAÇÃO (10 de setembro de 2020). «A Fazenda 12 deixa SBT comendo poeira e empata com programa da Globo no Ibope». Notícias da TV. Consultado em 4 de outubro de 2020 
  242. REDAÇÃO (4 de janeiro de 2021). «Sorteio da Mega da Virada supera novela das nove da Globo; veja números». Notícias da TV. Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  243. REDAÇÃO (28 de dezembro de 2020). «Programa de Angélica empaca e cria 'buraco' no ibope da Globo». Notícias da TV. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  244. «Chiquititas termina com maior ibope de novela do SBT em 21 meses». TV Pop. 7 de outubro de 2021. Consultado em 7 de outubro de 2021 
  245. Xavier, Nilson (16 de julho de 2013). «SBT apresenta maturidade com a estreia de "Chiquititas"». Blog do Nilson Xavier. Universo Online. Consultado em 17 de julho de 2013 
  246. Kogut, Patrícia (17 de julho de 2013). «'Chiquititas' volta ao ar no SBT sem grandes novidades». O Globo. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  247. Kogut, Patrícia (17 de julho de 2013). «'Chiquititas' volta ao ar no SBT sem grandes novidades». O Globo. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  248. Azanha, Thiago (15 de julho de 2013). «No SBT, 'Chiquititas' mostra elenco entrosado e promete agradar fãs de 'Carrossel'». Caras. Grupo Abril. Consultado em 17 de julho de 2013 
  249. «Fernanda Souza e Marcos Pasquim aprovam o remake de 'Chiquititas'». Caras. 19 de setembro de 2012. Consultado em 24 de julho de 2013 
  250. «Nelson Freitas acha que remake de 'Chiquititas' não terá a força do original». Caras. 27 de setembro de 2012. Consultado em 24 de julho de 2013 
  251. a b «Íris Abravanel lança sua versão de 'Chiquititas'». Caras. 9 de julho de 2013. Consultado em 24 de julho de 2013 
  252. a b Azanha, Thiago (2 de julho de 2013). «SBT estreia remake de 'Chiquititas' e retratará temas como bullying e preconceito social». Caras (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2013 
  253. «Vítima de bullying». Yahoo. Consultado em 22 de março de 2013 
  254. «Cenas de Carrossel são usadas como ponto de partida na discussão do bullying entre crianças». Jornal da Alterosa. 2 de julho de 2012. Consultado em 22 de março de 2013 
  255. «Magia de Carrossel, por Íris Abravanel». UOL. Caras. 17 de maio de 2012. Consultado em 7 de março de 2013 
  256. «Cirilo de Carrossel sofrerá bullying». Diário de Pernambuco. 14 de junho de 2012. Consultado em 22 de março de 2013 
  257. «A Turma de Carrossel». Escala. Atrevidinha. TV (5): 50. Janeiro de 2013. ISSN 7897763460171 Verifique |issn= (ajuda). Consultado em 23 de janeiro de 2013 
  258. «Confira a lista completa dos indicados ao Prêmio Extra de TV». Extra. 12 de novembro de 2013. Consultado em 2 de dezembro de 2013 
  259. «"Melhores do Ano NaTelinha": Vote e eleja os destaques de 2013 na televisão». NaTelinha. UOL. Consultado em 2 de dezembro de 2013 
  260. «"Melhores do Ano NaTelinha": Globo e SBT dominam lista de vencedores». NaTelinha. UOL. Consultado em 28 de dezembro de 2013 
  261. «Retrospectiva: Vote nos melhores de 2013». Televisão UOL. UOL. 2 de dezembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  262. «Atriz que interpreta Cris ganha prêmio de revista». 23 de dezembro de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 29 de dezembro de 2013 
  263. «Primeira fase da votação do Troféu Internet do SBT termina sábado». Terra. Consultado em 12 de janeiro de 2014 
  264. «Looks dos famosos e os vencedores do Troféu Imprensa». Caras. 27 de abril de 2014. Consultado em 28 de abril de 2014 
  265. Minha Novela (14 de fevereiro de 2014). «Os Melhores do Ano de Minha Novela». Consultado em 19 de maio de 2014. Cópia arquivada em 19 de Maio de 2014 
  266. Tiago Dias (16 de outubro de 2015). «Luan Santana e Pitty resistem aos ídolos do funk pop no Meus Prêmios Nick». UOL Entretenimento. Consultado em 17 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 17 de Outubro de 2015 
  267. Eduardo Rangel (29 de setembro de 2015). «"Meus Prêmios Nick 2015" ganha votação extra; concorra a ingressos». Na Telinha. Consultado em 17 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 17 de Outubro de 2015 
  268. a b c Lima, Silas (8 de julho de 2013). «"Chiquititas" vai estrear com cinco cotas de patrocínio vendidas». TV Foco. Consultado em 18 de julho de 2013 
  269. Cunha, Breno (15 de julho de 2013). «"Chiquititas" estreia com mais de 30 contratos de licenciamento». NaTelinha. Universo Online/Ne10. Consultado em 19 de julho de 2013 
  270. Serra, Amanda (2 de julho de 2013). «Em clima de festa, "Chiquititas" estreia com a missão de manter os números de "Carrossel"». Universo Online (UOL). Consultado em 26 de julho de 2013 
  271. Reniere Lima (19 de agosto de 2013). «Chiquititas registra crescimento de 25% de faturamento sobre Carrossel». SBTpedia. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  272. Padiglione, Cristina (2 de março de 2013). «SBT promete tirar criança de merchandising». O Estado de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  273. «Produtos licenciados - Chiquititas». Site oficial (SBT). Consultado em 14 de outubro de 2013. Arquivado do original em 21 de Julho de 2013 
  274. Bárbara Sacchitiello (4 de novembro de 2013). «Roupas de Chiquititas nas lojas C&A». Meio & Mensagem. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  275. «Nova febre da TV será também a nova mania nas bancas». Panini. Consultado em 2 de maio de 2014 
  276. Brasil, Jorge (2 de agosto de 2013). «A Revista Oficial Chiquititas já está nas bancas! Bom demais!». MdeMulher. Editora Abril. Consultado em 2 de maio de 2014 
  277. Online Editora. «Chiquititas». Consultado em 14 de fevereiro de 2015 
  278. «SBT Store». BandUp!, SBT. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  279. «O que fazemos». BandUp!. Consultado em 20 de novembro de 2013 

Ligações externasEditar