Abrir menu principal

Cinco de Setembro (jornal)

O Cinco de Setembro foi um jornal brasileiro sediado em Manaus, capital do estado do Amazonas. Foi o segundo jornal impresso a circular no Amazonas e o primeiro destes a ser impresso no próprio estado.[1] Recebeu o nome de Cinco de Setembro em alusão ao dia em que o Amazonas foi elevado à categoria de província, desmembrando-se do Grão-Pará. Sua primeira circulação deu-se em 3 de maio de 1851.[1]

O jornal renomeou-se para Estrella do Amazonas, em 1854. Recebeu grande influência de João Batista Figueiredo Tenreiro Aranha, presidente da província à época, que também havia sido redator do jornal "A Opinião", no Pará, e havia implantado no Amazonas a primeira tipografia, constituída de uma impressora de pedal e uma caixa de tipos.[1]

O Cinco de Setembro tornou-se um periódico voltado principalmente para a publicação de atos governamentais, tais como os feitos do Império do Brasil e a reprodução de informações sobre escravos fugitivos.[1][2]

Referências

  1. a b c d "Mais de 180 anos de imprensa na Amazônia", Paulo Roberto Ferreira pp 2-10
  2. "100 anos de imprensa no Amazonas (1850-1950)", Francisco Jorge Santos pp 5.