Abrir menu principal

Cidade Universitária de Campo Grande

InfraestruturaEditar

Juntamente com a Universidade Federal de Mato Grosso , em 1967 no governo de Pedro Pedrossian, deu início ao Plano Diretor da Universidade Estadual de Mato Grosso - UEMT. A mando do governador, o arquiteto Armênio Iranik Arakelian foi contactar o escritório de Oscar Niemeyer, para o projeto da Universidade Federal de Mato Grosso em Cuiabá e também em Campo Grande. Lá conheceu Hans Mueller, arquiteto alemão que trabalhava com Niemeyer e juntos começaram a projetar o pavilhão de ensino, com mais de 300 metros lineares. Pressionado pela classe política, Pedro Pedrossian recuou e mandou Arakelian elaborar o projeto do campus de Campo Grande. Foi convidado também o artista plástico Caetano Fracarolli para fazer os monumentos de Campo Grande e Cuiabá da então UEMT.

O campus foi inaugurado em 1971 com as atuais Unidades I, II, III, IV de salas de aula e blocos multiuso, Restaurante Universitário, Complexo Aquático projetado por Avedis Balabanian, estacionamento e o monumento símbolo da UFMS, apelidado de "paliteiro", na entrada da universidade. Juntamente com Oscar Arine, Arakelian projetou o Hospital Universitário e o Estádio Morenão de Cyríaco Maymone Filho todos prontos na mesma época e o Ginásio de Esportes por Jurandir Santana Nogueira, construído anos depois.

Com a divisão do estado de Mato Grosso em 1977 e a criação de Mato Grosso do Sul, houve a federalização da UEMT e criado a Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS com sede em Campo Grande na cidade universitária. [2][3]

Complexo EsportivoEditar

  • Ginásio de Esportes Amadeu Mena Gonçalves: também conhecido por Ginásio Moreninho.
  • Quadras esportivas (futsal, vôlei, basquete)
  • Complexo Aquático (piscina olímpica).
  • Pista de atletismo
  • Quadra de tênis

Estádio Pedro Pedrossian (Morenão)Editar

O Estádio Morenão é o maior estádio de futebol de Mato Grosso do Sul e o maior estádio universitário da América Latina. Seu nome de batismo é Estádio Pedro Pedrossian, tendo este nome em homenagem ao então governador de Mato Grosso, Pedro Pedrossian, na época da fundação da UFMS. Foi inaugurado em 7 de Março de 1971.

LaboratóriosEditar

  • RESAN: Laboratório de Hidroinformática
  • LAQUA: Laboratório de Qualidade Ambiental

Monumento à cidade universitáriaEditar

 
Logo da UFMS com o Monumento à cidade universitária ("paliteiro")

O monumento símbolo da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) foi projetado pelo arquiteto Caetano Fraccaroli, escultor e ex-professor da USP, a pedido de Armênio Iranick Arakelian, arquiteto da UFMS. Teve sua construção realizada em 1970, sendo batizado com o nome de Monumento à cidade universitária, mas ficou mais conhecido pelo apelido carinhoso de "paliteiro".[4]

A escultura é um relógio de luz que faz jogo de sombra, e possui uma simbologia por trás de suas formas. As 24 colunas horizontais nascendo da água, representam a vida, dando as pessoas que passam ao largo o sentido de movimento e expressam o dinamismo da juventude. As colunas orientadas para o alto (infinito), representam as aspirações sem limite dos jovens. Sua posição na entrada do campus de Campo Grande é estratégica para definir o compromisso da UFMS com a formação universitária.[4]

Em setembro de 2005, o "paliteiro", mediante aprovação do Conselho Municipal de Cultura, foi tombado como um patrimônio histórico e cultural de Campo Grande.[5]

Unidades da Administração SetorialEditar

A Cidade Universitária em Campo Grande/MS é o único câmpus da UFMS composto por diversas unidades setoriais, que totalizam 11, entre centros, faculdades e institutos. Estas unidades possuem uma maior autonomia administrativa, bem como facilitam a organização geográfica no câmpus. A seguir, as unidades da administração setorial de Campo Grande-MS e seus respectivos cursos.

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS)Editar

Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCHS)Editar

Escola de Administração e Negócios (ESAN)Editar

Faculdade de Computação (FACOM)Editar

Faculdade de Direito (FADIR)Editar

Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia (FAENG)Editar

Faculdade de Medicina (FAMED)Editar

Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FAMEZ)Editar

Faculdade de Odontologia (FAODO)Editar

Instituto de Física (INFI)Editar

Instituto de Matemática (INMA)Editar

Instituto de Química (INQUI)Editar

  • Química - Bacharelado - Hab. em Química Tecnológica (Integral)
  • Química - Licenciatura (Noturno)

Referências

  1. «Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - Perfil de Universidades e Faculdades - Ranking Universitário Folha - 2013». ruf.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2017 
  2. ÂNGELO ARRUDA, "A difusão da arquitetura moderna em Campo Grande"
  3. Arakelian - O arquiteto de 2002[ligação inativa]
  4. a b ALMEIDA, Marcela; et al. (29 de março de 2015). «Monumento à Cidade Universitária - UFMS» (PDF). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAUUSP). Consultado em 27 de março de 2017 
  5. «Paliteiro da UFMS é tombado como Patrimônio Cultural». Perfil News - Notícias de Três Lagoas e região. Consultado em 28 de março de 2017 

Ligações externasEditar