Abrir menu principal

Chutzpah ( /ˈhʊtspə,_ˈxʊtʔ/)[1][2], (em iídiche: חוצפה) é uma palavra Iídiche que expressa a qualidade de audácia, para o bem ou para o mal. Pode também ser traduzida como arrogancia extrema, presunção.[3] A palavra Iídiche deriva da palavra Hebraica ḥutspâ (חֻצְפָּה), que significa "insolência", "atrevimento" ou "audácia".

EtimologiaEditar

Em hebraico, chutzpah é usado de forma indignada, para descrever alguém que ultrapassou os limites do comportamento aceito. No uso tradicional, a palavra expressa um forte sentimento de desaprovação, condenação e indignação.

Leo Rosten em The Joys of Yiddish define chutzpah como "fel, nervos de bronze, descaramento, 'tripas' incríveis, presunção e arrogância, como nenhuma outra palavra, e nenhuma outra língua pode fazer justiça". No mesmo trabalho, Rosten também define o termo como "essa qualidade consagrada em um homem que, tendo matado sua mãe e seu pai, se atrona à mercê da corte porque é órfão".[4] Chutzpah equivale a uma total negação de responsabilidade pessoal, o que torna os outros sem palavras e incrédulos... não se pode acreditar que outra pessoa carece totalmente de traços humanos comuns como remorso, arrependimento, culpa, simpatia e percepção. A implicação é, pelo menos, algum grau de psicopatia no assunto, bem como o espanto impressionante do observador na exibição.

Referências

  1. «חוצפה chutzpah». dictionary.reference.com 
  2. «chutzpah». thefreedictionary.com 
  3. Goldberger, Esther (28 de março de 2016). «Palavras em Yidish Que Voce Tem Que Saber». Consultado em 20 de janeiro de 2018 
  4. Rosten, Leo (1968). The Joys of Yiddish. [S.l.]: McGraw-Hill. ISBN 978-5551903475 

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.