Cidade Administrativa de Pontevedra

edifício administrativo do governo em Pontevedra, Espanha

A Cidade Administrativa de Pontevedra (ou Edificio Central da Xunta de Galicia em Pontevedra ) é um complexo de escritórios concebido para albergar os vários serviços públicos da Junta da Galiza em Pontevedra, Espanha. O edifício acolhe muitos dos departamentos da administração galega e foi projectado pelos arquitectos Manuel Gallego Jorreto e Jacobo Rodríguez-Losada Allende [1].

Cidade Administrativa de Pontevedra
Edificio Administrativo de la Xunta de Galicia en Pontevedra
Fachada norte da Cidade Administrativa de Pontevedra
Nomes alternativos Ciudad Administrativa de Pontevedra
Tipo Complexo administrativo
Estilo dominante Arquitectura moderna
Arquiteto Manuel Gallego Jorreto e Jacobo Rodríguez-Losada Allende
Início da construção abril de 2005
Fim da construção dezembro de 2008
Inauguração 16 de dezembro de 2008
Proprietário atual Junta da Galiza
Número de andares 10
Geografia
País Espanha
Local Campolongo
Endereço Avenida María Victoria Moreno,43 36003, Pontevedra
Coordenadas 42° 25' 29" N 8° 38' 42" O

LocalizaçãoEditar

A Cidade Administrativa de Pontevedra está situada na Avenida María Victoria Moreno, 43, no bairro de Campolongo.

HistóriaEditar

O edifício, concebido para reunir os serviços administrativos da Junta da Galiza na província de Pontevedra que anteriormente se encontravam espalhados pela cidade, foi previsto já nos anos 90 do século XX, mas só no início dos anos 2000 é que a ideia foi finalmente implementada.[2],[3]

A 12 de junho de 2002, a Câmara Municipal de Pontevedra e o Ministério da Defesa espanhol assinaram um acordo[4] para transformar o terreno do antigo quartel de Campolongo (datado de 1924 [5]) numa cidade administrativa e residencial.

O processo de selecção para o projecto arquitectónico teve início em Agosto de 2003 [6]. A concepção do edifício administrativo em Campolongo foi escolhida de entre seis projectos a 27 de Dezembro de 2004.[7] A Junta da Galiza escolheu o projecto dos arquitectos Manuel Gallego Jorreto e Jacobo Rodríguez-Losada Allende e a construtora San José para construir a sua nova sede em Pontevedra[8].

As obras na cidade administrativa começaram em abril de 2005[9] e a demolição do antigo quartel de artilharia foi concluída em julho de 2005[10].

As obras foram concluídas em 2008 e a Junta da Galiza anunciou a mudança dos serviços administrativos. O gabinete provincial da Presidência foi o primeiro a chegar a 15 de dezembro de 2008 e a cidade administrativa foi inaugurada a 16 de dezembro de 2008.[11],[12]

DescriçãoEditar

Este complexo é representativo da arquitetura moderna[2] em voga nos anos 2000. A cidade administrativa de Pontevedra ocupa 12.501 metros quadrados nos terrenos do antigo quartel de Campolongo e alberga 1000 funcionários públicos.[6],[9]

A cidade administrativa é constituída por vários edifícios interligados. O edifício principal baseia-se em três andares que ocupam todo o cumprimento do espaço edificado, no centro dos quais se encontram duas torres gémeas de dez andares[9]. Toda a fachada é constituída por grandes janelas longitudinais que fornecem muita luz. O edifício tem vários jardins interiores e uma praça pavimentada na frente[8]. Os pátios interiores e as claraboias dão acesso à luz natural. O edifício tem um total de duas caves, uma semi-cave e dez andares[1].

O edifício contém 42.404 metros quadrados de escritórios e espaços para laboratórios, arquivos, armazém, sala de conferências, biblioteca, salas de formação, oficinas e uma cafetaria.[9],[1]

O interior do edifício está concebido como um recipiente para grandes espaços de trabalho abertos que podem ser subdivididos. O interior não tem pilares intermédios, mas sim vigas periféricas[1]. A cidade administrativa aloja todos os gabinetes provinciais com excepção do Gabinete de Obras Públicas, Habitação e Terrenos (localizado na rua Alcalde Hevia num edifício construído no início dos anos 90)[9] e alguns serviços do Gabinete de Saúde (localizado na avenida de Vigo num edifício datado de 1920)[13]. O edifício alberga também a sede da polícia regional da Galiza, uma creche e um posto dos correios, [7] este último a partir de abril de 2014.[14] A Xunta de Galicia tem também outro edifício em Pontevedra, na Rua Benito Corbal, 47.

