Abrir menu principal
Christian Dotremont
Nascimento 12 de dezembro de 1922
Tervuren
Morte 20 de agosto de 1979 (56 anos)
Cidadania Bélgica
Ocupação pintor, poeta, escritor
Causa da morte tuberculose

Christian Dotremont (12 de dezembro de 1922, Tervuren, Bélgica - 20 de agosto de 1979, Buizingen), foi um poeta e pintor belga, conhecido como um dos fundadores do grupo de arte experimental COBRA, criado em Paris, em 1948.[1]

Anteriormente, esteve relacionado aos surrealistas belgas, participando e sendo um dos fundadores do chamado "Grupo Revolucionário Surrealista", em 1946.

Tornando-se o teórico e mecenas do grupo foi também o criador do nome do mesmo,[2] que resulta a agregação das letras iniciais das cidades que constituíram os núcleos de formação do movimento: Asger Jorn de Copenhague (Co), Cornelis Van Beverloo de Bruxelas (Br), Jan Nieuwenhuys e Karel Appel de Amsterdam (A).

Com o estabelecimento da COBRA, que é conhecido principalmente como um fenômeno das artes visuais, Dotremont começou uma busca particular para uma poesia pura e transcendente.

Ele mais tarde se tornou conhecido por seus poemas pintados (em francês: Peinture mots), nos quais buscava uma "gramática visual", que denominou de "logogramas", um conjunto de "pinturas-palavras" de carácter caligráfico.

Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.