Abrir menu principal
Ruínas da cidadela de Amã
Palácio omíada
Mapa do local
Templo de Hércules
Mão de Hercules
Cisterna de água de omíada

A Cidadela de Amã é um local histórico no meio do centro de Amã, na Jordânia. Conhecido em árabe como Jabal al-Qal'a, a colina em forma de "L" é um dos sete cavaleiros (montanhas) que originalmente constituíam Amã. Evidências de cerâmica, de ocupação desde que o período neolítico,[1] foram encontradas no local. Foi habitada por diferentes povos e culturas até a época dos Omíadas, após o qual veio um período de declínio e durante a maior parte do tempo até 1878, a antiga cidade tornou-se uma pilha abandonada de ruínas apenas usadas pelos fazendeiros beduínos.[2][3][4] Apesar desta lacuna, a Cidadela de Amman é considerada um dos mais antigos lugares continuamente habitados do mundo.[5]

A cidadela é considerada um local importante, pois teve uma longa história de ocupação por muitas grandes civilizações.[6] A maioria dos edifícios ainda visíveis no local são dos períodos romano, bizantino e omíada.[7] Os principais edifícios do local são o Templo de Hércules, uma igreja bizantina e o Palácio dos Omíadas.

Embora as paredes da fortificação incluam o coração do local, os antigos períodos de ocupação abrangiam grandes áreas. As estruturas históricas, os túmulos, os arcos, as paredes e as escadas não possuem fronteiras modernas e, portanto, há um potencial arqueológico considerável neste local, bem como nas terras circundantes e em Amã.

Os arqueólogos estão trabalhando no local desde a década de 1920, incluindo projectos italianos, britânicos, franceses, espanhóis e jordanos,[8] mas uma grande parte da cidadela continua por ser descoberta.

HistóriaEditar

As escavações descobriram sinais de ocupação humana desde a Idade do Bronze Médio (1650-1550 a.C.) sob a forma de um túmulo que possuía selos de cerâmica e escaravelhos. Durante a Idade do Ferro, a Cidadela foi chamada Rabbath-Ammon. A inscrição da cidadela de Amã vem desse período, um exemplo de escrita fenícia. Chegou a ser ocupado pelos assírios, babilónios e persas. Quando foi conquistada pelos gregos em 331 a.C., a cidade foi renomeada Filadélfia. Do período helénico, não houve muitas mudanças arquitectónicas, mas a cerâmica fornece evidências de sua ocupação. O local tornou-se romano em torno de 30 a.C. e, finalmente, ficou sob o domínio muçulmano em 661. A Cidadela declinou em importância sob o governo Ayyubid no século 13, mas uma torre de vigia foi adicionada no local durante este período. [14]

ConteúdoEditar

  • Templo de Hércules
  • Palácio Omíada
  • Cisterna de água omíada
  • Igreja bizantina
  • Torre de vigia aiúbida

O Templo de Hércules localizado no local data da ocupação romana da Cidadela no século II d.C.[9]

Durante o período omíada (661-750 d.C.), uma estrutura de palácio, conhecida em árabe como al-Qasr, foi construída na Cidadela. O Palácio omíada provavelmente foi usado como um prédio administrativo ou a residência de um funcionário dos omíadas. O palácio baseia-se no estilo bizantino. Por exemplo, o hall de entrada é moldado em um plano cruzado grego. O palácio pode ter sido construído sobre uma estrutura bizantina existente nesta forma. Há um enorme reservatório de água cavado no chão ao lado do palácio, junto com uma igreja bizantina do outro lado.

TurismoEditar

A partir de 1995-6, o Ministério do Turismo e Antiguidades da Jordânia, em parceria com a USAID, iniciou um projecto para conservar e restaurar este local para benefício dos turistas e a comunidade local. A cidadela de Amã é também o local do Museu Arqueológico da Jordânia, que abriga uma colecção de artefactos da Cidadela e outros locais históricos da Jordânia.

Referências

  1. «Citadel, Amman, Jordan» 
  2. Dawn Chatty (2010). Displacement and Dispossession in the Modern Middle East. Col: The Contemporary Middle East (Book 5). Cambridge: Cambridge University Press. pp. 116–117. ISBN 9780521817929. The first permanent settlement in the southern Syrian provinces, Transjordan, appeared in Amman in 1878. Up until that point, there was no permanent settlement in Amman, the site of the ancient Roman city of Philadelphia. Some of the ancient buildings, such as the amphitheatre, provided occasional temporary shelter for the few farmers from the Ottoman capital of Salt who regularly cultivated patches of land in the area around Amman. This largely abandoned site was important, however, to Bedouin tribes for both its pasture and its good access to water. 
  3. Ali Kassay (2011). Myriam Ababsa and Rami Farouk Daher, eds. The Exclusion of Amman from Jordanian National Identity. Cities, Urban Practices and Nation Building in Jordan. Col: Cahiers de l'Ifpo Nr. 6. Beirut: Presses de l'Ifpo. pp. 256–271. ISBN 9782351591826. The historic development of Amman from a ruin, abandoned for centuries, to the capital city of the Emirate of Transjordan, later the Hashemite Kingdom of Jordan. [...] a combination of natural disasters (believed to be earthquakes) and environmental degradation reduced it to a pile of ruins. The abandonment of Amman was compounded because the basin of its river became infested with malaria, causing the local population to keep at a safe distance. Amman was brought back to life in the late 19th century.... 
  4. Franciscan fathers (1978). Guide to Jordan. Jerusalem: Franciscan Printing Press. p. 64. For a thousand years it has no history. In the 15th cent. it is referred to as a pile of ruins. In 1878 it was resettled with Circassians by Sultan Abdul Hamid and took on a new life. 
  5. [1]
  6. Najjar, M. "Amman Citadel Temple of Hercules Excavations Preliminary Report." Syria 70 (1993): 220-225.
  7. Bennett, C. M. "Excavations at the Citadel (El Qal’ah), Amman, Jordan." Levant 10.1 (1978): 1-9. http://www.maneyonline.com/doi/abs/10.1179/lev.1978.10.1.1
  8. Atiat, Taysir M. "An Egyptianizing Cult at the Citadel Hill (Jabal al-Qal’a) of Amman, Jordan." Levant 35 (2003): 117-122. http://www.maneyonline.com/doi/abs/10.1179/lev.2003.35.1.117
  9. Najjar, M. "Amman Citadel Temple of Hercules Excavations Preliminary Report." Syria 70 (1993): 220-225.