Cinzio Passeri Aldobrandini

Cinzio Passeri Aldobrandini
Cardeal da Igreja Católica
Penitenciária Apostólica
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 1 de maio de 1605
Predecessor Dom Pietro Cardeal Aldobrandini
Sucessor Dom Scipione Cardeal Caffarelli-Borghese
Mandato 1605 - 1610
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 13 de abril de 1605
por Papa Leão XI
Cardinalato
Criação 17 de setembro de 1593
por Papa Clemente VIII
Ordem Cardeal-diácono (1593-1605)
Cardeal-presbítero (1605-1610)
Título São Jorge em Velabro (1593-1605)
São Pedro Acorrentado (1605-1610)
Dados pessoais
Nascimento Senigallia
1551
Morte Roma
1 de janeiro de 1610 (59 anos)
Sepultado San Pietro in Vincoli
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Cinzio Personeni Aldobrandini (15511 de janeiro de 1610 (59 anos)) foi um cardeal italiano. Em alguns documentos, seu nome aparece como Cinzio Passeri Aldobrandini pois, depois de se assentar na Romanha, a família passou a mudar seu nome de acordo com o local para a qual se mudava - seu pai, Aurélio Personeni, nasceu em Cà Personeni (frazione de Bedulita na província de Bérgamo) e, depois, a família se mudou para Cà Passero (frazione de Berbenno, na mesma província); como mercador, Aurélio mudou-se para Senigallia, onde se casou.

VidaEditar

Cinzio nasceu em Senigallia, filho de Aurélio com Júlia Aldobrandini, irmã do cardeal Ippolito Aldobrandini, futuro papa Clemente VIII. Em 1565, começou com seus estudos em Letras e Direito em Roma. Estudando no Collegio Germanico, na Universidade de Perúgia e na Universidade de Pádua, graduou-se como doutor da lei em Pádua. Cinzio acompanhou Ippolito em sua missão para acabar com a guerra entre a Polônia e a Alemanha. Em 1588, ele estava de volta a Roma com as boas notícias de seu sucesso ao papa Sisto V.

Em 17 de setembro de 1593, o consistório nomeou Cinzio cardeal-diácono de São Jorge em Velabro graças à intercessão de Ippolito no Colégio de Cardeais. Governador de Spoleto de 4 de fevereiro de 1595 até 21 de fevereiro de 1607, Cinzio tornou-se prefeito da Tribunale della Segnatura Apostolica a partir de de 23 de dezembro de 1599. Entre 1601 e 1607, foi legado papal a Avinhão e participou nos conclaves de março, abril e maio. Em 1605, foi criado cardeal penitenciário pelo papa Leão XI, mas subitamente teve que renunciar por não ter sido antes ordenado — o que aconteceu em 1605 e ele pôde reassumir a posição, quando recebeu o título de São Pedro Acorrentado.

Era conhecido por sua generosidade para com os pobres e por seu patrocínio às artes e às letras, além de ser amigo de Torquato Tasso, que trabalhou por alguns anos para o papa. Cinzio morreu em Roma em 1610 e foi enterrado em San Pietro in Vincoli.

BibliografiaEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cinzio Passeri Aldobrandini
  • «Passeri» (em inglês). The Cardinals of the Holy Roman Church