Cirsotrema varicosum

espécie de molusco

Cirsotrema varicosum (nomeada, em inglês, varicose wentletrap ou abbreviated wentletrap -sing.)[3][4][5] é uma espécie de molusco gastrópode marinho da família Epitoniidae, na ordem Caenogastropoda. Foi classificada por Jean-Baptiste de Lamarck, em 1822, e descrita originalmente como Scalaria varicosa[1], sendo distribuída do sudeste da África[2][5] ao Japão[3][5], Filipinas e Indonésia (no Sudeste Asiático)[4][5][6], até o sudoeste do Pacífico, na Austrália e Nova Caledônia[2][3][5]; considerada a espécie-tipo de seu gênero.[7]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaCirsotrema varicosum
Duas vistas da concha de C. varicosum, a maior espécie e espécie-tipo do gênero Cirsotrema Mörch, 1852.
Duas vistas da concha de C. varicosum, a maior espécie e espécie-tipo do gênero Cirsotrema Mörch, 1852.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Caenogastropoda
Família: Epitoniidae
Género: Cirsotrema
Mörch, 1852[1]
Espécie: C. varicosum
Nome binomial
Cirsotrema varicosum
(Lamarck, 1822)[1]
Distribuição geográfica
A região do Indo-Pacífico (no mapa) é o habitat da espécie C. varicosum, desde as costas do sudeste da África até a Nova Caledônia.[2]
A região do Indo-Pacífico (no mapa) é o habitat da espécie C. varicosum, desde as costas do sudeste da África até a Nova Caledônia.[2]
Sinónimos
Scalaria varicosa Lamarck, 1822
Cirsotrema (Cirsotrema) varicosum (Lamarck, 1822)
Scalaria multiperforata G. B. Sowerby II, 1874
Cirsotrema multiperforatum (G. B. Sowerby II, 1874)
Cirsotrema abbreviatum (G. B. Sowerby II, 1874)
Scalaria bavayi de Boury, 1912
Cirsotrema bavayi (de Boury, 1912)
Scala bavayi de Boury, 1913
Scala joubini de Boury, 1913
Scalaria joubini de Boury, 1913
Cirsotrema joubini (de Boury, 1913)
Scalaria fimbriata Lamarck, 1816 (nomen oblitum)
(WoRMS)[1]

Descrição da concha e hábitosEditar

Possui uma concha turriforme, de branca a cinzenta, com abertura circular e sem canal sifonal, com relevo dotado de estrias crenuladas, axiais e grossas, e podendo ter varizes em sua espiral[4][5]; atingindo até os 7 centímetros de comprimento, sendo a maior espécie do gênero Cirsotrema[8], e cujas protoconchas podem estar danificadas ou ausentes. Seu habitat é a zona nerítica, se alimentando de anêmonas-do-mar e sendo encontrada em substratos de areia e entulho de coral entre os 2 aos 25 metros de profundidade.[6]

Distribuição geográficaEditar

Esta espécie está distribuída pelo sudeste da África[5] (Tanzânia e Moçambique)[2] ao Japão[3][5], Filipinas e Indonésia (no Sudeste Asiático)[4][5][6], até o sudoeste do Pacífico (Queensland, Austrália; Nova Caledônia).[2][3][5], na região do Indo-Pacífico.

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b c d «Cirsotrema varicosum (Lamarck, 1822)» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  2. a b c d e «Cirsotrema varicosum (Lamarck, 1822) distribution» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  3. a b c d e ABBOTT, R. Tucker; DANCE, S. Peter (1982). Compendium of Seashells. A color Guide to More than 4.200 of the World's Marine Shells (em inglês). New York: E. P. Dutton. p. 69. 412 páginas. ISBN 0-525-93269-0 
  4. a b c d WYE, Kenneth R. (1989). The Mitchell Beazley Pocket Guide to Shells of the World (em inglês). London: Mitchell Beazley Publishers. p. 43. 192 páginas. ISBN 0-85533-738-9 
  5. a b c d e f g h i j «Cirsotrema (Cirsotrema) varicosum» (em inglês). Hardy's Internet Guide to Marine Gastropods. 1 páginas. Consultado em 23 de novembro de 2020. Arquivado do original em 11 de agosto de 2021 
  6. a b c Kokshoorn, B.; Gould, J.; Guttenberger, E.; Guttenberger, A. (2007). «Epitoniid parasites (Gastropoda, Caenogastropoda, Epitoniidae) and their host sea anemones (Cnidaria, Actiniaria, Ceriantharia) in the Spermonde archipelago, Sulawesi, Indonesia» (em inglês). BASTERIA, 71. (Natuurtijdschriften.nl). p. 37. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  7. «Cirsotrema Mörch, 1852» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 17 de dezembro de 2020 
  8. FERRARIO, Marco (1992). Guia del Coleccionista de Conchas (em espanhol). Barcelona, Espanha: Editorial de Vecchi. p. 116. 220 páginas. ISBN 84-315-1972-X