Cláudia Clemente

realizadora portuguesa

Cláudia Clemente (Porto, 22 de Julho de 1970) é uma escritora, artista e realizadora portuguesa.[1]

Cláudia Clemente
Nascimento 22 de julho de 1970 (51 anos)
Porto
Nacionalidade Portuguesa
Ocupação Escritora, Realizadora
Prémios Grande Prémio de Teatro Português (2011)
Página oficial
www.claudiaclemente.org

BiografiaEditar

Estudou arquitectura e licenciou-se na FAUP em 1995, na sua cidade natal; estudou cinema em Lisboa e em Barcelona. Publicou o seu primeiro livro de contos, O Caderno Negro em 2003[2], na editora Tinta Permanente.

Concluiu o curso de Escrita de Argumentos para Longas-metragens da Gulbenkian, com a London Film School, em 2006 e o curso de cinema na Restart, em 2007.

Foi responsável pelos argumentos, storyboards, realização, direcção de arte, montagem e (na maioria dos casos) produção da maioria dos seus próprios filmes. Estes já foram exibidos em Portugal[3], no Brasil, no Uruguai, na Índia, em Cuba e em Itália, tendo sido premiados em diversos festivais.

Em Novembro de 2010, editou A Fábrica da Noite, o seu segundo livro de contos.[4]

Em 2011 entrou na lista da Revista Lux de Personalidades Femininas que se destacaram no ano de 2011 em 13 áreas diversas.[5]

Ganhou o "Grande Prémio de Teatro 2011" atribuído por SPAutores/Teatro Aberto, com a obra Londres, sobre uma família que parte para Londres à procura de uma saída.[6] O premiado monólogo Londres, estreou-se no Teatro Aberto a 5 de Julho de 2012, com encenação de João Lourenço, e com Carla Maciel na interpretação.[7][8]

Em Setembro de 2014 editou A casa azul, o seu primeiro romance. Este livro foi finalista do Prémio Literário Correntes d'Escritas 2016 e do prémio Livro do Ano da Time Out. Foi adaptado a telefilme para a RTP pela própria autora, tendo exibição prevista para Maio de 2017.

LivrosEditar

FilmesEditar

  • O dia em que as cartas pararam (telefilme, 2016)
  • O retrato [9]
  • A casa azul
  • Blind Date
  • & etc (2007)[9]
  • A Fábrica (2008)[10]
  • A Mulher Morena (2008)[10]
  • A Outra (2009)[10]

FotografiaEditar

  • Playing with myself

Série de auto-retratos satíricos iniciada em 2010. Foi exibida, a partir de 2014, através de exposições individuais em diversas galerias e centros culturais nacionais:

  • C.A.A.A., Guimarães (2015)
  • Centro de Cultura Contemporânea, Torres Vedras (2015)
  • Mira Forum, Porto (2015)
  • Galeria Artinzo, Lisboa (2014)

Referências

  1. «Desassossego». Revista Pessoa. Consultado em 22 de agosto de 2011 
  2. «O Caderno Negro». Fnac. Consultado em 22 de agosto de 2011 
  3. «A festa do cinema em português, na Feira». Jornal Labor. Consultado em 22 de agosto de 2011. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  4. a b «Lançamento do Livro "A Fábrica da Noite"». CE Livrarias. Consultado em 22 de agosto de 2011 [ligação inativa]
  5. «Personalidades Femininas 2011». Lux. Consultado em 21 de junho de 2012. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2013 
  6. «newsletter 152». SP Autores. Consultado em 29 de junho de 2012 
  7. «Teatro - Londres». Agenda Cultural, CM Lisboa. Consultado em 29 de junho de 2012 [ligação inativa]
  8. «Em cena- sala vermelha». Teatro Aberto. Consultado em 29 de junho de 2012. Arquivado do original em 18 de janeiro de 2012 
  9. a b «Filmes». claudiaclemente.org. Consultado em 22 de agosto de 2011. Arquivado do original em 1 de setembro de 2018 
  10. a b c Cláudia Clemente (em inglês) no IMDb. Acesso 2014-04-26.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre um(a) cineasta é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.