O edifício está separado da Avenida María Victoria Moreno por um grande espaço verde, o Parque María Vinyals, de 9.125 metros quadrados[6]. O parque absorve parte da sombra projetada pelo edifício, reduzindo ao mesmo tempo o seu impacto visual.

A cidade administrativa tem também um parque de estacionamento subterrâneo com uma capacidade de 716 veículos no complexo residencial vizinho[15]. Foi inaugurado a 15 de março de 2009[16].

Galeria de imagensEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c d «La Xunta centralizará sus servicios en Campolongo en otoño de 2007». Faro (em espanhol). 14 de janeiro de 2006 
  2. a b «La nueva sede de la Xunta concentrará en Campolongo a más de mil funcionarios». La Voz de Galicia (em espanhol). 26 de dezembro de 2001 
  3. «ANUNCIO de la aprobación inicial de la modificación puntual del Plan General de Ordenación Urbana en el ámbito de su unidad de actuación número 16-Cuartel de Campolongo, para regulación urbanística de su ámbito, que permita la ejecución del protocolo a suscribir entre el Ministerio de Defensa, la Xunta de Galicia y el Ayuntamiento de Pontevedra». Diario Oficial de Galicia (em espanhol). 19 de novembro de 2001 
  4. «La Xunta da el visto bueno al convenio de urbanización del cuartel de Campolongo». La Voz de Galicia (em espanhol). 13 de junho de 2002 
  5. «1924: Expropian los terrenos para el cuartel de Campolongo». La Voz de Galicia (em espanhol). 11 de março de 2020 
  6. a b c «La Xunta prevé tener redactado en abril el proyecto de su nueva sede». La Voz de Galicia (em espanhol). 8 de novembro de 2003 
  7. a b «El diseño del edificio administrativo de Campolongo entra en su fase final». La Voz de Galicia (em espanhol). 29 de março de 2004 
  8. a b «La Xunta elige el diseño de Manuel Gallego Jorreto para su nueva sede». La Voz de Galicia (em espanhol). 28 de dezembro de 2004 
  9. a b c d e «El concello ultima la recalificación de las sedes de la Xunta para edificar 130 pisos». Faro (em espanhol). 16 de julho de 2007 
  10. «Comienza el derribo de los edificios del viejo cuartel de Campolongo». La Voz de Galicia (em espanhol). 15 de julho de 2005 
  11. «La Xunta reúne en el nuevo edificio oficinas dispersas por 14 calles». La Voz de Galicia (em espanhol). 16 de dezembro de 2008 
  12. «La Xunta de Galicia se centraliza en Campolongo». Diario de Pontevedra (em espanhol). 16 de dezembro de 2008 
  13. «La Xunta prevé tener redactado en abril el proyecto de su nueva sede». La Voz de Galicia (em espanhol). 8 de novembro de 2003 
  14. «Ya está abierta al público la nueva oficina de Correos en Pontevedra». La Voz de Galicia (em espanhol). 1 de abril de 2014 
  15. «La transformación urbanística de Campolongo será visible en un año». La Voz de Galicia (em espanhol). 13 de maio de 2006 
  16. «Campolongo estrena un moderno parking subterráneo con 716 plazas». Diario de Pontevedra (em espanhol). 16 de março de 2009 

BibliografiaEditar

  • González Caporale, Alejandro (2008). Edificio Administrativo da Xunta de Galicia en Campolongo-Pontevedra (em espanhol). [S.l.]: Grupo San José .
  • González Vicente, Manuel (2010). Revista Arquitectura COAM Nº 360 Segundo trimestre 2010 (em espanhol). [S.l.]: Madrid-Zurich. ISSN 0004-2706 .

Artigos relacionadosEditar

Links externosEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Cidade Administrativa de Pontevedra